Show simple item record

dc.contributor.authorAraújo Carla
dc.date.accessioned2019-10-26T02:39:55Z
dc.date.available2019-10-26T02:39:55Z
dc.date.created2017-09-29 23:06
dc.date.issued2001-01-01
dc.identifieroai:doaj.org/article:f3540c7e358648b5b79f0143452dcc29
dc.identifier1517-9702
dc.identifier1678-4634
dc.identifierhttps://doaj.org/article/f3540c7e358648b5b79f0143452dcc29
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/20.500.12424/1540422
dc.description.abstractEste trabalho foi baseado em uma pesquisa, de caráter investigatório, que buscou compreender as vivências escolares de jovens alunos moradores da Vila da Luz, que se localiza na periferia de Belo Horizonte, cujo cotidiano é marcado pela violência, pela insegurança pública e pela exclusão social. Examinou-se como as vivências fora da escola invadem o cotidiano e reorientam atitudes e comportamentos dos alunos entre si, e destes em relação aos professores e a outros agentes escolares. Buscou-se caracterizar sociologicamente o ambiente escolar como espaço de interações complexas, no qual violência simbólica e agressão física se entrecruzam, propiciando um tipo de vivência escolar baseada no medo e na ansiedade. Focalizou-se a experiência e as representações sociais dos jovens alunos, com o intuito de compreender como eles constroem suas identidades, tendo a violência como pano de fundo em suas relações grupais e interpessoais. Assim, a investigação abriu possibilidades para se pensar a escola como espaço de mediação de conflitos e de convivência da diversidade cultural e social. Centrado em uma metodologia de pesquisa participante com ênfase no modelo interpretativista, este estudo permitiu aprofundar questões referentes à educação e subjetividade, sob a ótica de alguns teóricos importantes, tais como Anthony Giddens, Norbert Elias e Erik Erikson.
dc.languageEN
dc.languagePT
dc.languageES
dc.publisherUniversidade de São Paulo
dc.relation.ispartofhttp://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-97022001000100010
dc.relation.ispartofhttps://doaj.org/toc/1517-9702
dc.relation.ispartofhttps://doaj.org/toc/1678-4634
dc.sourceEducação e Pesquisa, Vol 27, Iss 1, Pp 141-160 (2001)
dc.subjectJuventude
dc.subjectViolência
dc.subjectEscola
dc.subjectIdentidade
dc.subjectEducation (General)
dc.subjectL7-991
dc.subjectEducation
dc.subjectL
dc.subjectDOAJ:Education
dc.subjectDOAJ:Social Sciences
dc.titleAs marcas da violência na constituição da identidade de jovens da periferia
dc.typeArticle
ge.collectioncodeOAIDATA
ge.dataimportlabelOAI metadata object
ge.identifier.legacyglobethics:11682697
ge.identifier.permalinkhttps://www.globethics.net/gel/11682697
ge.lastmodificationdate2017-09-29 23:06
ge.lastmodificationuseradmin@pointsoftware.ch (import)
ge.submissions0
ge.oai.exportid148600
ge.oai.repositoryid52
ge.oai.setnameLCC:Education (General)
ge.oai.setnameLCC:Education
ge.oai.setnameDOAJ:Education
ge.oai.setnameDOAJ:Social Sciences
ge.oai.setspecTENDOkVkdWNhdGlvbiAoR2VuZXJhbCk~
ge.oai.setspecTENDOkVkdWNhdGlvbg~~
ge.oai.setspecRE9BSjpFZHVjYXRpb24~
ge.oai.setspecRE9BSjpTb2NpYWwgU2NpZW5jZXM~
ge.oai.streamid2
ge.setnameGlobeEthicsLib
ge.setspecglobeethicslib
ge.linkhttps://doaj.org/article/f3540c7e358648b5b79f0143452dcc29


This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record