Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior is published by RAIES, the Brazilian Network for Institutional Evaluation of Higher Education, in partnership with the University of Campinas (UNICAMP) and the University of Sorocaba (Uniso). It is a journal committed to the diffusion, exchange and debate of ideas and themes of interest to the academic community. Its priority is to publish papers that address issues related to the institutional evaluation of higher education and to higher education and science and technology policies, in Portuguese, English or Spanish.

News

The Globethics.net library contains articles of Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior as of vol. 12(2007) to current.

Recent Submissions

  • A ansiedade no meio universitário e sua relação com as habilidades sociais

    Bernardelli, Luan Vinicius; Pereira, Camila; Brene, Paulo Rogério Alves; Castorini, Luccas Damasceno da Cunha (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2022-04-06)
    O objetivo deste trabalho é verificar o nível de ansiedade em estudantes universitários e sua relação com as habilidades sociais dos discentes. Trata-se de uma pesquisa quantitativa, que utiliza métodos estatísticos multivariados foram aplicados a fim de se verificar o impacto da ansiedade em diversas características dos discentes. Os resultados encontrados apontam que 53% das mulheres e 35% dos homens apresentaram provável ansiedade, totalizando 45% da amostra. Ainda apontam que alunos no último período do curso apresentam maiores níveis de ansiedade, comparado com os demais períodos. Por fim, verificou-se uma correlação negativa entre a ansiedade e as habilidades sociais, mensuradas pela capacidade de abordar uma autoridade, receptividade de elogio e pela capacidade de pedir ajuda. Dessa forma, os resultados apontam que a ansiedade no meio universitário é um problema que pode afetar de forma considerável o desempenho dos alunos na universidade e ações em sala de aula podem ajudar a mitigar as consequências de um problema cada vez mais comum nas universidades brasileiras.
  • Precarização e Função Social: análise dos significados do trabalho de docentes da pós-graduação

    NUNES, THIAGO SOARES; Gonçalves, Júlia; Torga, Eliana Marcia Martins Fittipaldi (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2022-04-06)
    O trabalho pode proporcionar um continuum de significados que perpassa aspectos positivos, instrumentais e negativos, capazes de influenciar a forma que o indivíduo o interpreta, sua saúde, produtividade e vínculo organizacional. A Pós-Graduação - espaço de prestígio, produtividade e competição -, proporciona diversos sentidos para os docentes nos diferentes estágios de suas carreiras. Esta pesquisa analisou os sentidos e significados do trabalho para docentes vinculados à programas de pós-graduação stricto sensu de uma universidade brasileira. Por meio de uma pesquisa qualitativa e descritiva, 33 docentes vinculados a pós-graduação responderam questões sobre seu trabalho que foram submetidas a análise de conteúdo. Os sentidos positivos que surgiram nos discursos dos participantes estavam vinculados, principalmente, a função social da profissão, seja na formação discente ou na contribuição a sociedade por meio do ensino, pesquisa e extensão. Por outro lado, os sentidos negativos apareceram associados a precarização do trabalho e a desvalorização do docente. Os sentidos do trabalho, identificados na pesquisa, refletem situações de prazer e sofrimento que oscilam no decorrer dos anos, de um lado, a falta de atenção do Estado para com as universidades e docentes, e no outro, o corpo funcional das instituições na busca e luta para melhorar este ambiente.
  • Eficiência das universidades federais brasileiras

    Silva, Cristiane Aparecida da; Rosa, Fabricia Silva da (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2022-04-06)
    Este estudo objetiva analisar a eficiência das universidades federais concernentes aos produtos finais ofertados. Para isso analisou 37 universidades federais brasileiras, por meio da estatística descritiva e Análise Envoltória de Dados (DEA). Delimitou o ano de 2014 a 2016 para realizar as análises. A importância da investigação está no propósito de que a análise de eficiência das universidades pode ser um dos estímulos importantes para aumentar a qualidade do ensino e da pesquisa, como também melhorar a eficiência dos recursos públicos e sua alocação, resultando no aperfeiçoamento da gestão das universidades públicas e consequentemente um melhor desempenho da educação superior. Outra contribuição relevante é ter no conjunto de variáveis que compõe os produtos finais ofertados para a análise da eficiência, entre outras as variáveis: produção científica e depósitos de patente essas variáveis foram pouco investigadas na análise de eficiência na educação superior. Os resultados da análise demonstraram que quanto menor for os recursos humanos e financeiros nas universidades federais brasileiras menores será a quantidade de produção científica e revelaram também que mais da metade das universidades investigadas são eficientes. Contudo, tais resultados devem ser interpretados com cautela, em função do acesso temporal das variáveis utilizadas no modelo e de distintas localidades de algumas universidades, recomenda-se que futuras pesquisas investiguem outras variáveis para perceber o impacto na eficiência das universidades federais brasileiras.
  • Avaliação Acadêmica Multidimensional com o uso do “U-Multirank”

    Prado, Antonio Fernando Bertachini de Almeida (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2022-04-06)
    A avaliação de instituições Acadêmicas é um tópico de grande interesse no mundo e sempre trouxe muitas polêmicas. Esse assunto é atual no Brasil, pois a CAPES estuda novas formas de avaliação para a Pós-Graduação brasileira. A ideia principal é usar um modelo multidimensional, de forma a valorizar aspectos que são importantes para instituições Acadêmicas e para as comunidades onde estão inseridas, mas que não são captados pela avaliação atual, bastante focada em resultados gerados por pesquisas de ponta. Na ausência de uso de métodos multidimensionais de avaliação acadêmica no Brasil, é interessante analisar experiências internacionais nessa área para aprimorar o entendimento de como eles funcionam. Nesse cenário destaca-se o ranking acadêmico internacional “U-Multirank”, criado na Europa e que tem resultados desde 2014. O presente estudo analisará as Dimensões e Indicadores desse ranking e mostrará as correlações existentes entre Dimensões e Indicadores nas instituições de Ensino Espanholas.
  • Relato NEWTON CESAR BALZAN Fazer doutorado não é para qualquer um

    Calderón, Adolfo-Ignacio; Wandercil, Marco; Costa, Rafael Fernando da; Meneghel, Stela Maria (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2022-03-01)
    Formação de professores, qualidade do ensino, avalição e autoavaliação institucional, sempre foram estudadas em profundidade pelo professor Newton César Balzan. Persona que soube combinar seu marcante papel na docência e atividades de gestão com proeminente participação na história de duas grandes universidades no Estado de São Paulo, tem na educação, reconhecidamente, seu trabalho de pesquisador e divulgador científico dessa área do conhecimento. Com o objetivo de abordar o processo de formação de pesquisadores em nível de doutorado na visão do professor Newton Cesar Balzan, retomamos elementos marcantes de sua trajetória por meio de lembranças, cartas, mensagens, e-mails trocados entre o homenageado e os autores, assim como, transcrição de sua fala no projeto Vivências realizado em 2016, no âmbito da disciplina obrigatória “A produção do conhecimento no campo das Ciências da Educação” do Programa de Pós-graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica de Campinas. No intuito de manter viva a voz do professor Balzan, este texto contém também aspectos pessoais com forte vínculo emocional, devido a influência exercida pelo homenageado nos autores deste.
  • A experiência de ensino remoto durante a pandemia de Covid-19: determinantes da avaliação discente nos cursos de humanas da Unifesp

    Vazquez, Daniel Arias; Pesce, Lucila (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2022-04-06)
    O artigo analisa a avaliação dos estudantes de graduação em Ciências Sociais, Filosofia, História, História da Arte, Letras e Pedagogia da Universidade Federal de São Paulo sobre o processo de ensino-aprendizagem durante o primeiro semestre de oferta dos cursos no regime de Atividades Domiciliares Emergenciais (ADE), implantado devido à pandemia de Covid-19. Realizou-se um survey, com 468 respondentes, via questionário autoaplicável, para coletar a avaliação discente - por meio de indicadores em escala qualitativa (Likert) e quantitativa (notas de 0 a 10) - e outras informações que foram agrupadas em quatro dimensões: 1) participação e interação; 2) saúde mental; 3) disponibilidade de tempo; 4) condições materiais de estudo. Além da análise descritiva, utilizou-se dois modelos de regressão (linear e logística) para verificar os fatores pedagógicos, socioeconômicos e emocionais que explicam as diferenças nas avaliações dos estudantes. Os resultados mostraram queda na qualidade geral dos cursos em ADE na percepção dos estudantes. A avaliação é mais positiva entre os que conseguiram participar e interagir, com melhor aproveitamento das aulas síncronas. Quando há aumento de stress e dificuldade de concentração, a avaliação piora. Por fim, as condições materiais adequadas de estudo apareceram como fatores necessários, mas não suficientes para uma boa avaliação discente.
  • Avaliação de Políticas Públicas para a Educação Superior: o caso do Programa Universidade para Todos (PROUNI)

    Andriola, Wagner Bandeira; Barrozo Filho, José Liberato (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2020-11-18)
    O Programa Universidade para Todos (PROUNI) configura-se como Política Pública, de natureza afirmativa, para facilitar o acesso ao Ensino Superior de camadas sociais com menores oportunidades educacionais, econômicas e culturais. Delineou-se pesquisa para se obter indícios dos resultados do PROUNI e, assim, permitir sua valoração. Tal atividade se aproxima da ideia de avaliação do tipo ex post-facto, cuja função é prestar esclarecimento à sociedade da sua relevância ou proporcionar social accountability. Para tal, foram desenvolvidos dois estudos para comparar usuários com não usuários do PROUNI em cinco distintos atributos: (i) tempo médio de formação, (ii) qualidade do aprendizado, (iii) impacto institucional oriundo da formação discente, (iv) nível de satisfação com a formação e (v) nível de empregabilidade. No primeiro estudo empregaram-se dados secundários de 924 alunos egressos de cursos de graduação, enquanto o segundo estudo usou dados primários decorrentes do uso de um Questionário Voltado aos Egressos (QVE) em uma amostra de 88 ex-alunos. Resultados da análise comparativa entre usuários e não usuários do PROUNI através dos Testes ANOVA e Qui-Quadrado demonstraram que: (i) usuários apresentaram maior Qualidade de Aprendizado do que não usuários [F = 13,749; p
  • Inclusão e permanência de universitários com diagnóstico de transtorno do espectro autista: discussões acerca de barreiras linguísticas

    Silveira, Patrícia Tusset da; Donida, Lais Oliva; Santana, Ana Paula (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2020-11-18)
    A Educação Superior brasileira vem passando por modificações. Houve diversificação quanto ao ingresso do público devido às políticas públicas voltadas para a inclusão educacional. Atualmente, se encontram nas Universidades, pessoas com diagnóstico de Transtorno do Espectro Autista (TEA), mas embora seu acesso tenha sido garantido, a permanência nem sempre tem sido discutida na literatura. Desta forma, objetivo deste estudo é analisar as condições de acesso e permanência de pessoas com TEA na Universidade a partir das queixas linguísticas apresentadas por eles. Como metodologia, foram realizadas entrevistas semiestruturadas com dois estudantes com diagnóstico de TEA que estudam em uma Universidade federal do sul do Brasil. Além disso, foi realizada avaliação fonoaudiológica. Os resultados apontam que os dois acadêmicos têm histórico de dificuldades de relacionamento interpessoal na escola e na Universidade, dificuldades de leitura e escrita. Um dos estudantes, Charles, também tem dificuldade na fluência de fala; já Luís, o outro universitário, tem mais queixas quanto às suas habilidades de leitura e escrita. Quanto à percepção acerca da inclusão na Universidade, os dois estudantes referem que se sentem acolhidos e que não sofrem nenhum tipo de discriminação referente às suas dificuldades. Também procuram atendimento fonoaudiológico para suprir uma demanda de inclusão que as políticas públicas ainda não compensaram. Apesar de amparados em lei, estes estudantes ainda enfrentam barreiras que podem dificultar sua permanência na instituição ou seu rendimento acadêmico. Deste modo, a ação do fonoaudiólogo pode ser uma alternativa para minimizar os obstáculos impostos pelas suas dificuldades dentro da Universidade.
  • A produção científica de docentes fonoaudiólogos de instituições públicas de ensino superior do Brasil

    Brasil, Brunah de Castro; Gomes, Erissandra; Teixeira, Maria do Rocio Fontoura (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2020-11-18)
    A produção científica brasileira é resultado de pesquisas realizadas principalmente no sistema universitário do país. O objetivo deste estudo foi conhecer a produção científica dos docentes fonoaudiólogos vinculados aos cursos de Fonoaudiologia de instituições públicas de ensino superior do Brasil. Identificaram-se os 24 cursos vinculados a instituições de ensino superior públicas e os 383 docentes vinculados a elas. Utilizou-se o software Scriplattes para extração e análise dos dados relacionados à produção de artigos de periódicos, capítulos de livro e livros, a partir de dados disponíveis no currículo da Plataforma Lattes. Foram identificados, ainda, os periódicos, com as respectivas avaliações Qualis, fator de impacto e citescore, nos quais os docentes publicam suas pesquisas. Verificou-se que, no período de 2014 a 2018, foram publicados 2711 artigos em periódicos, 965 capítulos de livro e 130 livros, sendo alguns em colaboração entre os cursos. O periódico em que há maior número de publicações é a Revista CEFAC, a qual possui avaliação B1 no Qualis na área Educação Física (Fonoaudiologia), e não está indexada ao Journal Citation Reports ou a Scopus. Concluiu-se que (1) a produção científica dos docentes fonoaudiólogos é caracterizada principalmente pela publicação de artigos científicos e apresentou uma queda no período analisado; (2) há participação ativa da maioria das regiões do país na produção científica da área; e (3) os periódicos escolhidos pelos docentes para divulgação de seus estudos, em sua maioria, não possuem indexação a bases de dados internacionais e estão no estrato B do Qualis área Educação Física (Fonoaudiologia).
  • Avaliação da educação superior no Brasil: análise do Índice Geral dos Cursos (IGC) numa perspectiva quali/quantitativa

    Lima, Marcos Antonio Martins; Maia, José Leudo; CIASCA, Maria Isabel Filgueiras Lima; Souza, Jacqueline Ramos Macedo Antunes de (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2020-11-18)
    O texto aborda o Sistema Nacional de Avaliação do Ensino Superior - SINAES, instituído pela Lei 10. 861, de 2004, orientado por meio de indicadores de qualidade sendo, o Índice Geral dos Cursos - IGC, resultante do CPC - Conceito Preliminar de Curso, referente a graduação, e pelo Conceito Capes, indicador da qualidade dos cursos de pós-graduação stricto sensu. Pretendeu-se analisar, de forma quantitativa e qualitativa se o IGC ao considerar as realidades distintas dessas duas estruturas, graduação e pós-graduação, de formação acadêmica em um só indicador, não desvirtua mais ainda essa medida, quando pretende representar o quanto de qualidade possui uma IES? Responder essa questão se constitui o propósito desse artigo, ou seja, investigar a representatividade do IGC como efetivo conceito da qualidade das IES, analisando-se, em separado, como se comportam as medidas da graduação e da pós-graduação expressas no modelo matemático desse indicador. Como ponto de corte, decidiu-se trabalhar somente com os cursos ofertados pelas universidades federais. Portanto, nesse estudo, ao chamarmos atenção para a composição do cálculo do IGC, incorporando dados de mestrado e doutorado para indicar a qualidade dos cursos de graduação das universidades queremos lançar um olhar crítico sobre se tal composição espelha, de fato, a qualidade dos cursos de graduação.
  • Transtornos mentais comuns em docentes do ensino superior: evidências de aspectos sociodemográficos e do trabalho

    Campos, Taís Cordeiro; Véras, Renata Meira; Araújo, Tânia Maria de (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2020-11-18)
    Os Transtornos Mentais Comuns (TMC) apresentaram crescimento significativo nas últimas décadas. Apesar das elevadas prevalências registradas e de representar importante causa de afastamento do trabalho entre docentes, ainda há lacunas do conhecimento sobre esse evento em docentes universitários. Este estudo objetivou estimar a prevalência de TMC em docentes de uma universidade pública da Bahia, analisando sua associação com aspectos sociodemográficos, laborais e psicossociais. Foi realizado estudo epidemiológico de corte transversal, de caráter exploratório, envolvendo 127 docentes. Foram realizadas análises univariada, bivariada e multivariada com regressão logística não condicional. Para entrada no modelo, estabeleceu-se valor de p ≤ 0,25, obtido pelo Teste Qui-Quadrado de Pearson (X²) ou Exato de Fisher. As razões de prevalência foram estimadas por Regressão de Poisson. O nível de significância estatística adotado para permanência no modelo final foi de 5%. A prevalência de TMC na população estudada foi de 29,9%. Observou-se associação estatisticamente significante de TMC com sentimento de desgaste na relação com os alunos (RP: 2,31) e falta de satisfação em trabalhar na instituição (RP: 2,13). Elevada prevalência de TMC foi observada entre os docentes participantes do estudo reforçando a necessidade de ações de intervenção e do olhar atento sobre a saúde mental destes profissionais.
  • Sucesso educativo de egressos da graduação: uma possibilidade de medida e explicação

    Santana, Luciana Alaíde Alves; Meireles, Everson; Sá, Virgínio (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2020-11-18)
    Este estudo teve como foco caracterizar o sucesso educativo (SE) de egressos de cursos de graduação a partir de índices normativos (coeficiente geral de rendimento acadêmico [CRA], reprovações/aprovações na trajetória do estudante e o tempo de conclusão do curso). Buscou-se avaliar a relação entre os índices de sucesso educativo normativo e a dimensões estrutural de explicação deste fenômeno, visando uma explanação explicativa para o mesmo. A estratégia metodológica utilizada foi estudos do tipo survey realizado junto aos egressos de cursos de graduação de uma universidade pública federal localizada no interior do Estado da Bahia. A aplicação de questionário ocorreu junto aos egressos do semestre 2014.2, por meio eletrônico, resultando numa amostra não probabilística acidental contendo 174 casos válidos. Os dados quantitativos foram analisados a partir do software IBM SPSS 23 por meio de estatísticas descritivas e inferenciais. Registrou-se um elevado percentual de registro de reprovações na trajetória acadêmica nos primeiros dois anos dos cursos. No grupo estudado, as possibilidades de ter sucesso educativo (i.e. maiores CRA e ausência de reprovações) relacionam-se com as seguintes variáveis estruturais: maiores notas gerais no ENEM, menor idade do egresso e não ter trabalhado durante a graduação.
  • Desempenho acadêmico e frequência dos estudantes ingressantes pelo Programa de Inclusão da UNESP

    Galhardo, Eduardo; VASCONCELOS, Mário Sérgio; Frei, Fernando; Rodrigues, Edgar Bendahan (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2020-11-18)
    Este artigo tem por objetivo realizar uma análise preliminar sobre o Projeto de Inclusão desenvolvido na Universidade Estadual Paulista (UNESP) por meio do Sistema de Reserva de Vagas da Educação Básica Pública (SRVEBP). Mais especificamente, buscou-se realizar um estudo sobre o desempenho acadêmico e a frequência às aulas em grupos compostos por estudantes que ingressaram pelo sistema universal, egressos de escola pública e autodeclarados pretos, pardos ou indígenas, matriculados na UNESP em 2014, 2015, 2016 e 2017. Além disso, foram realizadas essas mesmas análises em cursos de graduação de alta demanda social e em cursos de baixa demanda social. Os dados foram coletados no Sistema de Graduação da UNESP (SISGRAD) e o desempenho acadêmico analisado por meio do coeficiente de rendimento, média ponderada e índice de desempenho. De um modo geral os resultados indicam que não há diferenças relevantes entre o desempenho acadêmico dos estudantes que ingressaram pelo Sistema Universal e os que ingressaram pelo SRVEBP. Entretanto, observou-se um maior coeficiente de variação nos grupos analisados em cursos de baixa demanda social.
  • Análise da gestão dos Programas de Pós-Graduação baseada no resultado da avaliação CAPES por meio da matriz importância-desempenho

    Rolim, Paulo Yvens Farias; Ramos, Anatália Saraiva Martins (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2020-11-18)
    A avaliação, controle e gestão da pós-graduação no Brasil é promovida pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e os programas que não possuem um plano estratégico formal desenvolvem suas ações baseadas no objetivo de cumprir com os requisitos do sistema de avaliação. O objetivo geral desta pesquisa é analisar o desempenho de 40 dos programas de pós-graduação stricto sensu na modalidade acadêmica da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) por meio da utilização da Análise Importância-Desempenho (AID) conforme proposta por Martilla e James (1977) e Sever (2014). O estudo tem caráter descritivo, desenvolvido por meio de revisão bibliográfica e pesquisa documental. Foram analisados um total de 1.124 itens das avaliações trienais 2010 e 2013 da CAPES, coletados de 80 fichas de avaliações de programas de pós-graduação, dos quais foram levantados o peso (importância) e a avaliação (desempenho) atribuída aos mesmos. O resultado da pesquisa é o diagnóstico geral da performance dos programas, identificando os itens cruciais relacionados com as forças e oportunidades de melhoria observados no resultado da avaliação dos programas de pós-graduação da UFRN.
  • O Programa Nacional de Formação de Professores - PARFOR em uma Universidade Comunitária: impactos e resultados

    Pinto, Rafael Ângelo Bunhi; Marques, Waldemar; Silva, Leo Victorino da (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2020-11-18)
    A partir da década de 1990, há no Brasil uma preocupação maior em torno de políticas públicas, em razão das várias transformações advindas da globalização e do neoliberalismo, bem como da reforma do Estado, que impactaram diretamente a educação. O presente trabalho analisa e avalia a implementação, o desenvolvimento e os resultados da política pública de formação de professores - Parfor em uma Universidade Comunitária, localizada no município de Sorocaba/SP. O Parfor é resultado de ações do Ministério da Educação em colaboração com secretarias estaduais e municipais de educação e Instituições de Ensino Superior com o objetivo de ministrar cursos superiores de licenciatura gratuitos e de qualidade a professores em exercício nas escolas públicas sem formação adequada à Lei de Diretrizes e Bases da Educação. Especificamente na Universidade de Sorocaba, a experiência inovadora da implementação do Parfor permite constatar a relação da Instituição com as comunidades local e regional, o compromisso com a educação e os resultados de suas práticas e de seus serviços voltados para essas comunidades, principalmente no que se refere à formação de docentes e outros profissionais da educação básica. Aponta também este artigo os limites e dificuldades de uma ação deste tipo destinada à formação docente.
  • A interdisciplinaridade na prática acadêmica universitária: conquistas e desafios a partir de um projeto de pesquisa-ação

    Oliveira, Renata Evangelista de; Figueiredo, Rodolfo Antônio de; Makishi, Fausto; Sais, Adriana Cavalieri; Olival, Alexandre de Azevedo; Alcântara, Liliane Cristine Schlemer; Morais, Jozivaldo Prudêncio Gomes de; Veiga, João Paulo Candia (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2021-07-19)
    O objetivo deste artigo é apresentar as reflexões de um grupo de docentes e pesquisadores, com diferentes formações, perfis e áreas de atuação, sobre o processo de construção de uma nova agenda de pesquisa e extensão interdisciplinares, com vistas à transdisciplinaridade. Para tanto, descreve um processo de concepção e elaboração de projetos, baseado no conceito de pesquisa-ação e tendo a interdisciplinaridade como meta, na caracterização de sistemas socioecológicos complexos. Os projetos realizados enfocaram a resiliência da agricultura familiar, na região de fronteira agrícola intitulado Portal da Amazônia (MT). Discute-se, a partir desse processo, a possibilidade de construção dialógica de projetos, narrando seus principais desafios na busca pela real indissociabilidade entre o ensino, a pesquisa e a extensão. Conclui-se que as escolhas relativas aos fundamentos teóricos e metodológicos que embasaram os projetos foram essenciais para a construção do fazer acadêmico interdisciplinar, e que o processo de pesquisa-ação, conforme construído e aqui descrito, possibilitou a relação dialética entre a transdisciplinaridade e as três dimensões do conhecimento acadêmico, pauta constante nas discussões atuais sobre a avaliação do Ensino Superior no Brasil.
  • Práticas de gestão do conhecimento na avaliação de cursos de graduação do INEP/MEC

    Bandeira, Lidiane; Sartori, Rejane; Menegassi, Claudia Herrero Martins (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2021-07-19)
    A avaliação de cursos de graduação busca identificar as reais condições de ensino oferecidas aos alunos e garantir a transparência dos dados sobre a qualidade da educação superior brasileira. Com vistas a aprimorar esse processo, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa Educacionais Anísio Teixeira (Inep) publicou novos instrumentos de avaliação externa. Nesse sentido, o objetivo deste artigo é identificar práticas de Gestão do Conhecimento para auxiliar as instituições de ensino superior (IES) a atenderem as exigências do novo instrumento de avaliação para reconhecimento e renovação de reconhecimento de cursos de graduação presencial e a distância do Inep, visando à obtenção do conceito máximo. Para tanto, foi realizada uma pesquisa documental, tendo como base esse novo instrumento de avaliação de cursos de graduação do Inep. Foram analisados 24 indicadores da Dimensão 1 do instrumento e para cada indicador foram identificadas práticas de Gestão do Conhecimento. Os resultados indicam nove práticas de Gestão do Conhecimento, sendo que cada prática indicada pode atender a vários indicadores e, se aplicadas apropriadamente, podem auxiliar as IES a alcançarem o conceito máximo nos processos avaliativos do MEC.
  • O papel das Universidades no alcance dos ODS no cenário do "pós"-pandemia

    Serafim, Milena Pavan; Leite, Juliana Pires de Arruda (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2021-07-19)
  • Expansão da pós-graduação nas IFES em MS: uma análise das condições materiais e simbólicas

    Magalhães, Ana Maria Silva; Real, Giselle Cristina Martins (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2021-07-19)
    Busca-se analisar a expansão da pós-graduação stricto sensu nas universidades federais sul-mato-grossenses no contexto das políticas expansionistas implementadas no conjunto das IFES brasileiras a partir de 2003. As análises foram realizadas à luz da literatura da área, documentos e estatísticas oficiais, com base nas noções de campo, capital simbólico e de habitus de Bourdieu. Como resultados, observou-se que a expansão da pós-graduação se deu pela combinação de políticas governamentais indutoras - com certa recuperação das IFES, sobretudo em termos de quantitativo docente - de ações de indução dos gestores universitários e da própria ação docente, particularmente pela manutenção do habitus da pós-graduação. Esse movimento engendrou a expansão da pós-graduação nas universidades federais do MS, embora os agentes institucionais ainda precisem consolidar a expansão qualitativa, uma vez que possuem circulação restrita no campo da pós-graduação nacional/internacional. Em termos de espaços de poder, verifica-se a baixa participação desses agentes nas instâncias decisórias da CAPES. Em termos de capital de prestígio intelectual, há baixa participação em bancas de defesa de programas de pós-graduação de outras IES e baixa produção intelectual em periódicos dos estratos mais altos do Qualis. Essa situação, aprofundada pelo modelo avaliativo da CAPES, somente poderia ser minimizada com políticas mais efetivas de combate às assimetrias regionais em termos qualitativos, capazes de induzir a circulação no campo da pós-graduação em todas as unidades da federação, inclusive com maior inserção desses agentes nas instâncias decisórias dos órgãos gestores da pesquisa e da avaliação.
  • Funções e contribuições das universidades na geração de inovações: o caso da Região do Grande ABC Paulista

    Penof, David Garcia; Pamplona, João Batista (Publicação da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior (RAIES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade de Sorocaba (UNISO)., 2021-07-19)
    O artigo tem por objetivo descrever as funções e as contribuições das universidades locais no processo de inovação regional. A presença marcante das universidades nas regiões com acentuada inovação e sua interação com empresas fazem emergir a importância da análise das funções e das contribuições das universidades na transferência de conhecimento, de tecnologia e geração de inovações nas diversas regiões que almejam status de regiões inovadoras. Optou-se por uma pesquisa qualitativa, justificada pelo interesse em se analisar de forma mais profunda as variáveis que permeiam o objeto investigado. Verificou-se, a partir de arcabouço teórico-analítico original, que são duas funções e seis contribuições das universidades no processo de inovação regional e que, para a região estudada, essas funções e contribuições existem, mas se apresentam de forma pouco expressiva e desigual.

View more