Educação e Pesquisa [Education and Research] is a journal published by the Faculdade de Educação at the Universidade de São Paulo — FEUSP (School of Education at the University of São Paulo, founded in 1969). As of 2018, it is edited continuously in single annual volume. Published since 1975, the journal welcomes articles in Portuguese, Spanish, and English, with abstracts in the original language and also in English. The journal publishes original articles and research reports in education, as well as book reviews, special documents, and translations made by teachers and researchers from the University, and also from other institutions. Former Title: Revista da Faculdade de Educação

News

The Globethics.net library contains articles of Educação e Pesquisa as of vol. 25(1999) to current.

Recent Submissions

  • Currículos de formação de professores: o poder de agência em questão

    Melo, Maria Julia Carvalho de; Almeida, Lucinalva Andrade Ataide de; Leite, Carlinda (Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 2022-12-19)
    Resumo Este artigo resulta de uma pesquisa realizada no agreste pernambucano que se inscreve no debate nacional sobre currículos de formação de professores, elegendo como problemática as possibilidades de um processo formativo contribuir com o desenvolvimento do poder de agência dos professores. Como aporte teórico, baseia-se na compreensão de que a agência não é algo que se tem, mas que se alcança, e de que os programas de formação de professores precisam conceber um processo de ensino e aprendizagem que permita aos estudantes, futuros docentes, se desenvolverem para além de executores de determinações externas a eles. Do ponto de vista metodológico, é adotada a teoria do discurso a partir de um registro analítico que nega todo e qualquer fundamento apresentado como último. Nesta orientação, são analisados projetos curriculares de quatro cursos de licenciaturas provenientes de uma universidade federal, localizada no agreste pernambucano, inserindo-os em sua condição histórica e contingencial. A análise dos dados recolhidos aponta o reconhecimento do currículo como espaço de integração não-linear entre o lócus de formação e o de atuação profissional, integração fabricada em projetos de formação que buscam romper com formas tradicionais e que encorajam o recurso a práticas reflexivas e de decisão curricular.
  • Reflexões pós-pandemia em um mundo em transformação

    Sofiato, Cássia Geciauskas; Galian, Cláudia Valentina Assumpção; Gomes, Elias Evangelista; Fialho, Lia Machado Fiuza; Setton, Maria da Graça Jacintho (Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 2022-12-19)
  • Imagen social del docente en el periódico español “El País” durante la pandemia

    Amber-Montes, Diana; González Ornelas, Virginia; Martínez Serrano, María del Carmen; Camargo Cíntora, Eréndira (Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 2022-11-10)
    Resumen En un contexto de incertidumbre y fuertes cambios en el ámbito educativo derivados de la crisis sanitaria internacional producida por la Covid-19, este estudio tuvo como objetivo desvelar las representaciones sociales del docente derivadas del discurso del periódico digital de mayor difusión en España durante la pandemia. El método utilizado fue el análisis del discurso con notas de la teoría fundamentada, desde una lógica inductiva. Se analizaron 247 noticias relativas a la figura docente publicadas por el periódico digital español El País . Este se seleccionó por ser el diario de mayor difusión en la fecha del estudio. Los resultados mostraron once representaciones sociales del docente coexistentes en el discurso de la prensa. Estas se organizaron en seis conceptos emergentes relativos al discurso analizado: Resiliencia (resilientes), Innovación (innovadores versus tradicionales), Implicación (implicados versus desmotivados), Experticia (expertos versus en formación), Reconocimiento (reconocidos versus sin reconocimiento), Situación laboral (beneficiados versus precarios). Las conclusiones indican que el discurso mediático crea una imagen polifacética del docente, marcada por la resiliencia. Durante la pandemia, el rol resiliente en el profesional docente es reconocido y a la vez demandado por la prensa analizada. Este rol se perfila como imprescindible para la adaptación a una nueva realidad educativa mediada por la tecnología.
  • Relação de pareceristas ad hoc (2021-2022)

    Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 2022-12-19
  • A escola em movimento em prol da promoção da competência de leitura: uma revisão teórica

    Schmitz, Heike; Tejada, Julian; Silva, Danilo (Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 2022-12-19)
    Resumo Este artigo trata da promoção da leitura na escola. Há diversas razões teóricas e evidências prévias a favor da integração do movimento físico no processo de ensino-aprendizagem. Busca-se entender se essa integração é plausível especificamente para a aprendizagem da leitura e como ela pode ocorrer. Por meio de uma revisão de literatura, considerando predominantemente estudos da Alemanha, objetiva-se identificar as razões relacionadas ao processo da leitura, da alfabetização e do letramento. Discutem-se as razões à luz do modelo de processamento textual de Walter Kintsch e Teun van Dijk e da teoria de rubicão de Heinz Heckhausen. Apresentam-se razões a respeito de processos cognitivos de leitura, da volição e da motivação que apoiam o pressuposto de que a aquisição da competência de leitura recebe estímulos importantes pela oferta de aulas em movimento. É plausível que a inserção de movimento atue sobre os objetivos que o leitor quer alcançar por meio da leitura. A autoestima corporal parece ter um impacto positivo na volição pela leitura e uma influência no autoconceito do leitor. Expõem-se também algumas atividades de ensino e aprendizagem para aulas fisicamente ativas de leitura ao nível da alfabetização e do letramento, encontradas na literatura específica. Realiza-se uma diferenciação entre atividades de ensino e aprendizagem em movimento que acompanham a aprendizagem e que a facilitam.
  • La percepción de los estudiantes de la Extremadura española ante la evaluación en Educación Superior en tiempos de pandemia

    López-Pérez, Magdalena; Feu, Sebastián; de la Maya Retamar, Guadalupe; Bravo Galán, José Luis (Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 2022-12-19)
    Resumen La pandemia de Covid-19 ha implicado la necesidad de cambiar significativa y rápidamente las modalidades de enseñanza universitaria, pasando, en la Universidad de Extremadura, de una enseñanza presencial a una no presencial en la primera fase de la pandemia, y a otra semipresencial en la actualidad. El objetivo principal del presente trabajo es determinar la valoración que hacen los estudiantes de las modalidades virtual y semipresencial, en contraposición a la docencia presencial tradicional, en lo que se refiere a los resultados de aprendizaje y a la evaluación, durante los cursos académicos 2019/2020 y 2020/2021, teniendo en cuenta las variables de sexo, curso e itinerario cursado por el alumnado encuestado. Los resultados obtenidos constatan la satisfacción del alumnado encuestado con la evaluación, así como con los resultados obtenidos en las calificaciones, observándose un aumento en las de rango más alto (notables y sobresalientes) alcanzadas por los estudiantes, que son bastante superiores a las de los cursos pasados. Además, esta satisfacción es mayor en el alumnado de cuarto curso que en el de tercero. Por otro lado, no existen diferencias significativas en función de la variable sexo ni de la variable itinerario.
  • O estágio supervisionado nos cursos de licenciatura em história: um estudo sobre Brasil/Portugal

    Noda, Marisa; Solé, Maria Glória Parra Santos; Cainelli, Marlene (Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 2022-09-30)
    Resumo A investigação que apresentamos neste artigo foi realizada no ano de 2019, junto aos alunos do terceiro ano do curso de licenciatura em história da Universidade Estadual de Londrina (Paraná, Brasil) e do mestrado em ensino de história da Universidade do Minho, na cidade de Braga (Portugal), e abordou o significado do estágio supervisionado para a formação dos professores de história. Defendemos que a disciplina se constitui no campo de diálogo entre a epistemologia da história e os procedimentos de ensino baseados na ciência da história. Neste texto, optamos por explorar um questionário aplicado às duas realidades com questões que dão face ao significado da história, de ser professor de história e da experiência vivenciada durante a implementação dos projetos de ensino nas regências realizadas dentro de escolas de rede pública dos dois países. A pesquisa nas duas instituições deu-se por duas razões principais: primeiro, por considerarmos que nessas instituições há um aprimoramento na formação de professores de história, traduzida por um modelo de estágio supervisionado com características de vanguarda, cuja realização se reflete em pesquisas que provocam a percepção da importância das práticas educativas supervisionadas; e, segundo, pelo fato de as experiências traduzidas nas entrevistas auxiliarem na compreensão deste momento como base epistemológica imprescindível para formação de professores.
  • Sentidos de educação na publicidade da EaD: do paradigma do processo ao paradigma do produto

    Rodrigues, Eduardo Alves; Agustini, Cármen L. H. (Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 2022-09-30)
    Resumo Neste artigo, com base no quadro teórico-metodológico da Análise de Discurso, analisamos peças publicitárias que colocam em oferta, no mercado, a educação a distância (EaD). Essas peças circulam socialmente – embora não exclusivamente – na modalidade online. Nosso objetivo consistiu em restituir, por meio de um dispositivo de leitura discursivo e materialista, condições de (re)leitura ao processo de produção de efeitos de sentidos evocáveis nas e pelas referidas peças publicitárias, focalizando como os sentidos de educação em jogo na publicidade da EaD deslocam a inscrição da educação (a distância), afastando-a do paradigma do processo e aproximando-a do paradigma do produto. Esse processo de significação produz como efeito a projeção da educação (a distância) ao estatuto de mercadoria. Com as análises, mostramos que, como mercadoria, a publicidade da EaD instaura discursividades que acirram a luta de classes na sociedade capitalista neoliberal pela articulação e transversalidade discursiva, que (re)atualizam a redução discursiva da EaD à profissionalização, ao menor esforço, à instantaneidade, ao digital, ao trabalho, configurando a EaD como o “novo normal” da/na educação. Como consequência dessa prática discursiva e seu impacto sobre a sociedade, as discursividades que funcionam na publicidade da EaD produzem risco à emancipação do sujeito na e pela educação (a distância).
  • A formatação da prova afeta o desempenho dos estudantes? Evidências do Enem (2016)

    Barichello, Leonardo; Guimarães, Rita Santos; Figueiredo Filho, Dalson Britto (Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 2022-09-30)
    Resumo Este artigo analisa o impacto da posição em que as questões são apresentadas sobre o desempenho dos estudantes no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no Brasil em 2016. A partir de uma amostra de 4.427.790 casos, calculamos o índice de acerto por questão para os diferentes cadernos de prova da área de Matemática e suas Tecnologias. Os resultados indicam a presença do efeito fadiga na prova do Enem 2016, ou seja, a ordem de apresentação das questões afeta a proporção de respostas corretas, que diminui à medida que o item é apresentado mais próximo do final da prova. As evidências exploratórias também sugerem que o efeito fadiga se manifesta tanto em estudantes de baixo quanto de alto desempenho. Por exemplo, a posição do item reduziu o índice de acerto em até 18 pontos percentuais, controlando pelo nível de desempenho. Este artigo faz a primeira avaliação empírica do efeito fadiga no Enem e os resultados representam uma contribuição para a literatura sobre influências não cognitivas em avaliação e são úteis para fundamentar estudos mais sistemáticos sobre o impacto do efeito fadiga em testes padronizados de larga escala, inclusive para além do caso específico analisado. Ao final, sugerimos medidas que podem mitigar esse efeito no Enem.
  • Creencias y actitudes de docentes chilenos y españoles al enseñar escritura en la pandemia: un estudio contrastivo

    Ibáñez, Ester Trigo; Azagra, Marcela Jarpa; Landero, Rocío Maraver (Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 2022-09-30)
    Resumen Las investigaciones nacionales e internacionales han permitido conocer qué y cómo los estudiantes y profesores enfrentan la enseñanza de la escritura. No obstante, la pandemia de la COVID-19 ha generado nuevas necesidades de investigación educativa, como la enseñanza de la escritura en modalidad remota. Así, esta investigación persigue comparar las experiencias y prácticas pedagógicas que un grupo de docentes chilenos y españoles tuvieron durante la enseñanza remota en la pandemia. Se trata de una investigación cualitativa que se afronta desde una perspectiva etnográfica digital y se circunscribe al paradigma sociocrítico. Se ha contado con la participación voluntaria de 20 docentes chilenos y 20 docentes españoles de Educación Primaria que tuvieron que afrontar la docencia en modalidad remota tras la declaración de pandemia en marzo de 2020. Para recabar la información se ha utilizado una entrevista semiestructurada. Los datos obtenidos han sido procesados con el programa de análisis cualitativo NVivo 12. Las respuestas de los docentes participantes evidencian que la pandemia ha marcado un antes y un después en las prácticas pedagógicas en general, y en la enseñanza de la escritura, en particular. No obstante, los docentes chilenos ponen el foco de su preocupación en los estudiantes, mientras que los docentes españoles lo hacen en la formación permanente del profesorado para impartir docencia en modalidad online. En ambos contextos se evidencia la necesidad de formación para la enseñanza telemática de la escritura.
  • Educação matemática e a formação do homo oeconomicus

    Souza, Jéssica Ignácio de; Flores, Cláudia Regina (Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 2022-09-30)
    Resumo Uma educação financeira é inserida na agenda global educacional, especialmente pela disseminação de documentos propositivos da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), e se inscreve na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) em articulação aos conteúdos da matemática que se ensina na escola. Além disso, há que se notar um interesse no campo da pesquisa em Educação Matemática, que passa a tomar a educação financeira como um importante problema a ser investigado para os processos de ensino e aprendizagem. Neste artigo objetivamos analisar práticas matemáticas historicamente situadas que, em suas conexões, forma o homo oeconomicus, entendido como aquele sujeito requerido ao bom funcionamento da economia, à luz de Michel Foucault. Para isso, analisamos livros didáticos de matemática de outros momentos históricos, coletados no Museu da Escola Catarinense, do Ensino Fundamental, da coleção A conquista da matemática, bem como teses e dissertações que tratam da temática educação financeira. Os procedimentos teórico-metodológicos são inspirados na genealogia, conceito empregado por Michel Foucault. Disso inferimos que permanece na educação matemática uma função econômica que se atualiza: dos conteúdos técnicos, formas de calcular e pensar economicamente a partir do trabalho comerciário e fabril até a primeira metade do século XX, passa-se também a exercitar comportamentos e valores de como consumir, construir orçamentos e poupar no neoliberalismo.
  • Bibliotecas escolares e salas de leitura importam para o aprendizado dos estudantes?

    Miranda, Cecília Coutinho de; Braga, Daniel Santos; Cavalcanti, Ana Paula Campos (Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 2022-09-30)
    Resumo O artigo discute a relação entre a existência e a utilização de espaços escolares para práticas de leitura e o desempenho em exames de proficiência em leitura de estudantes de escolas públicas e privadas no Brasil. Neste trabalho, espaços de leitura são compreendidos como bibliotecas escolares e salas de leitura. Foram utilizados os resultados do Sistema de Avaliação da Educação Básica de 2017, de alunos do 9º ano do ensino fundamental. Com base nesses dados e por meio de uma análise fatorial, elaborou-se um indicador de espaços de leitura. A partir desse indicador, foram realizadas estatísticas descritivas e inferenciais que demonstraram a pertinência do constructo. O pressuposto estabelecido é de que apenas a existência dos recursos escolares não é condição suficiente para a garantia do aprendizado, dependendo também do trabalho pedagógico nesses espaços e suas condições de uso. Os achados indicam associação entre a existência e utilização dos espaços de leitura nas escolas com melhores resultados obtidos pelos estudantes no tocante à proficiência em leitura. Os resultados apontam também que os espaços de leitura repercutem mais em escolas de nível socioeconômico mais baixo, nas quais a existência de recursos escolares, associados à utilização adequada, se convertem em vantagens, em termos de aprendizado para os alunos.
  • Formação experiencial e aprendizagem biográfica: refletir para atribuir sentidos às experiências?

    Doutor, Catarina; Alves, Natália (Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 2022-09-30)
    Resumo A ideia de que a experiência de vida pode constituir uma fonte de aprendizagem e de desenvolvimento não é, de todo, nova. Aliás, as experiências de vida quando são pensadas e refletidas adquirem uma dimensão formativa. No entanto, a experiência é, por si só, um conceito impreciso e que comporta um conjunto diversificado de significados. Nesse contexto, qual a relação entre experiência e aprendizagem? Acresce a essa questão, outras consideradas, de igual modo, importantes, tais como: Qual o papel formativo das experiências? E qual o papel da reflexão? Essas são algumas das questões que tentaremos responder. O presente artigo, de natureza teórica, procura refletir sobre os conceitos de aprendizagem e/ou formação experiencial e aprendizagem biográfica no quadro teórico-conceptual da educação e formação de adultos. A partir das principais perspectivas teóricas apresentadas e discutidas, os três conceitos assumem um sentido idêntico referente ao papel ativo do indivíduo, assim como à sua capacidade de refletir e, posteriormente, de atribuir sentidos e/ou significados às experiências vivenciadas. Acreditamos que a relevância desses conceitos teóricos se prende, precisamente, com a possibilidade de analisar os múltiplos significados e sentidos que os indivíduos atribuem quer às experiências, quer às aprendizagens adquiridas ao longo das suas vidas.
  • Compreender e compreender-se: o campo educacional brasileiro num itinerário de leituras de Pierre Bourdieu

    Catani, Denice Barbara (Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 2022-09-30)
    Resumo O texto explicita e analisa uma modalidade de apropriação do pensamento de Pierre Bourdieu, indicando alguns pontos fundamentais para os estudos da área educacional. Remete às possibilidades de entendimento inscritas em sua sociologia no tocante à elaboração dos conhecimentos científicos e aos determinantes do campo, habitus e capitais ligados aos sujeitos e suas posições. Acentua, assim, a íntima conexão entre conhecimento científico e autoconhecimento. Entre seus objetivos, o texto pretende ser útil aos jovens pesquisadores ao mostrar possibilidades de pensamento “com Bourdieu” ao refazer um caso, e chamar a atenção para os problemas da produção dos conhecimentos em educação, histórica e socialmente. Sob a forma de um ensaio e valendo-se desta como método, constrói-se um itinerário pessoal de leituras da obra do autor, salientando duas perspectivas que orientaram as escolhas em diferentes momentos. Uma delas se refere ao desenvolvimento de investigações da história da educação brasileira e outra, aos trabalhos de pesquisa, ensino e intervenção para a formação de professores. Dada a natureza da escrita e a convicção de que são possíveis e desejáveis diversos modos de produção dos estudos educacionais, não se explicitam conclusões, em vez disso, propõe-se a multiplicação de perguntas que se desdobram da construção das ideias e dos percursos do pensamento.
  • Normalidad, rendimiento y subjetividad en el contexto escolar chileno: análisis desde la gubernamentalidad

    Yuing-Alfaro, Tuillang; Santis, Marcela Apablaza (Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 2022-09-30)
    Resumen En este artículo se revisan algunos elementos que intervienen en la conformación de la subjetividad de los estudiantes al interior del contexto escolar chileno. El objetivo, en ese sentido, es bosquejar algunas hipótesis en torno al impacto del plano normativo en el perfil del estudiante cuando está confrontado a la dimensión del rendimiento escolar. Para este fin se toma como marco de análisis la noción de gubernamentalidad desarrollada por Michel Foucault (2006), que atiende a la puesta en forma de un marco administrativo dirigido a la esfera de la población en complemento con la dimensión individual. De este modo, y teniendo a la base la experiencia chilena, se analizan algunos dispositivos del cotidiano escolar que, al alero de un marco normativo basado en principios de inclusión, no discriminación y al mismo tiempo de modernización en sus mecanismos de gestión, actúan como campo de regulación y administración de aquellas conductas que, por su desajuste frente a las expectativas de rendimiento educativo, se vuelven objetos de patologización, intervención, corrección y medicalización. El lugar de la psicometría y su relación con el individuo como célula de análisis, la pertinencia de los saberes psi, como enclave clínico-terapéutico al interior de la trama escolar son, entre otros, algunos de los resultados preliminares que contribuyen este análisis.
  • Aproximações entre Paulo Freire e Theodor Adorno em torno da educação emancipatória

    Oliveira, Damião Bezerra; Fortunato, Izan Rodrigues de Souza; Abreu, Waldir Ferreira de (Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 2022-02-21)
    Resumo Buscou-se, em um movimento aproximativo entre Freire e Adorno, compreender como é possível constituir a ação educativa como ato que favorece a emancipação, a libertação e a autonomia do ser humano, mediante a seguinte indagação: quais são os pontos de articulação entre Freire e Adorno no tocante ao conceito de educação emancipatória? A pesquisa é caracterizada como teórico-reflexiva e bibliográfica, tomando, como fontes principais de análise, obras de Freire e Adorno e, complementarmente, os escritos de autores relevantes para o desenvolvimento do tema. Freire e Adorno contrapõem as suas perspectivas críticas ao pensamento tradicional concernente à educação vigente, problematizam as teorias tradicionais e buscam superá-las em nome da promoção da emancipação, da autonomia e da libertação, reconhecidas como objetivos formativos fundamentais. Os dois pensadores mostram-se vigilantes em relação às possibilidades regressivas de uma formação que adeque e conforme o educando ao mundo instituído, mantendo-o oprimido, reprodutor, um mero consumidor de conteúdos didatizados. A educação emancipatória insurge-se contra a formação de “um ser menos”, coisificado2 em sua subjetividade, incapaz de ser ou de lutar para vir a ser o protagonista, o construtor de sua própria existência, com a finalidade de fazer emergir uma forma de vida em comum que reconheça a pluralidade dos modos de ser, o que é demandado pela cidadania democrática da contemporaneidade.
  • Erros em esquemas de demonstração com números complexos

    Beites, Patrícia Damas; Branco, Maria Luísa; Costa, Cecília (Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 2022-02-16)
    Resumo As produções escritas de estudantes podem ser objeto de análise com vista à investigação e ao ensino. Neste trabalho, um dos poucos sobre erros e números complexos, analisam-se as produções, elaboradas por estudantes do ensino superior, para uma tarefa de demonstração de um caso particular da identidade do paralelogramo. Num trabalho que pode dar pistas para a prática letiva de professores do ensino secundário e do ensino superior, procura-se classificar os esquemas de demonstração nessas produções, identificar os erros neles cometidos e relacionar estas duas vertentes de análise. A natureza da investigação é qualitativa, recorrendo à análise de conteúdo empregando, por um lado, critérios prévios de categorizações de esquemas de demonstração e, por outro, critérios novos de categorizações de erros. Constatou-se que os estudantes utilizaram, principalmente, esquemas de demonstração de convicção externa, incluídos numa subcategoria nova designada por não válidos no universo, e esquemas de demonstração dedutivos, incluídos num nível novo que se caracteriza por discernimento incipiente da compreensão da tarefa, do contexto matemático, de hipóteses e tese, e dos conhecimentos prévios a mobilizar. Os erros dominantes nas produções estão relacionados à compreensão dos conceitos de linearidade de uma função e de módulo de um número complexo, apresentando-se possíveis explicações para os mesmos. Apesar de não se identificar uma relação propriamente significativa entre os esquemas de demonstração produzidos pelos estudantes e os erros cometidos, obteve-se material para construção e discussão de questões conceituais no âmbito do tópico números complexos.
  • A essência e a aparência no contexto curricular da licenciatura no curso de geografia da Universidade Estadual de Londrina

    Santos, Adriana Regina de Jesus; Gonçalves, José Alexandre (Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 2022-02-25)
    Resumo O artigo analisa os preceitos da Resolução nº 02/2015 e o novo currículo objetivado no curso de licenciatura em geografia na Universidade Estadual de Londrina (UEL) a partir das exigências de tal normativa. Nas bases do método dialético, o estudo abordou documentos oficiais, especialmente o eixo formativo específico da profissionalização do professor, e apreciou a categoria analítica aqui definida como aparência, tendo, como suporte comparativo, outros trabalhos em contextos e realidades semelhantes. Ao longo da análise, por força do método, apresentam-se alguns questionamentos ao plano aparente do objeto, reconhecendo que a aparência precisa estar bem elucidada, pois, em muitos momentos, ela revela ao observador a essência do concreto. Isso posto, ao analisar as ementas das disciplinas, foi possível evidenciar algumas fragilidades no processo formativo do professor de geografia. Assim, pondera-se que a licenciatura é um curso que necessariamente deve ter identidade e se fundamentar nas bases teóricas da educação. Desse modo, é preciso repensar o elenco de disciplinas e seus temas para abranger o entendimento da complexidade do campo profissional, evitando dessa maneira, pensar a formação do futuro professor de geografia em uma perspectiva pragmática e utilitarista, aspectos bastante veiculados na literatura acadêmica sobre o campo.
  • A rede estrangeira de estudos sobre antropologia da educação pensada por meio da inscrição literária

    Américo, Bruno Luiz; Carniel, Fagner (Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 2022-02-25)
    Resumo O objetivo deste artigo é descrever a prática por meio da qual a rede estrangeira de estudos sobre antropologia da educação adquiriu credibilidade para as suas escritas, utilizando a inscrição literária. A inscrição literária é um princípio metodológico que permite analisar redes intelectuais nas pesquisas educacionais acerca dos processos de aquisição de aprendizagem e conhecimentos. Os fios que conectam os componentes dessas redes são explorados por meio da análise de um livro seminal para o campo da antropologia da educação nos Estados Unidos e na Europa, mas que foi e segue sendo desconsiderado pela academia brasileira. Trata-se do livro Education and anthropology, editado por George D. Spindler, no ano de 1955, que descreveu de forma seminal as principais ideias, abordagens e filiações teórico-metodológicas que passaram a organizar as investigações sobre antropologia e educação no exterior. A obra é analisada para oferecer à academia brasileira a agenda de usos e interpretações da antropologia da educação fora do país. A partir do livro analisado, foi factível perceber a construção de uma agenda polissêmica de usos e interpretações do termo cultura pelo campo de estudos da educação. Desse modo, uma narrativa parcial da concepção do campo científico da antropologia da educação é oferecida, podendo ser conectada a outras versões locais, estaduais e/ou nacionais.
  • Identidad lectora de profesores noveles y mediación literaria digital: entrecruces entre trayectorias y competencias

    Barra, Lorena Berríos; Fillola, Antonio Mendoza; Ripoll, Margarida Prats (Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 2022-03-28)
    Resumen El artículo se inscribe en una investigación que surge de la necesidad de pesquisar la interacción de profesores noveles con herramientas digitales para mediar la lectura literaria. El corpus literario del currículo chileno está integrado en su mayoría por clásicos y su enseñanza requiere de diversas estrategias. Los profesores noveles al insertarse en una escuela deben enseñar esta literatura y cumplir una serie de requerimientos que complejiza su mediación. A partir de este problema se propuso analizar la recepción de un hipertexto didáctico digital en un grupo de seis profesores de Castellano en Santiago de Chile el año 2017 para conocer sus necesidades, percepciones y creencias sobre la mediación de esta literatura a través del uso digital en el aula de secundaria. El enfoque utilizado es cualitativo centrado en el diseño sistemático de la Teoría Fundamentada. Los instrumentos aplicados son entrevistas, relatos de vida lectora y un hipertexto digital multimodal diseñado para tal fin. Las categorías levantadas fueron consolidadas a través del análisis de contenido. Los resultados revelan que estos profesores noveles asumen las prácticas mediadoras de su institución, son aprensivos con el uso digital para enseñar la literatura y su incipiente práctica docente profundiza su carencia en la alfabetización digital didáctica. Se concluye que su relación con la literatura y sus percepciones para enseñarla afectan la mediación e interacción con hipertextos digitales, por lo tanto, la identidad lectora y el hipertexto digital multimodal deben ser considerados dentro de la formación inicial docente.

View more