Show simple item record

dc.contributor.authorAna Flávia P. Lucas d'Oliveira
dc.date.accessioned2019-10-25T20:37:33Z
dc.date.available2019-10-25T20:37:33Z
dc.date.created2017-09-28 23:37
dc.date.issued1999-02-01
dc.identifieroai:doaj.org/article:da8b572f6924469580f7f8fe2f474545
dc.identifier1807-5762
dc.identifier10.1590/S1414-32831999000100009
dc.identifierhttps://doaj.org/article/da8b572f6924469580f7f8fe2f474545
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/20.500.12424/1516997
dc.description.abstractBusca-se discutir algumas questões acerca das ações educativas em saúde a partir da proposta contida no material do Programa de Atenção Integral à Saúde da Mulher (PAISM), publicado na década de 80 e elaborado e implementado com importante participação do movimento feminista. Abordam-se os avanços trazidos pela participação do movimento social na elaboração e implantação de políticas de saúde, ao lado dos impasses assistenciais que esta mesma participação acaba por colocar. Conclui-se que o programa não deixou de enfrentar riscos e possibilidades na incorporação das questões do poder, seja por referência às questões homem-mulher na sociedade, seja por referência às relações medicina-mulheres, no interior dos serviços de saúde, trazendo uma importante questão ético-política para o interior dos serviços. A possível tradução técnica dessa questão - possibilidade histórica e socialmente dada - mostrou-se, contudo, perpassada por conflitos e dilemas entre o ético-político e o científico-tecnológico, como a dificuldade de compor qualidade e quantidade, saber técnico e saber popular e de questionar as relações de poder no interior de instituições de grande autoridade técnica e moral na sociedade.
dc.languageEN
dc.languageES
dc.languagePT
dc.publisherFaculdade de Medicina de Botucatu (Unesp)
dc.relation.ispartofhttp://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32831999000100009&lng=en&tlng=en
dc.relation.ispartofhttps://doaj.org/toc/1807-5762
dc.sourceInterface: Comunicação, Saúde, Educação, Vol 3, Iss 4, Pp 105-122 (1999)
dc.subjectsalud de la mujer
dc.subjectinstituciones de salud
dc.subjecteducación en salud
dc.subjectEducation
dc.subjectL
dc.subjectEducation (General)
dc.subjectL7-991
dc.subjectPublic aspects of medicine
dc.subjectRA1-1270
dc.titleSaúde e Educação: a discussão das relações de poder na atenção à saúde da mulher
dc.typeArticle
ge.collectioncodeOAIDATA
ge.dataimportlabelOAI metadata object
ge.identifier.legacyglobethics:11581262
ge.identifier.permalinkhttps://www.globethics.net/gel/11581262
ge.lastmodificationdate2017-09-28 23:37
ge.lastmodificationuseradmin@pointsoftware.ch (import)
ge.submissions0
ge.oai.exportid148650
ge.oai.repositoryid52
ge.oai.setnameLCC:Education
ge.oai.setnameLCC:Education (General)
ge.oai.setnameLCC:Public aspects of medicine
ge.oai.setspecTENDOkVkdWNhdGlvbg~~
ge.oai.setspecTENDOkVkdWNhdGlvbiAoR2VuZXJhbCk~
ge.oai.setspecTENDOlB1YmxpYyBhc3BlY3RzIG9mIG1lZGljaW5l
ge.oai.streamid2
ge.setnameGlobeEthicsLib
ge.setspecglobeethicslib
ge.linkhttps://doaj.org/article/da8b572f6924469580f7f8fe2f474545


This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record