Show simple item record

dc.contributor.authorMaria de Fátima Mendes Marques
dc.date.accessioned2019-10-25T05:29:53Z
dc.date.available2019-10-25T05:29:53Z
dc.date.created2017-09-25 09:39
dc.date.issued2005
dc.identifieroai:redalyc.org:34900509
dc.identifierhttp://www.redalyc.org/articulo.oa?id=34900509
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/20.500.12424/1346123
dc.description.abstractEste artigo tem como objectivo identificar e caracterizar que mudanças a integração do ensino de enfermagem no ensino superior politécnico desencadeou nas práticas pedagógicas dos docentes de enfermagem. As finalidades do ensino superior de estimular o desenvolvimento do espírito científico, do pensamento reflexivo e da criação cultural, consequentemente relacionado com uma aprendizagem emancipatória, emergiu como um dos objectivo a alcançar na reforma curricular de enfermagem. Nesse âmbito, preconizou-se o estudante como um dos actores na formação e que esta atendesse às suas necessidades de aprendizagem. E o professor, como elemento coadjuvante da formação, tendo sempre em conta a globalidade da pessoa do estudante e a sua relação com o mundo.Para poder compreender o efeito que a integração do ensino de enfermagem no sistema educativo nacional, ao nível do ensino superior politécnico, provocou nas práticas pedagógicas dos professores de enfermagem, analisou-se a forma como estes vivenciaram a reforma educativa e a interligação entre as suas concepções do perfil do enfermeiro bacharel e as estratégias desenvolvidas na formação dos mesmos. Os resultados do estudo evidenciaram um discurso dicotómico polarizado à volta de duas ideias essenciais: o papel do estudante e a concepção de enfermagem subjacente à formação. Uma das posições defendia a inovação, com o estudante como actor da sua formação e com uma concepção de enfermagem centrada na pessoa; enquanto outra, defendia a continuidade no papel passivo do estudante e na concepção de enfermagem centrada na doença. Esta bipolaridade de pareceres sugere algumas situações dilemáticas que emergem na prática pedagógica dos docentes como uma escolha difícil entre o que querem e o que
dc.format.mediumapplication/pdf
dc.languagept
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias
dc.relation.ispartofhttp://www.redalyc.org/revista.oa?id=349
dc.rightsRevista Lusófona de Educação
dc.sourceRevista Lusófona de Educação (Portugal) Num.5
dc.subjectEducación
dc.titleEntre a continuidade e a inovação. O ensino superior de Enfermagem e as práticas pedagógicas dos professores de Enfermagem
dc.typeArtículo científico
ge.collectioncodeOAIDATA
ge.dataimportlabelOAI metadata object
ge.identifier.legacyglobethics:11329825
ge.identifier.permalinkhttps://www.globethics.net/gel/11329825
ge.lastmodificationdate2017-09-25 09:39
ge.lastmodificationuseradmin@pointsoftware.ch (import)
ge.submissions0
ge.oai.exportid149403
ge.oai.repositoryid3008
ge.oai.streamid2
ge.setnameGlobeEthicsLib
ge.setspecglobeethicslib
ge.linkhttp://www.redalyc.org/articulo.oa?id=34900509


This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record