• ‘Mas Eles São Índios de Verdade?’: representações indígenas na sala de aula

      Bicalho,Poliene Soares dos Santos; Oliveira,Fernanda Alves da Silva; Machado,Márcia (Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Faculdade de Educação, 2018-10-01)
      RESUMO As autoras, com o objetivo de verificar a implementação da Lei 11.645/08, que assinala a obrigatoriedade do ensino de história e culturas indígenas na sala de aula, apresentam o estudo desenvolvido sobre representações indígenas de discentes das séries finais do ensino fundamental, em escolas situadas em municípios com níveis diferenciados de contato com a comunidade dos Tapuios do Carretão do estado de Goiás. Para tanto, partem de uma abordagem comparativa, uma vez que o estudo do imaginário sobre os povos nativos no Brasil aponta para duas concepções desencontradas acerca dos indígenas na consciência nacional, fundamentadas na proximidade e no distanciamento entre a sociedade não indígena e os povos originários.
    • 95 anos de ensino de sociologia no Ensino Médio

      DeCesare,Michael (Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Faculdade de Educação, 2014-03-01)
      O centenário da Associação Americana de Sociologia, em 2005, oferece uma oportunidade para os sociólogos refletirem sobre o ensino de sociologia, em qualquer lugar e em todos os lugares que isso acontece. No espírito de contribuir para a história do ensino de sociologia nos Estados Unidos, este trabalho descreve a história de cerca de 95 anos do ensino de sociologia no Ensino Médio. Eu invoco descrições de cursos publicados escritos por professores de sociologia do Ensino Médio e estudos empíricos realizados por sociólogos acadêmicos. Eles demonstram que cursos de sociologia do passado do Ensino Médio têm focado principalmente na análise dos problemas sociais e os eventos atuais, e sobre a promoção da educação para a cidadania.
    • A análise Foucaultiana do discurso como ferramenta metodológica de pesquisa

      Ferreira,Mauricio dos Santos; Traversini,Clarice Salete (Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Faculdade de Educação, 2013-03-01)
      Este artigo tem por objetivo operar com a noção de discurso, a partir de Michel Foucault, como ferramenta metodológica de pesquisa. Selecionamos os Cadernos Empregos & Oportunidades do jornal Zero Hora, publicados em 2008 para analisar como o perfil profissional desejado pelo mercado de trabalho contemporâneo constitui-se a fim de sustentar discursos neoliberais como verdades. O estudo operacionalizou-se, inicialmente, fazendo trabalhar a noção de discurso em uma espécie de laboratório para compreender sua potencialidade. Posteriormente, analisamos excertos do jornal operando com um dos procedimentos internos do discurso - o autor -, visto como função que dá nós de coerência aos textos e não como propriedade intelectual.
    • A Atualização dos Primeiros Métodos de Alfabetização em Propostas Contemporâneas

      Trindade,Iole Maria Faviero; Mello,Darlize Teixeira de; Silva,Thaise da (Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Faculdade de Educação, 2015-09-01)
      Este trabalho contextualiza a trajetória dos discursos na área da alfabetização, por meio do exame de seus primeiros métodos com soletração e sem soletração, de ordens discursivas, como a analítica e a sintética, e de propostas de alfabetização veiculadas por políticas públicas, como a do Programa Nacional do Livro Didático e a Provinha Brasil, no que concerne à implementação e avaliação da alfabetização, a partir da implantação do ensino fundamental de nove anos nas escolas brasileiras, desde o ano de 2006. Tal contextualização objetiva localizar a atualização dos primeiros métodos de ensino da leitura e da escrita e suas ordens discursivas em propostas de alfabetização contemporâneas.
    • A auto-imagem profissional dos professores de educação física em Portugal

      Moreira,J. António Marques; Ferreira,António Gomes (Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Faculdade de Educação, 2012-12-01)
      O presente artigo pretende analisar a forma como os professores de Educação Física se percepcionam enquanto docentes. É um estudo que coloca a ênfase na percepção dos sujeitos em questões relativas à construção da sua identidade docente. Situando-nos num quadro de um paradigma não positivista, recorremos a uma metodologia de cariz qualitativo. O estudo centrou-se num grupo de quinze professores com formações iniciais distintas da área da Educação Física realizadas nas instituições mais marcantes de Portugal. Concluímos que os professores, independentemente da escola de formação, se definem como exigentes, disciplinadores e metódicos. Verificámos, ainda, que há concepções e actuações diferentes no âmbito do ensino da Educação Física.
    • A autoridade do professor e a função da escola

      Soares,Ademilson de Sousa (Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Faculdade de Educação, 2012-12-01)
      A autoridade do professor e a função da escola são discutidas a partir das proposições de Giorgio Agamben sobre o homem contemporâneo; do conceito de Hannah Arendt sobre responsabilidade coletiva; e das ideias de Karl Marx sobre o fenômeno da alienação. O alheamento social e político, típico da contemporaneidade, que desafia os educadores; a irresponsabilidade dos adultos diante das novas gerações que provocam o professor e as demandas da realidade brasileira atual que desafiam a escola, são problematizadas no sentido de afirmar a autoridade do professor como aspecto decisivo da função social da escola no combate responsável a todas as formas de indiferença e de alienação.
    • A Cidade como Espaço da Infância

      Farias,Rhaisa Naiade Pael; Müller,Fernanda (Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Faculdade de Educação, 2017-03-01)
      Resumo: Estudos recentes (Valentine, 1997; Mikkelsen; Christensen, 2009) têm sugerido que a experiência da infância contemporânea nos centros urbanos é cada vez mais vivida de forma fragmentada. Para investigar tal afirmativa, o presente artigo se propõe a conhecer as experiências urbanas de duas meninas e dois meninos, habitantes de Brasília, Distrito Federal. O estudo utilizou métodos visuais e considerou as crianças como principais informantes. Map-like model (Blaut et al., 2003) e a foto-elicitação (Clark-Ibáñez, 2004) foram considerados como instrumentos de geração de dados. A análise sugere que apesar das crianças serem dirigidas aos espaços especializados e privados, seu conhecimento da cidade não é limitado.
    • A Cidade como Espaço Educador: por uma prática pedagógica espacial com estudantes de pedagogia

      Ferretti,Orlando Ednei (Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Faculdade de Educação, 2019-01-01)
      RESUMO Neste texto procuramos construir uma reflexão sobre o ensino de Geografia para os anos iniciais do ensino fundamental e a formação dos estudantes de pedagogia. Abordamos esses temas a partir de contextos reais, com discussões sobre as noções de espaço, lugar, paisagem e território e, para tanto, escolhemos espaços de relação direta com os estudantes na cidade, que é seu território. A pesquisa foi realizada em grupos, articulada com o trabalho de campo em que o professor discute e aponta elementos fundamentais do conteúdo temático. Deste reconhecimento da paisagem, cria-se lugares e reflete-se sobre a produção do espaço. A metodologia deste trabalho foi construída tendo por base o estudo do meio.
    • A Clínica Fonoaudiológica Bilíngue e a Escola de Surdos na Identificação da Língua de Sinais Atípica

      Barbosa,Felipe Venâncio (Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Faculdade de Educação, 2016-09-01)
      Resumo: A língua de sinais atípica é a expressão de uma disfunção de ordem linguística que se manifesta no processamento da linguagem dos surdos, podendo comprometer a compreensão e/ou a produção da língua de sinais. O objetivo deste trabalho é apresentar a descrição de um caso de parceria entre um serviço fonoaudiológico bilíngue e escolas para surdos da cidade de São Paulo na identificação e encaminhamentos iniciais de casos de língua de sinais atípica. Para este estudo foram registrados os procedimentos de contato e interação entre os profissionais de um serviço fonoaudiológico bilíngue e das escolas de surdos. São descritos e analisados os fluxos de encaminhamentos iniciais realizados para o serviço de saúde. Foram realizados 53 encaminhamentos para triagem e, desses encaminhamentos, 15 alunos falharam na triagem fonoaudiológica e passaram por avaliação de linguagem baseada na língua de sinais brasileira. Após a conclusão da avaliação, os alunos surdos com diagnóstico de quadro de língua de sinais atípica foram encaminhados para terapia fonoaudiológica baseada na língua de sinais.
    • A Coisificação da Relação Pedagógica no Cotidiano Escolar

      Stecanela,Nilda (Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Faculdade de Educação, 2018-09-01)
      Resumo: O texto objetiva refletir sobre algo recorrente nas narrativas de professores e alunos sobre suas experiências docentes e escolares: as culturas da reclamação. A observação do cotidiano escolar indica que um sentimento de desconforto acompanha professores e alunos na relação que estabelecem na escola. Embora não seja nomeada, é a relação pedagógica que está em causa. O queixume atua como um mediador que traz para o plano da reflexão uma relação pedagógica que não mais se sustenta. Evidências de uma relação que ocorre em rotas paralelas, com interconexões quase ausentes, fortalece o argumento da existência de uma relação pedagógica coisificada, distanciada de uma relação verdadeiramente dialógica.
    • A Concepção Empresarial da Educação Integral e(m) Tempo Integral

      Silva,Bruno Adriano Rodrigues da (Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Faculdade de Educação, 2018-10-01)
      RESUMO O objetivo deste artigo é analisar teoricamente as formulações do Banco Mundial, as prescrições do Centro de Estudos e Pesquisa em Educação, Cultura e Ação Comunitária e as normatizações fixadas no programa Mais Educação sobre o tema da Educação integral e(m) Tempo Integral. Tal análise se faz pertinente em função da legislação educacional brasileira vigente sobre o tema, em especial, a meta 6 do atual Plano Nacional de Educação. Para realizar o estudo utilizou-se pesquisa bibliográfica e análise de documentos que problematizam o tema. Concluímos que existe uma sintonia entre as formulações do Banco Mundial e as prescrições do Cenpec, sendo o programa Mais Educação uma síntese empresarial dessa relação.
    • A condição de aluno-professor de língua inglesa em discussão: estágio, identidade e agência

      Jordão,Clarissa Menezes; Bührer,Édina Aparecida Cabral (Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Faculdade de Educação, 2013-06-01)
      O Estágio Curricular Supervisionado envolve situações conflitantes relacionadas à condição do licenciando como aprendiz e professor, em especial no caso da licenciatura em língua inglesa. Este texto aborda o posicionamento dos licenciandos ora como alunos, ora como professores, e os conflitos que esta posição híbrida, em não sendo reconhecida como tal, pode ocasionar. A partir da leitura de teorias pós-coloniais como as de Bhabha, Hall e Derrida, concluímos que este espaço, quando explicitado como um lócus de enunciação que coloca o aluno-professor em um lugar de hibridização, oferece uma oportunidade de exercício de agência aos sujeitos nesta etapa de sua formação.
    • A constituição de corpos guerreiros em um currículo escolar

      Reis,Cristina d'Ávila; Paraíso,Marlucy Alves (Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Faculdade de Educação, 2013-12-01)
      Corpos guerreiros foram produzidos por meio de estratégias distintas em épocas e lugares diferentes. Neste trabalho, analisa-se a constituição de corpos guerreiros em um currículo escolar do ensino fundamental, tendo como base os referenciais teóricos da vertente pós-estruturalista dos estudos culturais e dos estudos queer. O argumento desenvolvido é o de que normas de gênero posicionam os corpos considerados meninos-alunos em diferentes níveis de normalidade e entrelaçam-se com uma tecnologia de ranking, de modo a produzir um ranking de gênero, no currículo pesquisado. Por meio desse ranking, corpos-meninos-alunos são posicionados em uma ordem de classificação quanto à força, coragem e agressividade, atributos guerreiros considerados masculinos.
    • A Constituição de uma Educação Bilíngue e a Formação dos Professores de Surdos

      Vieira-Machado,Lucyenne Matos da Costa; Lopes,Maura Corcini (Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Faculdade de Educação, 2016-09-01)
      Resumo: Este artigo tem como objetivo discutir a constituição de uma educação bilíngue a partir da formação de professores de surdos. Partindo de uma ideia de percurso formativo, defende o professor de surdos como intelectual específico, daí seu compromisso ético e estético com o saber da comunidade surda. O texto inicialmente aborda a localização histórica das construções discursivas da noção de educação bilíngue a fim de situar a emergência desse profissional e as implicações dessas mudanças na sua formação. Por fim, a partir das narrativas dos professores de surdos, discute a experiência como grande disparador do exercício da atitude na função-educador como intelectual específico.
    • A Contribuição do Estágio no Entendimento do Papel do Professor de Química

      Quadros,Ana Luiza de; Pena,Daniela Martins Buccini; Freitas,Mariana Luiza de; Carmo,Naira Helena Simões do (Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Faculdade de Educação, 2016-09-01)
      Resumo: As tendências contemporâneas de ensino vêm sendo consideradas essenciais para a produção de aprendizagens significativas. Considerando a importância do uso dessas tendências na construção de significados, o presente trabalho envolveu a inserção de professores em formação na docência e a avaliação compartilhada da prática docente, aproximando os saberes teóricos e práticos. Percebemos que esses professores desenvolveram aulas nas quais houve grande interação com os estudantes, abrindo espaço para a participação, mas tiveram dificuldades com o estabelecimento de um discurso dialógico. Na reflexão sobre a ação, percebemos evolução das concepções sobre o papel do professor e dos estudantes na dinâmica da sala de aula.
    • A cultura da escola prisional: entre o instituído e o instituinte

      Vieira,Elizabeth de Lima Gil (Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Faculdade de Educação, 2013-03-01)
      O presente trabalho intenciona conhecermos e refletirmos sobre o cotidiano e a cultura da escola da prisão. É também imprescindível conhecer os números que aludem ao sistema prisional brasileiro, ou seja, número e perfil dos encarcerados, visto que entendemos serem esses dados significativos para os estudos sobre a educação carcerária. Torna-se necessário desvendar as transformações possíveis que se (re)desenham em um lugar, a priori, marcado pelo controle, pela estaticidade, mas que, a partir de um olhar mais apurado às experiências ali vividas, pode ser visto como fecundo a partir das práticas cotidianas dos sujeitos que fazem a escola da prisão.
    • A Didática Hoje: reinventando caminhos

      Candau,Vera Maria Ferrão; Koff,Adélia Maria Nehme Simão e (Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Faculdade de Educação, 2015-06-01)
      Trata-se de refletir acerca de caminhos possíveis para reinventar a escola e a Didática, tendo presente estudo de caso realizado em uma escola particular do município do Rio de Janeiro e que, optando por desenvolver seu trabalho centrado em projetos e orientado por uma perspectiva intercultural crítica, promoveu uma ampla reorganização de: tempos e espaços, ofício de aluno/a e de professor/a, conhecimentos, currículos, práticas para aprendizagem e avaliação, ritos, estratégias de gestão, entre outras dimensões que entendemos configuram o formato escolar. São reflexões que, longe de esgotar a temática ou serem prescritivas, têm como objetivo oferecer contribuição para os avanços do conhecimento no campo.
    • A Dimensão Estética na Aprendizagem: desocultando pontos cegos

      Freitas,Ana Beatriz Machado de (Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Faculdade de Educação, 2016-06-01)
      Resumo: O artigo versa sobre a dimensão estética na educação, em particular sobre o olhar sensível na aprendizagem. São apresentadas reflexões acerca do ofuscamento, da presença e do resgate desse olhar. Contextualiza-se a configuração da tecnoestética contemporânea, a partir de reflexões de Walter Benjamin; discute-se como ela afeta a percepção e o comportamento dos indivíduos e da coletividade. Comenta-se o impacto desse contexto no desafio de atender às necessidades educacionais de todos no atual cenário da educação inclusiva. Reflete-se, numa leitura psicopedagógica, sobre a importância do saber de experiência para a aprendizagem e sobre o papel do olhar sensível como fundamental mediador. È observado também o compromisso da sociedade com a formação das novas gerações.
    • A educação integral no Brasil

      Zucchetti,Dinora Tereza (Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Faculdade de Educação, 2013-12-01)
    • A educação na prisão como política pública: entre desafios e tarefas

      Onofre,Elenice Maria Cammarosano; Julião,Elionaldo Fernandes (Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Faculdade de Educação, 2013-03-01)
      Este artigo busca trazer contribuições para o debate sobre a oferta de educação para jovens e adultos em situação de privação de liberdade e enfatiza a necessidade de concretização de políticas públicas que concebam a educação como direito humano, investindo em suas dimensões escolares e não-escolares e em recursos didático-pedagógicos e humanos. Pensar educação nesse contexto significa repensar a instituição prisão como uma comunidade de aprendizagens que envolve todos os seus atores, dotando o homem aprisionado de conhecimentos, valores e competências que lhe permitam reconhecer-se como sujeito de direitos, que conduz a própria vida no presente e ressignifica seu passado em direção a um projeto de vida futura.