• A (RE)CONSTRUÇÃO DE CONCEITOS BIOLÓGICOS NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES E PROPOSIÇÃO DE UM MODELO EXPLICATIVO PARA A RELAÇÃO GENÓTIPO E FENÓTIPO

      Justina,Lourdes Aparecida Della; Meglhioratti,Fernanda Aparecida; Caldeira,Ana Maria de Andrade (Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, 2012-12-01)
      O objetivo deste trabalho foi investigar as concepções acerca da relação entre genótipo e fenótipo de estudantes da Licenciatura em Ciências Biológicas que integram um grupo de pesquisadores em epistemologia da Biologia. Em uma coleta inicial de dados, ficou evidente a presença de ideias pautadas na relação restrita ao gene e ambiente, sem considerar o organismo e sua história de vida. Entretanto, durante as discussões coletivas acerca desse tema, desenvolveram-se outros conceitos, tais como: interações moleculares; casualidade; organismo; e biologia do desenvolvimento. A análise das (re)construções conceituais que emergiram no grupo possibilitou a elaboração e a proposição de um modelo explicativo para a relação entre genótipo e fenótipo.
    • A abordagem do DNA nos livros de biologia e química do ensino médio: Uma análise crítica

      Ferreira,Poliana Flávia Maia; Justi,Rosária da Silva (Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, 2004-06-01)
      Resumo: Neste trabalho oi analisado como ocorre a abordagem do DNA em livros didáticos de biologia e química destinados ao ensino médio. Os aspectos analisados foram a abordagem do tema e os modelos de ensino apresentados pelos autores. A análise mostrou que existem sérios problemas relativos a ambos os aspectos. Como resultado, o ensino do DNA ocorre de forma desvinculada e, muitas vezes, incoerente nas duas disciplinas, não contribuindo para que os alunos entendam e desenvolvam uma visão crítica em relação a temas relativos à engenharia genética bastante enfatizados pela mídia ultimamente. Defendemos que tal ensino ocorra numa perspectiva interdisciplinar, como forma de realmente favorecer um aprendizado significativo dos alunos.
    • A ABORDAGEM DO PLURALISMO DE PROCESSOS E DA EVO-DEVO EM LIVROS DIDÁTICOS DE BIOLOGIA EVOLUTIVA E ZOOLOGIA DE VERTEBRADOS

      Bittencourt-dos-Santos,Wellington; El-Hani,Charbel N. (Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, 2013-12-01)
      Este artigo relata os resultados de uma análise de conteúdo comparativa de três livros didáticos de biologia evolutiva e três livros didáticos de zoologia de vertebrados, muito adotados nos cursos de formação superior de biologia de diversas universidades de países de línguas latinas e anglosaxônicas. Usando técnicas de análise de conteúdo, realizamos uma análise documental quali-quantitativa dos livros, com o objetivo de investigar a abordagem e recontextualização de conteúdos relativos à biologia evolutiva do desenvolvimento (evo-devo) e ao pluralismo de processos. Os nossos achados indicam que, nos livros de ambas as disciplinas, a recontextualização dos conteúdos vinculados ao pluralismo de processos ainda está em fase inicial, ainda que num estágio mais avançado nos livros de biologia evolutiva. Quanto aos conteúdos de evo-devo, a recontextualização já teve lugar de modo mais extensivo, particularmente nos livros de zoologia de vertebrados. Estes resultados mostram diferenças na construção do discurso pedagógico relacionadas com a estrutura do conhecimento acadêmico e os alvos da pesquisa nestas duas disciplinas.
    • A AFINIDADE COM A FÍSICA: UMA ANÁLISE FEITA COM ESTUDANTES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO MATO GROSSO DO SUL (UFMS)

      Simões,Bruno dos Santos; Quadros,Ana Luiza de; Gehlen,Simoni Tormöhlen; Corrêa,Hamilton Perez Soares; Langhi,Rodolfo (Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, 2013-04-01)
      Este trabalho tem como objetivo investigar fatores que influenciaram estudantes de Física da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS) na escolha do curso, e o papel que seus próprios professores tiveram nessa escolha. Para tal, construímos e aplicamos um questionário a quarenta e cinco graduandos de Física (bacharelado e licenciatura). Dentre os resultados, destacamos que os estudantes investigados desenvolveram afinidades com a Física antes de optarem pela carreira. Ao apontarem professores dos quais tenham gostado durante o percurso de formação, aqueles que ministraram Física foram os mais lembrados. Porém, a afinidade com o conhecimento é o fator mais citado como definidor da escolha. Entendemos que o professor, mesmo não sendo peça fundamental nessa escolha, é um importante agente motivador, influenciando estudantes na escolha pela carreira científica.
    • A ALFABETIZAÇÃO CIENTÍFICA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS EM ATIVIDADES BASEADAS NO PROGRAMA "MÃO NA MASSA"

      Ramos,Luan da Costa; Sá,Luciana Passos (Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, 2013-08-01)
      No presente trabalho tivemos o objetivo de promover a alfabetização científica na Educação de Jovens e Adultos por meio de atividades investigativas pautadas nos princípios do projeto "Mão na Massa". Foram realizadas atividades relacionadas à flutuabilidade dos objetos, envolvendo conceitos como densidade, empuxo, pressão, superfície de contato, dentre outros. Na análise dos dados utilizamos como referencial teórico os Indicadores de Alfabetização Científica, propostos por Sasseron e Carvalho. Buscamos identificar, em falas e desenhos dos alunos, indícios do emprego desses indicadores para, com isso, verificar se a alfabetização científica foi favorecida com a proposta. As atividades tiveram boa receptividade dos alunos e os resultados apontam para a necessidade de melhorias na qualidade do ensino de ciências praticado nessa modalidade de ensino.
    • A ATUALIDADE PEDAGÓGICA DA CONTROVÉRSIA HISTÓRICA SOBRE A VERDADEIRA DEFINIÇÃO DA "FORÇA DE UM CORPO"

      Medeiros,Alexandre (Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, 2001-06-01)
      Resumo: O século XVIII foi o palco para uma acirrada controvérsia a respeito da "verdadeira " definição da "força de um corpo". A polêmica girava em torno das idéias de vis viva e de momentum, envolvendo os partidários de Leibniz e de Descartes. Embora a própria expressão "força de um corpo " possa parecer-nos, atualmente, como revestida de um certo anacronismo, a disputa interpretativa em questão, como este presente trabalho tenta mostrar, fazia completo sentido no momento histórico em que estava situada. Tomando a contribuição de D'Alembert para o estabelecimento da distinção entre as evoluções temporais e espaciais de uma força, somos tentados, por vezes, a crer que a questão da polêmica acima referida esteja completamente ultrapassada. Como procuramos mostrar nesta pesquisa, é comum encontrarmos, ainda hoje, professores de Física, com muitos anos de experiência profissional, apresentando dúvidas que relembram aquelas ocorridas no século XVIII. Para investigarmos esta questão, construímos um aparelho muito simples, apresentado neste trabalho, especialmente destinado a suscitar dúvidas sobre o tema em foco: a distinção conceitual entre a energia cinética e o momento linear. Com o auxílio de um tal aparelho, adotamos a abordagem de um estudo de caso, investigando as opiniões de três professores de Física com mais de dez anos de experiência. As suas respostas mostram como certos obstáculos epistemológicos, bem pertinentes no século XVIII, podem manter-se vivos ainda nos dias atuais.
    • A AUTO-EXCLUSÃO DOS ALUNOS DAS ESCOLAS PÚBLICAS ESTADUAIS DE BELO HORIZONTE NO VESTIBULAR DA UFMG

      Soares,José Francisco; Júdice,Renato (Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, 2003-12-01)
      Resumo: Esta nota tem como objetivo mostrar que a auto-exclusão é uma característica marcante para os alunos das escolas públicas estaduais de Belo Horizonte. Para tanto, foram utilizados os dados do Censo Escolar de 2001 e os registros do vestibular da Universida de Federal de Minas Gerais de 2002.
    • A AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM NA CONCEPÇÃO DE PROFESSORES DE QUÍMICA DO ENSINO MÉDIO

      Lemos,Pablo Santana; Sá,Luciana Passos (Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, 2013-12-01)
      A avaliação da aprendizagem tem sido apontada como um tema pouco discutido em cursos de formação de professores, trazendo consequências para a sua efetividade no contexto da sala de aula. Assim, no presente trabalho buscamos investigar como a avaliação é entendida por professores de Química do Ensino Médio de escolas públicas da região sul da Bahia. Para a análise dos dados, recorremos a diversos estudos que discutem a prática da avaliação no âmbito escolar. De modo geral, os resultados apontam para a existência de concepções equivocadas acerca da ação avaliativa e para a necessidade de melhorias na formação dos professores atuantes no Ensino Médio.
    • A BUSCA PELA COMPREENSÃO CÓSMICA. CRÔNICAS PARA DESPERTAR O INTERESSE PELA FÍSICA E A CIÊNCIA EM GERAL

      Vieira,Rodrigo Drumond (Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, 2011-08-01)
    • A COLEÇÃO DE INSTRUMENTOS ANTIGOS DO LABORATÓRIO DE FÍSICA DA ESCOLA ESTADUAL BENTO DE ABREU DE ARARAQUARA (SP)

      Zancul,Maria Cristina de Senzi (Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, 2009-06-01)
      A Escola Estadual Bento de Abreu - EEBA, primeiro ginásio oficial da cidade de Araraquara, teve origem no início do século XX. Seu laboratório de Física abriga um variado conjunto de materiais para o ensino de Ciências e de Física do qual se destaca uma coleção de cerca de 200 instrumentos antigos, encontrados em locais impróprios e inacessíveis para a comunidade e para pesquisadores. Desde 2007 essa coleção vem sendo organizada, documentada e estudada visando à construção de um inventário com o objetivo de contribuir para a preservação da memória da escola, para a pesquisa sobre a cultura material escolar, bem como para o estudo da História do Ensino de Ciências e de Física no Brasil.
    • A COMPLEXIDADE APLICADA À EDUCAÇÃO

      Bassalobre,Janete Netto (Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, 2015-12-01)
    • A COMPREENSÃO DA BIODIVERSIDADE POR MEIO DIORAMAS DE MUSEUS DE ZOOLOGIA: UM ESTUDO COM PÚBLICO ADULTO NO BRASIL E NA DINAMARCA

      Marandino,Martha; LAURINI,CAROLINA (Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, 2018-01-01)
      RESUMO: Um dos grandes desafios da educação desenvolvida nos museus hoje é expor o tema da biodiversidade, promovendo a sua compreensão. Nesta pesquisa, estuda-se o que o público adulto compreende sobre biodiversidade ao visitar dioramas em exposições de dois museus de zoologia, um nacional e um internacional. Analisamos aqui os dados coletados com quatro sujeitos por meio do método de thinking aloud seguido de entrevista, a partir das categorias de abordagens de biodiversidade. Como resultados, observamos que a abordagem mais presente foi aquela ao nível de organização de espécie e as ausentes se referiram ao nível genético e à abordagem humana. Os resultados apontam para o potencial e os limites dos dioramas para a compreensão da biodiversidade em museus.
    • A COMPREENSÃO DAS LEIS DE MENDEL POR ALUNOS DE BIOLOGIA NA EDUCAÇÃO BÁSICA E NA LICENCIATURA

      Fabrício,Maria de Fátima Lima; Jófili,Zélia Maria Soares; Semen,Luiza Suely Martins; Leão,Ana Maria dos Anjos Carneiro (Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, 2006-06-01)
      Resumo: A dificuldade em compreender a transmissão dos caracteres hereditários, regidos pelas leis de Mendel é observada no ensino médio (EM) e superior (ES), possivelmente devido ao despreparo em conteúdos anteriores. Os objetivos deste estudo foram testar esta hipótese e verificar como essas dificuldades evoluíam no ES. Um questionário foi aplicado em turmas de EM e de ES (Licenciatura em Biologia, de três IES do Recife) para identificar as dificuldades dos alunos. Paralelamente, foram aplicados questionários e realizadas entrevistas semi- estruturadas com os docentes de ambos os níveis, para identificar a percepção dos mesmos quanto às dificuldades de seus alunos e quais ações desenvolvem para ajudá-los. Quanto aos resultados, os problemas identificados no EM persistem entre os alunos do ES, a despeito do maior acesso a informações, o que se torna preocupante, pois os atuais alunos do ES serão os futuros professores do EM.
    • A compreensão do repouso e do movimento, a partir de referenciais observacionais não visuais: análises qualitativas de concepções alternativas de indivíduos portadores de deficiência visual total

      Camargo,Eder Pires de; Scalvi,Luís Vicente de Andrade (Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, 2001-12-01)
      Resumo: As limitações postas pela deficiência visual aos seus portadores não devem constituir obstáculos intransponíveis para que aprendam conteúdos científicos de física. Procedimentos educacionais a serem adotados, devem objetivar a efetivação de um processo de continuidade com os conhecimentos que o sujeito já possui acerca de sua realidade e de ruptura entre essa realidade e o senso comum, em direção ao conhecimento científico. Discutiremos neste texto, uma análise das concepções alternativas de repouso e movimento, encontradas junto a um grupo de seis sujeitos cegos (Camargo, 2000). Pretendemos que tais concepções, bem como sua análise, forneçam subsídios à elaboração de atividades de ensino desse conceito, atividades estas que não sejam fundamentadas em referenciais observacionais visuais e que colabore com o ensino de física do aluno cego, visto que, todos são capazes e competentes para aprender desde que sejam proporcionadas condições adequadas, considerando-se características típicas do aprendiz e do conteúdo a ser ensinado.
    • A CONCEITUALIZAÇÃO DE MODELOS EM FÍSICA: APROXIMAÇÕES E DISTANCIAMENTOS ENTRE AS VISÕES DE MARIO BUNGE E GÉRARD VERGNAUD

      Machado,Juliana; Braga,Marco (Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, 2020-01-01)
      RESUMO: Esse estudo visa contribuir para o entendimento do processo de conceitualização de modelos no ensino-aprendizagem de Física articulando dois referenciais teóricos de análise: um referencial epistemológico - a teoria sobre modelos de M. Bunge - e um referencial cognitivo - A Teoria dos Campos Conceituais de G. Vergnaud. Ao discutir aproximações e distanciamentos entre as visões desses autores, apontamos a compatibilidade entre as suas compreensões sobre a natureza do conhecimento e sobre a relação entre o conhecimento e seu referente, que constitui um aspecto-chave da modelização. Concluímos que esses dois referenciais teóricos podem ser articulados e defendemos que essa articulação pode contribuir para avançar no entendimento de como os estudantes conceitualizam o processo de modelização e os próprios conceitos científicos na aprendizagem científico-escolar.
    • A CONFIABILIDADE E A VALIDAÇÃO NA INVESTIGAÇÃO EPISTEMOLÓGICA DO LIVRO DIDÁTICO DE QUÍMICA: UM DESENHO METODOLÓGICO

      Silva,Geraldo José da; Martins,Carmen Maria De Caro (Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, 2009-12-01)
      Neste trabalho, apresentamos um estudo sobre a natureza epistemológica da visão da ciência presente em livros didáticos de Química. Realizamos um estudo que tinha como objetivo investigar a visão de ciência explícita e implícita presente em livros didáticos de química e o tratamento dado à história da ciência e à relação entre ciência, tecnologia e sociedade. Apresentamos um desenho metodológico construído para identificar marcas textuais em fragmentos semânticos selecionados no livro didático analisado. A metodologia desenvolvida baseia-se na confiabilidade e validação das categorias desenvolvidas por meio da concordância intercodificadores. Apresentamos também a análise do perfil epistemológico de um livro didático discutindo as possíveis decorrências pedagógicas.
    • A CONSTITUIÇÃO DE NORMAS E PRÁTICAS CULTURAIS NAS AULAS DE CIÊNCIAS: PROPOSIÇÃO E APLICAÇÃO DE UMA FERRAMENTA DE ANÁLISE

      Nascimento,Luciana de Abreu; Sasseron,Lúcia Helena (Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, 2019-01-01)
      RESUMO: Atualmente, defende-se que os objetivos do ensino de ciências abranjam a participação dos estudantes nas dimensões conceitual, social, epistêmica e material do trabalho científico. Nesse contexto, emergem estudos sobre como normas e práticas das comunidades científicas podem ser promovidas na escola, criando a necessidade de ferramentas que possibilitem esse processo de análise. Neste trabalho, apresentamos uma ferramenta sustentada em referências que compreendem a construção do conhecimento como uma prática social e que auxilia na identificação de operações de professores e estudantes que evidenciam como normas e práticas científicas são partilhadas em aula. Em um exemplo de aplicação da ferramenta, buscamos apontar suas possibilidades de uso e seu potencial para relacionar normas e práticas.
    • A CONSTRUÇÃO DE UM PROCESSO DIDÁTICO-PEDAGÓGICO DIALÓGICO: ASPECTOS EPISTEMOLÓGICOS

      Muenchen,Cristiane; Delizoicov,Demétrio (Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, 2012-12-01)
      No presente trabalho procura-se caracterizar conhecimentos e práticas do grupo de investigadores no ensino de Ciências que originou e implementou os Três Momentos Pedagógicos (3MP), denominados Problematização Inicial, Organização do Conhecimento e Aplicação do Conhecimento.A análise realizada com base em critérios epistemológicos de Ludwik Fleck teve como referência aspectos teóricos e dados de práticas, contidos em dissertações, teses, livros e artigos produzidos por membros desse grupo de investigadores. Dentre os resultados, destaca-se que o contexto da proposição dos 3MP é decorrência da transposição da concepção de Paulo Freire para a educação escolar e teve como referência três grandes projetos: um desenvolvido na África e dois no Brasil.
    • A CONSTRUÇÃO DO PERFIL DE UM GRUPO PIBID/QUÍMICA A PARTIR DAS MEMÓRIAS COMO UM INSTRUMENTO DE COLETA DE DADOS

      Broietti,Fabiele Cristiane Dias; STANZANI,ENIO DE LORENA; DESSIMONE,MARIANA LAISE (Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, 2019-01-01)
      RESUMO: O foco central desta investigação está em discutir as potencialidades e contribuições de um instrumento de coleta de dados denominado “memórias”, considerando sua capacidade de apoiar a construção de um esboço do perfil de um grupo PIBID. Os resultados apontam que o grupo se preocupa com uma formação fundamentada em referenciais teóricos da área, visando estabelecer um espaço de pesquisa que integre escola e universidade, além de incentivar a participação dos estudantes em eventos científicos. A utilização das memórias possibilitou também identificar a frequência de participação dos sujeitos nas discussões, a fim de realizar reconduções nas atividades. Destaca-se ainda a possibilidade de estender essas reflexões a outros grupos de estudo e pesquisa, com o propósito de expor potencialidades e limites do grupo.
    • A CONSTRUÇÃO E O USO DE SISTEMAS DE CATEGORIAS PARA AVALIAR O ENTENDIMENTO DOS ESTUDANTES

      Amantes,Amanda; Oliveira,Elrismar (Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, 2012-08-01)
      Neste trabalho, expomos três metodologias utilizadas para identificar patamares de entendimento de sujeitos em situações específi cas de pesquisa. Construímos sistemas categóricos para analisar respos tas de estudantes de diferentes séries do Ensino Médio. Três perspec tivas fundamentaram a elaboração: a Teoria de Habilidades Dinâmicas (FISCHER, 1980, 2006), a Taxonomia SOLO (BIGGS e COLLIS, 1982) e a perspectiva docente de avaliação. Duas investigações são relatadas, porém, o foco do trabalho é evidenciar os três métodos de análise qua litativa, explicitando os critérios e os procedimentos realizados para a construção dos sistemas. Acreditamos que discussões metodológicas dessa natureza devam ser realizadas no âmbito das pesquisas educacio nais para que os parâmetros de investigação sejam melhor pensados em termos de elaboração e aplicação.