Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior is published by RAIES, the Brazilian Network for Institutional Evaluation of Higher Education, in partnership with the University of Campinas (UNICAMP) and the University of Sorocaba (Uniso). It is a journal committed to the diffusion, exchange and debate of ideas and themes of interest to the academic community. Its priority is to publish papers that address issues related to the institutional evaluation of higher education and to higher education and science and technology policies, in Portuguese, English or Spanish.

News

The Globethics.net library contains articles of Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior as of vol. 12(2007) to current.

Recent Submissions

  • Uma análise dos primeiros quinze anos de SINAES: dizeres e compreensões docentes

    Pillatt,Fábio Roberto; Araújo,Maria Cristina Pansera de (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2020-08-01)
    Este trabalho se concentra na análise de concepções de professores da Educação Superior acerca dos 15 primeiros anos de atuação do SINAES, quanto à confiabilidade do modelo e sua capacidade de atestar a qualidade educativa. A pesquisa possui finalidade exploratória, de natureza quantitativa e qualitativa, a partir das respostas de 280 professores de educação superior, gestores e pesquisadores educacionais, distribuídos em todas as regiões do Brasil. A ferramenta ATLAS.ti propiciou a análise quantitativa e qualitativa do perfil dos participantes e de suas interpretações. Foi possível perceber divergências significativas entre a proposta original do SINAES e sua atual instrumentalização, um maior direcionamento para o contexto regulatório e evidências de pressões corruptoras, que podem fragilizar a fidedignidade da percepção de qualidade aferida pelo modelo.
  • Produção científica qualificada: estudo de características acadêmicas de docentes dos Programas Stricto Sensu em Ciências Contábeis da região sul

    Zabolotny,Simone Rodrigues; Frare,Anderson Betti; Gomes,Débora Gomes de; Fernandez,Rodrigo Nobre (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2020-08-01)
    Este estudo busca analisar se as características acadêmicas de docentes dos Programas de Pós-Graduação stricto sensu de Ciências Contábeis da região Sul influenciam na produção científica qualificada de artigos em periódicos. O estudo descritivo e quantitativo foi realizado através da coleta das informações nos Currículos Lattes, de cento e oito docentes, vinculados a oito Programas de Pós-Graduação stricto sensu em Ciências Contábeis da região Sul. Após a coleta das informações dos docentes (número de orientações, gênero, idade, formação) foi realizada a análise quantitativa, através da técnica de regressão com dados em painel. Nos resultados, verifica-se que não há como afirmar que a idade e o gênero influenciem na produção científica. Quanto as orientações, observa-se que a pontuação dos docentes acresce a cada orientação de mestrado, iniciação científica, graduação, especialização, em percentual de 7%, 5%, 3%, 2%, respectivamente.
  • Inclusão na educação superior: formação e experiência docente

    Furlan,Elaine Gomes Matheus; Faria,Paulo Cézar de; Lozano,Daniele; Bazon,Fernanda Vilhena Mafra; Gomes,Claudia (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2020-08-01)
    A investigação delimitou como objeto de estudo a formação e a experiência docente com alunos que possuem deficiência e/ou Necessidades Educacionais Especiais, buscando o entendimento que docentes universitários possuem acerca do processo inclusivo, bem como as práticas inclusivas realizadas por eles em cursos de licenciatura. A abordagem metodológica qualitativa, permitiu utilizar entrevistas semiestruturadas com docentes de duas instituições públicas federais localizadas nos estados de São Paulo e Minas Gerais. A análise de dados permitiu identificar que as ações pedagógicas desenvolvidas pelos sujeitos devem respeitar os ideais inclusivos, mas que as barreiras atitudinais, físicas e o déficit na formação docente são questões que podem levar ao processo de inclusão marginal, transformando as escolas em ambientes perversos, não possibilitando, as vezes, a participação efetiva dos alunos no processo de ensino-aprendizagem. É preciso avançar no entendimento de que o aluno com deficiência e/ou Necessidades Educacionais Especiais requer responsabilidade de todos, portanto, as instituições precisam apoiar o corpo docente no processo de formação continuada para que seja efetiva a formação inicial dos futuros professores que atuarão na educação básica inclusiva. As análises revelaram ainda a preocupação com a adesão em cursos voltados para os formadores sobre a educação inclusiva, além da necessidade de informações que possam orientar o professor caso ele tenha em sala de aula um aluno com deficiência e/ou Necessidades Educacionais Especiais. O estudo evidenciou que o ideal da educação inclusiva é consoante com a busca de igualdade de direitos, tanto no que se refere à escolarização quanto à participação social.
  • Proposta de um sistema de avaliação da integração ensino e extensão: um guia para universidades públicas brasileiras

    Gavira,Muriel de Oliveira; Gimenez,Ana Maria Nunes; Bonacelli,Maria Beatriz Machado (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2020-08-01)
    O Plano Nacional de Educação brasileiro - PNE (Lei nº 13.005/2014) determinou que as atividades de extensão universitária devem compor, no mínimo, 10% do total da carga horária curricular dos cursos de graduação. A regulamentação dessa norma ocorreu em 2018, por meio da Resolução CNE/CES nº 7 do Ministério da Educação (MEC). Esse movimento ficou conhecido como “curricularização da extensão”. Entretanto, ao contrário do que ocorre no exterior, especialmente em países desenvolvidos, em que a inter-relação entre ensino e extensão já se encontra em estágio bastante avançado, no Brasil, essa relação não se dá com a mesma intensidade. Além disso, são escassos os estudos sobre indicadores e sistemas de avaliação da curricularização no Brasil. Em decorrência dessas constatações, este artigo tem como objetivo central propor um sistema de avaliação da integração ensino e extensão para as universidades públicas brasileiras. Assim, por meio de um amplo levantamento bibliográfico e documental no Brasil e no mundo, propomos um sistema de avaliação que considera sete passos e quatro conjuntos de indicadores, além de alguns pontos importantes a considerar na análise.
  • Estrutura de dependência espacial da eficiência em universidades federais brasileiras

    Moreira,Ney Paulo; Benedicto,Gideon Carvalho de; Carvalho,Francisval de Melo; Chain,Caio Peixoto (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2020-08-01)
    Desenvolve-se uma análise da eficiência relativa das universidades federais brasileiras com foco na estrutura de dependência espacial, no período de 2008 a 2015. Utilizou-se Análise por Envoltória de Dados (DEA) para a mensuração da eficiência e análise de semivariogramas para a verificação da dependência espacial. Os resultados indicam que houve dependência espacial para a eficiência das universidades federais no período analisado, no entanto constatou-se diminuição da dependência ao longo do tempo. A distribuição espacial apontou grandes extensões de baixa eficiência em 2009, com ampliação das áreas que indicam nível intermediário de eficiência nos anos seguintes e concentração de universidades de alta eficiência em áreas distribuídas em todas as regiões do País.
  • Avaliação da eficácia do Programa Nacional de Assistência Estudantil para permanência de cotistas na Universidade Federal da Paraíba

    Macedo,Geórgia Dantas; Soares,Swamy de Paula Lima (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2020-08-01)
    Este trabalho apresenta resultados de uma pesquisa que teve como objetivo avaliar a eficácia do Programa Nacional de Assistência Estudantil para a permanência de cotistas nos cursos de graduação da Universidade Federal da Paraíba no período de 2012 a 2016, a partir das dimensões de qualidade da permanência, gestão dos recursos e relação entre demanda e benefícios. Os resultados mostraram a eficácia do programa quanto à qualidade da permanência dos cotistas assistidos, entretanto, este não atingiu plenamente os objetivos nas demais dimensões.
  • Avaliação da formação superior pelo discente: proposta de um instrumento

    Costa,Francisco José; Dias,José Jorge Lima (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2020-08-01)
    Este artigo apresenta uma proposta de instrumento de ‘avaliação pelo discente’ enquanto componente da avaliação institucional de organizações de educação superior. Desenvolvemos um relato do processo de construção do instrumento estruturado em três fases: (1) análise da experiência prévia de uma instituição em avaliação do docente pelo discente; (2) apresentação dos procedimentos de construção do novo instrumento, redimensionado para contemplar construtos relativos às dimensões de docentes, disciplinas, curso, além da autoavaliação do aluno; (3) avaliação do novo instrumento e fechamento da proposta. Nesse processo foram utilizados procedimentos quantitativos e qualitativos, segundo orientações da teoria psicométrica da mensuração. Os resultados das análises do novo instrumento demonstraram que as dimensões definidas foram mensuradas com evidências de validade e confiabilidade, e com resultados potencialmente úteis para docentes e lideranças de gestão acadêmica. O estudo, além de oferecer um instrumento com métricas válidas, pode servir de referência para outras instituições interessadas em aprimorar seu instrumento de avaliação pelo discente.
  • Avaliação da educação superior no Brasil, aspectos históricos e legais

    Dias,Juliana da Silva; Gomes de Oliveira,Cassius (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2020-08-01)
    O artigo objetiva assinalar indícios históricos e legais no que tange a avaliação da Educação Superior no Brasil, evidenciando fatos que favoreceram a construção do processo de avaliação atualmente observado. Entende-se que estudar a história é fator preponderante, para se apreender o modelo avaliativo vigente e propor mudanças nestes mecanismos tão presentes no cotidiano das IES. A escolha por uma opção metodológica qualitativa, justifica-se pelo interesse na realização de análises profundas que ultrapassem o limite da superficialidade possibilitando uma compreensão mais completa dos fatos e variáveis que tangenciam o objeto investigado. O estudo revela que fragilidades se mantém ao logo do tempo, pois já no final da Primeira República, evidenciavam-se problemas, como a falta de estrutura universitária; revelando então a necessidade de se estabelecer políticas públicas capazes de melhor estruturar a Educação Superior no Brasil.
  • Avaliação dos egressos de engenharias: um estudo a partir da inserção e desafios no mercado das primeiras turmas da UFSJ (2013-2017)

    Calbino,Daniel; Castro,Priscila da Silva; Gonçalves,Edinalva Rodrigues; Sabino,Geruza Tomé (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2020-08-01)
    O trabalho teve como objetivo avaliar os egressos das Engenharias, tendo por recorte os ex-alunos das primeiras turmas da Universidade Federal de São João del Rei-MG. Enquanto percurso metodológico recorreu-se a análise estatística descritiva do perfil sociocultural e desempenho acadêmico de todas as matrículas do Campus. Em seguida foram realizadas entrevistas em forma de questionário online com os egressos. Os resultados indicam que os egressos constituem apenas 23% dos alunos que colaram grau, cujo perfil é feminino (69,0%), solteiro (86,5%) e oriundo do estado de Minas Gerais (93,5%). Referente aos desafios da inserção no mercado de trabalho, observou-se que o índice de rejeição nos processos seletivos nas pós-graduações foi baixo (9,2%) em comparação com as tentativas de trabalho nas iniciativas privadas (48,9%), o que parece ilustrar a atual crise econômica do país. Por fim, as avaliações em relação à instituição de ensino cursada foram positivas na percepção dos egressos, sendo que para a maioria dos que não estão atuando (62,5%), atribuiu-se a falta de oportunidades no mercado. Em vista do alto índice de desocupados, os dados da pesquisa se mostram relevantes para a criação de indicadores de avaliação dos cursos e da própria gestão Universitária, bem como, refletir sobre os desafios da formação do ensino superior em engenharia na empregabilidade do século XXI.
  • Gestão na educação superior e as avaliações de suas práticas

    Gama,Maria Eliza Rosa; Santos,João Timóteo de los (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2020-08-01)
    Este artigo é fruto de uma pesquisa que teve como temática o estudo aprofundado com relação às práticas de avaliação das atividades de gestão na educação superior. Tendo como base de consulta a pesquisa bibliográfica, foram analisados estudos relacionados aos conceitos de gestão que se encaixam com as atividades educacionais do ensino superior no Brasil, bem como as diferentes possibilidades de avaliar essas atividades. O artigo expõe as características específicas de cada tipo de processo avaliativo que pode ser utilizado para avaliar a gestão educacional, com foco na avaliação participativa, que é a forma de avaliação interna apontada por autores como Denise Leite e Wagner Andriola como parte fundamental de um processo de gestão educacional participativa. O tema final abordado neste artigo faz referência aos obstáculos existentes nas instituições de ensino superior brasileiras que dificultam as práticas de autoavaliação, especificamente nos cursos de graduação.
  • A expansão da educação superior no Brasil: notas sobre os desafios do trabalho docente

    Broch,Caroline; Breschiliare,Fabiane Castilho Teixeira; Barbosa-Rinaldi,Ieda Parra (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2020-08-01)
    Esta pesquisa documental objetivou apresentar o cenário da expansão da educação superior no Brasil e seus desafios para o trabalho docente. Para tanto, utilizamos como fonte de dados o sítio virtual do INEP e do MEC, e as Sinopses Estatísticas do Censo de Ensino Superior. Os resultados indicaram que, no lastro da expansão das instituições, matrículas, cursos e funções docentes nas últimas décadas, o crescimento se deu, majoritariamente, pelo setor privado. Juntamente com a expansão desordenada da educação superior, prejuízos para o trabalho docente foram agregados em virtude das novas funções a ele atribuídas. Isso traz à tona desafios à educação superior que precisam ser problematizados e pressupõem implicações para todo o sistema educacional brasileiro.
  • A autoavaliação na Pós-Graduação (PG) como componente do processo avaliativo CAPES

    LEITE,DENISE; Verhine,Robert; Dantas,Lys Maria Vinhaes; Bertolin,Julio Cesar Godoy (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2020-08-01)
    A sociedade brasileira ainda não possui cultura favorável ao desenvolvimento de autoavaliação. Para superarmos a ideia de avaliação somativa e geradora de rankings com base em indicadores essencialmente quantitativos, faz-se necessário ousar e experimentar processos autônomos, formativos e com ampla participação da comunidade acadêmica em todos os níveis educacionais. Assim, diante do desafio de aperfeiçoamento da Avaliação Capes, especialmente em relação às limitações do emprego de métodos qualitativos em avaliações externas de larga escala em um sistema que adquiriu grande dimensão, a valorização das propostas e práticas de Autoavaliação dos Programas na Ficha de Avaliação da Capes, em todas as áreas do conhecimento, se constitui numa importante oportunidade para uma mudança cultural. O desenvolvimento da autoavaliação nos PGs induzirá um processo de amadurecimento de pesquisadores e discentes no sentido de corresponsabilização, colaboração e engajamento na melhoria do stricto sensu, da qualidade da formação de pesquisadores brasileiros e, principalmente, da prática democrática na pós-graduação brasileira.
  • Formação de mestres e doutores no Brasil: uma análise do currículo das pós-graduações em Ciências Biológicas

    Medeiros,Larissa Campos; Leta,Jacqueline (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2020-08-01)
    O presente estudo aborda a questão da formação de mestres e doutores nas Pós-Graduações (PGs) brasileiras. Investiga-se o caso específico das PGs em Ciências Biológicas, apresentando informações sobre a oferta de disciplinas e sobre como se configuram os currículos destes programas. Trata-se de um estudo descritivo e exploratório com abordagem metodológica quali-quantitativa, com dados extraídos de duas fontes principais: a Plataforma de Dados Abertos da CAPES e a Plataforma Sucupira. Os resultados apontaram que as PGs analisadas oferecem disciplinas que direcionam para uma formação do tipo especialista, voltada principalmente para a pesquisa acadêmica e priorizando algum recorte do conhecimento dentro da Biologia, com pouca ou nenhuma oferta de disciplinas que apoiem uma formação mais abrangente.
  • Estudos sobre a avaliação do Programa Nacional de Assistência Estudantil à luz das múltiplas abordagens teórico-metodológicas

    Lima,Wandilson Alisson Silva; Mendes,Vera Lúcia Peixoto Santos (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2020-04-01)
    O artigo tem como objetivo central descrever as perspectivas dos estudos sobre a avaliação do Programa Nacional de Assistência Estudantil (PNAES) à luz das múltiplas abordagens teórico-metodológicas. Realizou-se um levantamento bibliográfico nas bases de dados, que totalizaram 73 trabalhos lidos na íntegra, dos quais 28 foram considerados para discussão. Na análise documental, foram explorados os relatórios de Gestão do MEC dos últimos 10 anos. Os achados demonstram que as formas avaliativas do Programa são voltadas geralmente para a realidade local de alguma Instituição específica. Os estudos analisados justificam que inexistem pesquisas de avaliação o sob o enfoque de múltiplas abordagens teórico-metodológicas que contribuam para avaliar nacionalmente o PNAES. É possível afirmar a necessidade de desenvolver, validar, aplicar e difundir pesquisas pluralistas de avaliação com vistas à verificação da implementação do Programa.
  • Efetividade da assistência estudantil para garantir a permanência discente no ensino superior público brasileiro

    Araújo,Sandy Andreza de Lavor; Andriola,Wagner Bandeira; Cavalcante,Sueli Maria de Araújo; Chagas,Denise Maria Moreira (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2019-12-01)
    Este estudo se propôs a apresentar o impacto da implantação da assistência estudantil sobre a permanência no ensino superior público brasileiro, no IFCE campus Iguatu, durante o período 2011 a 2015. Caracterizou-se por uma abordagem quanti-qualitativa, de caráter exploratório-descritivo. Empregaram-se pesquisas documental e de campo, consoante as normas que regulam a Assistência Estudantil, no sistema acadêmico e no setor de Serviço Social. Os resultados indicaram maior permanência entre os estudantes beneficiários dos auxílios estudantis, quando comparado aos não beneficiários; maior taxa de permanência entre estudantes do sexo feminino em comparação aos do sexo masculino; o curso de Bacharelado em Serviço Social possui maior taxa de permanência discente, enquanto o curso de Tecnologia em Irrigação e Drenagem obteve a menor taxa de permanência discente. A pesquisa aponta que os auxílios pecuniários, um dos mecanismos da Política de Assistência Estudantil, são uma possibilidade efetiva de garantia da permanência estudantil no ensino superior.
  • A incidência dos ativos intangíveis nas instituições de ensino superior: uma análise em documentações oficiais

    Silva,Liária Nunes; Malacarne,Alan; Macêdo,Ricardo Fontes; De-Bortoli,Robelius (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2020-04-01)
    Os ativos intangíveis são importantes fatores de diferenciação e potenciais geradores de benefícios futuros para as instituições, portanto são elementos que devem ser considerados pela gestão das Instituições de Ensino Superior. O objetivo deste estudo é determinar o grau de importância que as Instituições de Ensino Superior dedicam nos relatórios das Comissões Próprias de Avaliação aos fatores classificados como ativos intangíveis. Neste artigo, adotou-se a Teoria Fundamentada em Dados ou Grounded Theory para analisar os documentos institucionais de autoavaliação de Instituições de Ensino Superior, a partir de então os dados coletados foram categorizados como ativos intangíveis segundo a taxonomia proposta por Kayo et al. (2006). Verificou-se que os ativos de relacionamento são os mais negligenciados pelas Instituições de Ensino Superior e que há uma tendência de que os ativos humanos recebam maior atenção nos relatórios. Observa-se que as Instituições de Ensino Superior, independente da organização acadêmica ou categoria administrativa, tratam os ativos intangíveis da mesma forma, apesar de as Universidades Públicas dedicarem maior atenção a esses ativos nos relatórios de Comissões Próprias de Avaliação, se comparada às Instituições Privadas. Pesquisas anteriores discutiram sobre a importância dos ativos intangíveis em Instituições de Ensino Superior, sobretudo os ativos humanos. Neste artigo, formula-se um novo entendimento sobre a gestão dos ativos intangíveis em Instituições de Ensino Superior, polos fomentadores da geração de ativos intangíveis, sobretudo ativos humanos e ativos de inovação.
  • Diversificação, mercantilização e desempenho da educação superior brasileira

    Fritsch,Rosangela; Jacobus,Artur Eugênio; Vitelli,Ricardo Ferreira (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2020-04-01)
    O presente artigo tem como objetivo analisar o desempenho da Educação Superior Brasileira considerando as especificidades das diferentes categorias administrativas e os fluxos de estudantes de cursos de graduação em um contexto de expansão, diversificação e mercantilização. Configura-se como pesquisa bibliográfica e estudo descritivo de coorte de ingressantes na educação superior em 2010, com dados produzidos pelo INEP. Os resultados apontam para a fragmentação, flexibilização e heterogeneidade do ensino superior brasileiro, bem como para a expansão das IESs e a ampliação das condições de acesso, porém com desempenho limitado, se considerados os indicadores de trajetória dos ingressantes. O sistema de ensino superior brasileiro está sendo configurado em grande parte como um mercado, cada vez mais em mãos de instituições privadas nacionais e internacionais com fins lucrativos, cujo objetivo, em grande parte, se limita a oferecer serviços educacionais que não necessariamente conduzem à conclusão dos estudos em nível de graduação.
  • Formando médicos: a qualidade em questão

    Balzan,Newton Cesar; Wandercil,Marco (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2019-12-01)
    Professores e estudantes fazem severas críticas aos cursos de Medicina. Elas envolvem de simples atividades laboratoriais aos cuidados dos pacientes. O trabalho tem como objetivo discutir a qualidade vigente na formação médica e apresentar alternativas metodológicas à educação na área correspondente. Tomou-se como referência rankings nacionais e internacionais, exames de avaliação de desempenho e de competências médicas estadual, nacional e internacional. Na análise dos dados estatísticos utilizou-se de informações consideradas como as mais relevantes da bibliografia disponível. A expansão dos cursos de Medicina, o consequente aumento da oferta de vagas, as interfaces de políticas públicas e as Instituições de Ensino Superior mereceram destaque, assim como a oferta de novas metodologias de ensino disponíveis, como o Problem Based Learning (PBL). A formação do futuro médico, vista no atual contexto sociocultural do país, aponta para necessidade de mudanças no processo da graduação em Medicina.
  • A importância da ciência e das universidades públicas na resolução de problemas sociais

    Serafim,Milena Pavan; Dias,Rafael de Brito (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2020-04-01)
  • Percurso de estudantes cotistas: ingresso, permanência e oportunidades no ensino superior

    Pena,Mariza Aparecida Costa; Matos,Daniel Abud Seabra; Coutrim,Rosa Maria da Exaltação (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2020-04-01)
    Os objetivos foram: investigar o percurso universitário de alunos cotistas após o ingresso nos cursos de graduação presenciais da UFOP; comparar o perfil acadêmico dos estudantes cotistas e da ampla concorrência e investigar oportunidades aproveitadas no percurso universitário pelos alunos. Utilizamos métodos quantitativos: estatística descritiva e testes de comparação de médias. As variáveis utilizadas foram: nível socioeconômico, nota do ENEM, coeficiente geral da UFOP, reprovação, evasão e oportunidades acadêmicas. Participaram 247 alunos (71 cotistas e 176 da ampla concorrência), ingressantes no primeiro semestre de 2013, pertencentes a seis cursos: Medicina, Nutrição, Engenharia Civil, Engenharia de Computação, Direito e Serviço Social. Dentre os principais resultados, destacamos: a maioria dos estudantes cotistas, embora tenha uma nota menor na pontuação do ENEM ao ingressar, tem desempenho acadêmico similar ao dos estudantes da ampla concorrência. Diversos resultados encontrados, de maneira geral, estão nesse mesmo sentido. Por exemplo: na amostra como um todo, ao compararmos a reprovação e a proporção de evasão de estudantes cotistas e de ampla concorrência, não encontramos diferença estatisticamente significativa. A política de cotas tem colaborado para o acesso de uma parcela significativa de estudantes de camadas populares no Ensino Superior, sobretudo nos cursos de maior prestígio.

View more