A revista Afro-Ásia é uma publicação semestral do Centro de Estudos Afro-Orientais e da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal da Bahia, dedicada, sobretudo, a temas afro-brasileiros, africanos e asiáticos. Essa publicação dedica-se à divulgação de estudos relativos às populações africanas, asiáticas e seus descendentes no Brasil e alhures. A revista preenche destacado espaço na vida cultural brasileira, pois ainda é um dos poucos periódicos nacionais inteiramente dedicados a temas afro-brasileiros e africanos. Visa promover a reflexão e o debate acadêmico sobre temas relacionados com a história da escravidão, as relações raciais e os complexos processos de construção identitária. Assim como produzir referências significativas para uma ação sócio-política progressista, orientada para o combate às desigualdades étnico-raciais na sociedade.

Notícias

The Globethics.net library contains articles of Afro-Ásia as of vol. 1(1965) to current.

Submissões recentes

  • Memórias do cativeiro, jongo e cidadania em Pinheiral

    FAPERJ; CNPq; Simonard, Pedro; Centro Universitário Tiradentes/UNIT; Borges, Ana Carolina Silva; Programa de Graduação e Pós-Graduação de História da UFAL (Universidade Federal da Bahia, 2018-09-05)
    O território jongueiro de Pinheiral é conhecido em todo o Brasil pelo seu jongo e pelas atividades socioeducativas que buscam preservar e transmitir as tradições afro-brasileiras dos habitantes dessa cidade, além de trabalhar a autoestima de jovens e adultos. A memória do tempo do cativeiro na cidade de Pinheiral vem sendo construída pelas lideranças jongueiras a partir da seleção e da valorização de certos elementos, sendo utilizada como uma ferramenta para combater a exclusão social, desenvolver uma nova identidade performativa e estratégias políticas e sociais que busquem garantir os direitos políticos e o acesso a políticas de reparação. Para que isso aconteça, a escravidão é constantemente redefinida e ressemantizada, tornando-se uma fonte de orgulho para os descendentes dos escravizados. O jongo é o ponto de partida para que todas essas ações ocorram. Os jongueiros de Pinheiral conseguiram organizar um ponto de cultura no qual montaram uma estrutura que lhes permite realizar seus projetos.Palavras-chave: Jongo - escravidão - memória - ação afirmativa - tradição.
  • Surgimento antecipado: práticas e pesquisas etnográficas e etnológicas no iluminismo alemão

    Corrêa, José Gabriel Silveira (Universidade Federal da Bahia, 2018-09-05)
    .
  • Portugueses em África e África em Portugal: o outro lado da história

    Reginaldo, Lucilene (Universidade Federal da Bahia, 2018-09-05)
    .
  • Diagonais acadêmicas do intercâmbio cultural

    Abreu, Martha (Universidade Federal da Bahia, 2018-09-05)
    .
  • Escravidão na terra do cacau

    Mahony, Mary Ann (Universidade Federal da Bahia, 2018-09-05)
    .
  • A comida na diáspora: um olhar antropológico sobre a comida chinesa em Salvador, Bahia

    Jeferson Bacelar, Universidade Federal da Bahia, Centro de Estudos Afro-Orientais; de Sá Teles Minnaert, Ana Claudia; Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Universidade Federal da Bahia, 2018-09-05)
    No mundo contemporâneo, a cozinha chinesa está sofrendo diversas adaptações. Muitos pratos símbolos da “chinesidade” são produtos da culinária de diferentes regiões da China adaptados às preferências alimentares dos comedores do país de abrigo, não sendo mais identificados como pertencentes à sua cozinha pelos chineses. O objetivo deste trabalho é compreender a formação da cozinha chinesa em Salvador-BA, tendo como objeto a comida servida nos restaurantes chineses do Centro dessa cidade e a comida consumida por seus proprietários. Para esses imigrantes, a comida que se vende como chinesa não é a mesma que se come como tal, são duas preparações distintas que representam uma mesma cozinha. Na sua comida, os chineses revivem suas memórias, marcam seu espaço no novo território, constroem seu futuro, onde o novo e o velho se mesclam, onde os limites são fluídos e as fronteiras entre o eu e o outro se confundem.Palavras-chave: migração internacional - comportamento alimentar - culinária.
  • O culto dos mortos da nobre nação de Benguela na experiência devocional do Rosário dos Homens Pretos São João del-Rei, MG (1793-1850)

    Delfino, Leonara Lacerda; Universidade Federal de Alfenas (Universidade Federal da Bahia, 2018-09-05)
    Este artigo se propõe a analisar os significados da liturgia da morte católica, redimensionada pela Nobre Nação de Benguela, reinado desenvolvido no interior da Irmandade do Rosário de São João del-Rei, com o objetivo de potencializar a caridade aos seus irmãos mortos de nação. Por meio da encomendação de sufrágios para o livramento dos seus parentes das penas do purgatório, difundiu-se, nesse reinado, uma devoção peculiar às almas milagrosas, reconhecidas nas almas dos parentes de nação filiados à Nobre Nação. Ao longo da exposição, apresenta-se a herança da ancestralidade centro-africana, enquanto elemento dinâmico capaz de fornecer suportes para a reconstituição de identidades atlânticas. Para isso, utilizamos o Livro de Missas da Nobre Nação, os depoimentos testamentários, os assentos de óbitos, os relatos de missionários e a documentação confrarial da Irmandade.Palavras-chave: ancestralidade - diáspora atlântica - identidades e liturgia da morte.
  • Trouillot, o Caribe e a antropologia

    Mello, Marcelo Moura; Pires, Rogério Brittes W. (Universidade Federal da Bahia, 2018-09-05)
    Neste texto, Michel-Rolph Trouillot (1949-2012) procede a uma revisão bibliográfica crítica da produção caribeanista, focando, sobretudo, em trabalhos publicados em língua inglesa entre meados da década de 1970 e 1992. O ensaio se organiza em torno de três grandes temas e suas ramificações: heterogeneidade, historicidade e articulação, este último relativo à natureza e aos limites das unidades de observação ou de análise. No artigo, Trouillot trata tanto do Caribe, tal como visto pela antropologia, quanto da antropologia, tal como vista a partir do Caribe, e discute, também, a questão do estatuto epistemológico dos discursos nativos na disciplina.Palavras-chave: teoria cultural - sociedades complexas - história - vozes nativas - unidades de análise.A região do Caribe. Uma fronteira aberta na teoria antropológicaMichel-Rolph Trouillot
  • Marinheiros, moleques e Heróis: alguns personagens da capoeira do Maranhão de fins do Século XIX (1880-1900)

    Pereira, Roberto Augusto A.; Universidade Federal do Rio de Janeiro (Universidade Federal da Bahia, 2018-09-05)
    Este artigo busca, a partir da análise de indícios da presença da capoeira no Maranhão nas duas últimas décadas do século XIX, traçar um breve e inicial panorama dessa prática no Estado, entre 1880-1900. Discute, ainda, partindo de um paralelo com a capoeira do Rio de Janeiro e da Bahia do mesmo período, algumas similaridades e diferenças dessa prática nesses locais.Palavras-chave: capoeira - Maranhão - século XIX.
  • Relações de gênero e etnicidade no trabalho do mercado

    Popinigis, Fabiane (Universidade Federal da Bahia, 2018-09-05)
    .
  • POLÍTICA DOS DIAMANTES EM ANGOLA DURANTE A PRIMEIRA ERA COLONIAL: AS RELAÇÕES ENTRE O ESTADO E A DIAMANG, 1917-1961

    Alencastro, Mathias; Pesquisador do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap) (Universidade Federal da Bahia, 2018-03-29)
    Este artigo tem como objetivo examinar as origens e a evolução do setor dos diamantes em Angola. Ele começa em 1921 com a criação da companhia Diamantes de Angola (Diamang) e termina em 1961 com o início da luta anticolonial. Ao longo desse período, o Estado colonial e o setor dos diamantes desenvolveram uma relação simbiótica: o Estado atribuía os poderes necessários para a Diamang estabelecer um “estado dentro do estado” e, assim, consolidar a presença territorial das autoridades portugueses. Para explicar a emergência e a consolidação dessa relação, o artigo explora as razões pelas quais o Estado colonial cedeu poderes à Diamang, sublinhando sua fraca capacidade institucional para projetar autoridade no interior da colônia de Angola. Em seguida, o artigo mostra como a Diamang passou a ter um papel essencial nos debates sobre política administrativa e fiscal na colônia e na metrópole.Palavras-chave: Lunda - setor dos diamantes - história colonial - Angola.AbstractThis article examines the origins and evolution of the diamond sector in Angola. It begins in 1921 with the creation of DIAMANG and ends in 1961 with the outbreak of the liberation war. It argues that throughout this period (and beyond) the colonial state and the diamond sector shared a complex but ultimately co-constitutive relationship: the state granted DIAMANG the necessary powers, while DIAMANG built a ‘state inside the state’ on the former’s behalf. To explain the emergence – and the persistence – of this relationship, the chapter explores the reasons why the colonial state empowered DIAMANG to perform state functions in Lunda in the first place, highlighting the institutional incapacity of the early colonial state to broadcast its power directly in the hinterland. It then shows how DIAMANG furthered the financial and other interests of Portuguese colonial officials and other influential individuals in the colony as well as in the metropolis, and vice-versa. Keywords: Lunda - diamond sector - colonial history - Angola
  • MÃO DE OBRA CHINESA EM TERRAS BRASILEIRAS NOS TEMPOS JOANINOS: EXPERIÊNCIAS, ESTRANHAMENTOS, CONTRATOS, EXPECTATIVAS E LUTAS

    Mac Cord, Marcelo; Professor da Universidade Federal Fluminense (Universidade Federal da Bahia, 2018-03-29)
    O artigo discorre sobre a presença de trabalhadores chineses no Brasil joanino. Do ponto de vista macro, busca compreender os motivos da vinda dessa mão de obra como uma estratégia de redefinição da importância geopolítica do Império Português, com sua metrópole interiorizada no Rio de Janeiro. E conecta essa peculiaridade conjuntural com os problemas globais que anunciavam o fim do tráfico de africanos escravizados e o fomento do trabalho compulsório. Do ponto de vista micro, procura esmiuçar os contratos firmados entre as partes envolvidas, para que seja possível conhecer as reais expectativas dos sujeitos históricos. Por fim, analisam-se os estranhamentos e as lutas dos chineses para que suas vontades fossem impostas, estivessem elas registradas ou não nos documentos por eles firmados.Palavras-chave: trabalho compulsório - chineses - período joanino - trabalho global. AbstractThis paper works on the presence of Chinese workers in Brazil in d. João VI era. From the macro view, it aims at understanding the reasons of the arrival of the man power as a resetting strategy of geopolitical importance of the Portuguese Empire, with its country side metropolis in Rio de Janeiro. And links this conjuncture particularity to the global problems that announced the tragic end of the traffic of African slaves and inputs of the compulsory work. From the micro view, in aims at detailing the agreements entered into between the parties, so it is possible to learn the actual expectations of the history subjects. Finally, we analyze the barriers and the struggles of the Chinese so their wills were imposed, were they registered or not in the documents they signed. Keywords: indentured labor - Chinese - d. João VI era - global workforce.
  • PARA LER A ÁSIA NO MUNDO DE HOJE: PUBLICAÇÕES GLOBAIS SOBRE ÁSIA E POLITICAS DE CIRCULAÇÃO DE CONHECIMENTO

    Pinheiro, Cláudio Costa; Universidade Federal do Rio de Janeiro e diretor do Programa Sephis, Holanda (Universidade Federal da Bahia, 2018-03-29)
    Em 2017, realizou-se a 7a Edição do Prêmio de Livros da 10a Reunião da Associação Internacional de Pesquisadores de Ásia (ICAS), do qual participei como jurado. O júri analisou e premiou as melhores publicações dentre as mais de trezentos e cinquenta sobre a Ásia no mundo, editadas entre 2014 e 2017. Este artigo parte do Prêmio de Livros da ICAS para discorrer sobre o processo de premiação, refletindo a respeito de como a coleção de publicações recebidas nesse triênio permite observar o quadro internacional dos Estudos Asiáticos. Finalmente, procuro discutir o lugar periférico do Sul Global no contexto internacional de Estudos Asiáticos.Palavras-chave: Ásia - Publicações - Produção acadêmica internacional - Sul Global. AbstractIn 2017, there occurred the 7th edition of the 10th ICAS (International Convention of Asian Scholars) Book Prize, in which I participated as member of the jury. The jury analyzed and awarded the best publications on Asian Studies edited between 2014 and 2017, selected from a total of more than three hundred and fifty publications submitted from all over the word. The aim of this article is to introduce the ICAS Books Prize judgment process and use it as a starting point to discuss how the collection of works submitted help analyzing the international framework of Asian Studies and, finally, to reflect on the peripheral position of the Global South within the international context of Asian Studies.Keywords: Asia - Publications - International academic production - Global South.
  • A CHEGADA PORTUGUESA À COSTA OCIDENTAL AFRICANA E A IMAGEM DOS NEGROS SEGUNDO A CRÔNICA DE GOMES EANES DE ZURARA (1453)

    Eugenio, Alisson; Universidade Federal de Alfenas; Marcelino, Mara Lúcia de Cabral (Universidade Federal da Bahia, 2018-03-29)
    O objetivo deste artigo é compreender as narrativas como uma forma de ação política, ou seja, como elas foram utilizadas como instrumento de poder; nesse caso, o poder de construir uma imagem sobre o outro e, a partir dessa construção, justificar a dominação sobre ele. Assim, analisa-se como Gomes Eanes de Zurara, autor da Crônica da Guiné, narrou o processo inicial da chegada portuguesa à costa ocidental africana e construiu uma imagem detratora dos seus habitantes, a fim de obter do papado autorização para explorar a região.Palavras-chave: Zurara -  Crônica da Guiné - África e negros.AbstractThe purpose of this article is to understand narratives as a form of political action, that is, how they were used as an instrument of power; In this case the power to build one image on the other and, from this construction, justify domination over it. Thus, it will be analyzed how Gomes Eanes de Zurara, author of the Chronicle of Guinea, narrated the initial process of the Portuguese arrival of the West African coast and built a detractive image of its inhabitants, in order to obtain from the papacy to explore the region.Keywords: Zurara - Chronicle of Guinea -  Africa and blacks.    
  • A EMERGÊNCIA DA POLÍTICA INTERSECCIONAL DE SAÚDE NO BRASIL: PERSPECTIVAS SOBRE RAÇA E GÊNERO

    Santos, Sônia Beatriz dos; Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) (Universidade Federal da Bahia, 2018-03-29)
    .
  • ESPANCA E ESTANCA, LIVRO DUPLO DE LUZ RIBEIRO EXPÕE A VERSATILIDADE LITERÁRIA DA JOVEM POETA PAULISTANA

    Gonçalves, Evanilton; Escritor (Universidade Federal da Bahia, 2018-03-29)
    .
  • O PAPEL DO GOVERNO NA SEGREGAÇÃO RACIAL DA MORADIA NOS ESTADOS UNIDOS

    Trotter, Jr., Joe William; Carnegie Mellon University (Universidade Federal da Bahia, 2018-03-29)
    .
  • AFRICANOS LIVRES E O ESTADO IMPERIAL

    Bertin, Enidelce; Universidade Nove de Julho-UNINOVE (Universidade Federal da Bahia, 2018-03-29)
    .
  • UM MAPA DIASPÓRICO NAS TRAMAS DO CABELO

    Britto, Milena; Universidade Federal da Bahia (Universidade Federal da Bahia, 2018-03-29)
    .

Ver mais