Show simple item record

dc.contributor.authorRenata Guarido
dc.date.accessioned2019-10-25T07:00:41Z
dc.date.available2019-10-25T07:00:41Z
dc.date.created2017-09-25 09:44
dc.date.issued2007
dc.identifieroai:redalyc.org:29833110
dc.identifierhttp://www.redalyc.org/articulo.oa?id=29833110
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/20.500.12424/1355663
dc.description.abstractEste estudo analisa criticamente as mudanças observadas no tratamento do sofrimento psíquico na história recente, apontando a contribuição de fatores como: a padronização de sintomas trazida pelas sucessivas edições da série DSM (Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais), os resultados de pesquisas na neurociência - que tentam fundamentar o funcionamento psíquico em bases orgânicas - e o grande desenvolvimento dos psicofármacos, fruto de maciços investimentos financeiros. A ação desse conjunto de fatores teve por efeito a perda da noção de sentido/ significado dos sintomas e dos sofrimentos subjetivos, própria da psiquiatria clássica, e a crescente medicalização dos indivíduos na sociedade contemporânea. O texto busca alinhavar como aconteceu a produção de uma nova verdade acerca dos sofrimentos psíquicos e amplia essa análise, evidenciando que os procedimentos de medicalização surgidos no cuidado da população adulta foram estendidos também para as crianças. Revê a evolução do tratamento da criança, marcando a interação da pedagogia e da medicina na constituição da psiquiatria infantil. Além disso, busca evidenciar os efeitos dessa verdade sobre os sujeitos, identificando a forma como o discurso técnico (especialmente influenciado pelo discurso médico-psicológico) tem tido lugar no mundo contemporâneo e como este tem influenciado a Educação. Trata de ressaltar, como produtos, a banalização da existência, a naturalização do sofrimento e a culpabilização dos indivíduos pelas vicissitudes da vida. Argumenta que a psicologização da escola pode ceder lugar hoje à psiquiatrização do discurso escolar. A articulação saber/verdade/ poder é aqui tratada a partir dos textos de Michel Foucault.
dc.format.mediumapplication/pdf
dc.languagept
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade de São Paulo
dc.relation.ispartofhttp://www.redalyc.org/revista.oa?id=298
dc.rightsEducação e Pesquisa
dc.sourceEducação e Pesquisa (Brasil) Num.1 Vol.33
dc.subjectEducación
dc.subjectMedicalização Criança Subjetividade Educação
dc.titleA medicalização do sofrimento psíquico: considerações sobre o discurso psiquiátrico e seus efeitos na Educação
dc.typeArtículo científico
ge.collectioncodeOAIDATA
ge.dataimportlabelOAI metadata object
ge.identifier.legacyglobethics:11339413
ge.identifier.permalinkhttps://www.globethics.net/gel/11339413
ge.lastmodificationdate2017-09-25 09:44
ge.lastmodificationuseradmin@pointsoftware.ch (import)
ge.submissions0
ge.oai.exportid149403
ge.oai.repositoryid3008
ge.oai.streamid2
ge.setnameGlobeEthicsLib
ge.setspecglobeethicslib
ge.linkhttp://www.redalyc.org/articulo.oa?id=29833110


This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record