Psicologia Escolar e Educacional is a journal, associated to the Brazilian Association of Educational and School Psychology (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional - ABRAPEE), for the communication and debate of the scientific production in its area of specificity, since 1996. Its objective is to provide a medium for the presentation of the latest research in the field of Educational and School Psychology, for spreading knowledge, which is being produced in the area, as well as updated information to psychologists and other professionals in correlated areas. Original papers, which report studies related to Educational and School Psychology may be considered for publication, including, among others: basic processes, experimental or applied, naturalistic, ethnographic, historic, theoretical papers, analyses of policies, and systematic syntheses of research, and also critical reviews of books, diagnostic instruments and software.

News

The Globethics.net library contains articles of Psicologia Escolar e Educacional as of vol. 1(1996) to current.

Recent Submissions

  • Interfaces entre Psicologia, Educação e Saúde - um relato de prática profissional

    Souza,Anna Carime (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 2020-01-01)
    RESUMO Este é um relato de prática profissional do psicólogo escolar e educacional na área da saúde. Trata-se de um campo de atuação pouco divulgado ou reconhecido e este artigo visa colaborar para dar visibilidade a ele. O trabalho aqui apresentado é desenvolvido na Escola Municipal de Saúde Pública de Goiânia, no estado de Goiás, e se fundamenta na Educação Permanente em Saúde. O psicólogo escolar é o profissional que oferece contribuições dessa ciência para os processos de ensino aprendizagem e da educação como um todo. A Psicologia na saúde pública tem várias frentes de atuação e a educação na saúde é uma delas. O psicólogo escolar e educacional pode atuar nos processos educativos para profissionais de saúde, buscando como fim último aprimorar a qualidade do serviço prestado por eles. Além disso, pode colaborar com as instituições de ensino formais na formação de futuros profissionais. Enfim, o psicólogo escolar na saúde tem muito a contribuir na melhoria do atendimento à população e na busca por uma saúde de qualidade que atenda às necessidades reais do usuário.
  • Fracasso escolar e conselho tutelar: um estudo sobre os caminhos da queixa escolar

    Bett,Gabriela de Conto; Lemes,Maria Júlia (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 2020-01-01)
    RESUMO Este artigo decorre de pesquisa realizada sobre os caminhos percorridos pela queixa escolar no Sistema de Garantia de Direitos de Crianças Adolescentes - SGD. O objetivo foi investigar as queixas levadas ao Conselho Tutelar e seus respectivos encaminhamentos. A pesquisa foi realizada no ano de 2017 em quatro Conselhos Tutelares de uma das comarcas da região Oeste do Paraná, e tem como referencial teórico-metodológico a Psicologia Escolar e Educacional de base histórico-crítica. Seu delineamento foi de cunho quantitativo e qualitativo, com a adoção de análise documental e entrevistas realizadas com conselheiros tutelares. Observarmos que a maior demanda dos conselhos tutelares provém da educação, havendo um número significativo de queixas escolares, as quais são encaminhadas a outros setores como Assistência Social, Saúde, Ministério Público e Poder Judiciário. Os motivos dos encaminhamentos nos permitiram aprofundar a compreensão acerca das respostas dadas à queixa escolar e esboçar alternativas para o enfrentamento do fracasso escolar.
  • Escola ativa no Brasil na obra da psicóloga e educadora Helena Antipoff

    Duarte,Adriana Otoni Silva Antunes; Campos,Regina Helena de Freitas (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 2020-01-01)
    RESUMO Aspectos da circulação e apropriação de ideias e propostas escolanovistas no Brasil são apresentados, por meio do trabalho realizado pela psicóloga e educadora russo-brasileira Helena Antipoff nos cursos de formação para professores do Complexo Educacional da Fazenda do Rosário, em Ibirité, Minas Gerais, no período de 1948 a 1974. Foram coletados depoimentos de ex-alunas encontrados em cadernos de diários arquivados na Fundação Helena Antipoff, em Ibirité/MG, e realizadas entrevistas com ex-participantes dos cursos. Verificou-se que o processo de circulação e recepção de conhecimentos científicos em educação nessa instituição estava sustentado em princípios da Escola Nova e métodos da Escola Ativa, enfatizando a relação teoria-prática, a tomada de decisões com base na observação dos educandos e da situação de ensino, o trabalho em grupo e o self-government. Esses conhecimentos provinham de experiências vivenciadas na Europa pela educadora, e inspiraram a elaboração de propostas educativas originais e adaptadas à realidade encontrada no Brasil.
  • Linguagem oral e escrita na Educação Infantil: relação com variáveis ambientais

    Dias,Natália Martins; Bueno,Josenilda Oliveira dos Santos; Pontes,Juliana Martins; Mecca,Tatiana Pontrelli (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 2019-01-01)
    Resumo O estudo investigou a relação de variáveis ambientais (nível socioeconômico, ambiente familiar e frequência à pré-escola) com vocabulário em pré-escolares e desempenho posterior em leitura/escrita. Participaram 68 crianças (Idade média = 4,4 anos) de uma escola pública de Educação Infantil e suas respectivas famílias. Utilizou-se o Teste de Vocabulário Auditivo; pais responderam a um questionário de identificação e à escala ABEP. O inventário HOME foi utilizado para a coleta de informação sobre o ambiente familiar. Seis meses depois, o Teste de Leitura e Escrita foi aplicado. Houve melhor desempenho em vocabulário e em leitura/escrita com a progressão escolar e relação moderada entre essas variáveis. Escolaridade materna relacionou-se ao vocabulário e o tempo de frequência à pré-escola com a escrita. Aspectos específicos do ambiente familiar, como os estilos de interação e variedade de estimulação, associaram-se com vocabulário receptivo. O estudo colabora com a investigação sobre como variáveis do meio podem associar-se ao desenvolvimento linguístico infantil.
  • Estratégias de aprendizagem e autoeficácia acadêmica em universitários ingressantes: estudo correlacional

    Martins,Rosana Maria Mohallem; Santos,Acácia Aparecida Angeli dos (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 2019-01-01)
    Resumo Esta pesquisa teve como objetivo avaliar o uso das estratégias de aprendizagem e as crenças de autoeficácia em universitários ingressantes, explorar diferenças em relação ao curso e à faixa etária, além de estabelecer a relação entre os construtos. Os instrumentos utilizados foram a Escala de Estratégias de Aprendizagem para Estudantes Universitários (EEA-U) e a Escala de Autoeficácia na Formação Superior (AEFS). Os participantes foram 109 estudantes dos cursos de Psicologia, Engenharia de Produção, Educação Física e Medicina Veterinária de uma universidade particular do sul de Minas Gerais, ambos os sexos, com idade média de 20 anos e 6 meses(DP=3,76). Os resultados revelaram a existência de correlação moderada (ρ=0,59; p<0,001) entre os escores das escalas de estratégias de aprendizagem e da autoeficácia acadêmica. Conforme a hipótese, alunos que relataram maior uso de estratégias de aprendizagem, são os que revelaram maior autoeficácia na realização de tarefas acadêmicas pertinentes ao ensino superior.
  • ESCOLA INCLUSIVA: uma iniciativa compartilhada entre pais, alunos e equipe escolar

    Menino-Mencia,Gislaine Ferreira; Belancieri,Maria de Fátima; Santos,Mônica Pereira dos; Capellini,Vera Lucia Messias Fialho (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 2019-01-01)
    Resumo A escola inclusiva tem como mote a participação plena e compartilhada de todos os sujeitos no processo educacional. Nesse sentido, este estudo teve como objetivo investigar o que pensam os pais, alunos e equipe escolar sobre a temática da escola inclusiva. O estudo foi realizado em uma escola de Ensino Fundamental-Ciclo I, do interior paulista, tendo como participantes 179 pais, 204 alunos e 16 integrantes da equipe escolar. A coleta de dados envolveu a aplicação dos questionários do "Index para Inclusão”, constituído de três dimensões: culturas, políticas e práticas. Os resultados demonstram um olhar tanto da equipe escolar, quanto dos alunos e pais mais direcionados a estrutura física da escola, sendo que, a maioria mostra satisfação em relação aos recursos humanos e as aulas. Neste sentido, observa-se um olhar ainda restrito quanto ao processo inclusivo, sendo necessário um trabalho mais efetivo junto aos alunos, aos pais/responsáveis e equipe escolar.
  • Linguagem musical em instituições infantis: avaliação de duas propostas para formação docente

    Vectore,Celia; Tormin,Malba Cunha; Silva,Ana Caroline Dias; Silva,Isis Graziele da; Piccolo,Patrícia Alves Dal; Pavanin,Thaís Vectore (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 2019-01-01)
    Resumo Trata-se de dois estudos visando avaliar duas propostas de intervenção utilizando a linguagem musical na formação de professores de Educação Infantil. As intervenções ocorreram em instituições infantis públicas, de cidades e metodologias distintas, porém com o objetivo de qualificar o desenvolvimento da linguagem musical das crianças, simultaneamente à complementação da formação inicial do professor com os conhecimentos pertinentes. O Estudo 1 se deu pela criação e aplicação de um material psicopedagógico, organizado num programa de formação, acrescido do acompanhamento individual das professoras. Para o Estudo 2 elaborou-se um programa baseado na Teoria da Aprendizagem Musical de Edwin Gordon, que foi trabalhado com professoras de uma escola apoiada por pesquisadores de uma instituição de ensino superior. Os resultados indicaram ligeira melhora na performance das professoras do Estudo 1 e expressivas diferenças no comportamento das professoras do Estudo 2. O trabalho lança luz sobre processos de formação em serviço em contextos infantis.
  • Desenvolvimento da inteligência emocional na escola: relato de experiência

    Tessaro,Fernanda; Lampert,Claudia Daiane Trentin (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 2019-01-01)
    Resumo O termo inteligência emocional refere-se à competência de reconhecer as próprias emoções e as dos outros, além da habilidade de lidar com sentimentos. Nesse sentido, intervenções através de atividades lúdicas, reflexivas e vivenciais podem auxiliar no desenvolvimento das habilidades referentes à inteligência emocional na escola. Este relato tem como objetivo apresentar um conjunto de ações desenvolvidas durante o período de estágio curricular da graduação em Psicologia, realizado numa escola pública, denominado “Aprendendo a lidar com as emoções”, o objetivo principal do projeto foi desenvolver e potencializar habilidades de inteligência emocional por meio da realização de grupos operativos. O desenvolvimento do projeto demonstrou a importância da inclusão da Psicologia no ambiente escolar com a possibilidade de realizar intervenções, especialmente de atividades de prevenção que auxiliem no desenvolvimento emocional dos alunos.
  • Utilização do Inglês Oral na Aprendizagem Baseada em Projetos

    Yacoman,Macarena; Diaz,Claudio (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 2019-01-01)
    Resumo Este estudo centra-se no uso de tarefas orais para desenvolver a vontade de comunicação dos alunos na Aprendizagem Baseada em Projetos. Os participantes foram 31 alunos da 10ª série de uma escola particular no Chile. Os dados desta pesquisa foram coletados através de aulas gravadas por áudio e uma escala de classificação de percepção. Os resultados mostram que, sempre que os alunos foram expostos a tarefas orais específicas, eles usaram o inglês com mais frequência para solicitar informações, em oposição ao L1, espanhol. Os alunos também se inclinam a dar mais informações em inglês ao responder a perguntas de sim/não, em oposição a perguntas de conteúdo de respostas completas. Além disso, os alunos usaram sua L1 poucas vezes; no entanto, o espanhol ainda era usado quando o professor não estava monitorando as tarefas. O estudo também revelou que os estudantes perceberam que usavam o inglês em diferentes frequências para diferentes funções do idioma.
  • Consultoria em Psicologia Escolar: Relato de Experiência em Curso Pré-Vestibular

    Hamann,Cristiano; Consoni,Mariana; Alcântara,Renata; Gamalho,Andressa; Dipp,Renata Plácido (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 2019-01-01)
    Resumo Neste trabalho busca-se refletir sobre uma pesquisa/intervenção realizada em um Curso Pré-Vestibular, através de uma proposta de Consultoria Escolar vinculada a um Serviço Escola de Psicologia. A Consultoria tem como prerrogativa instrumentalizar as escolas criando dispositivos para minorar os problemas existentes, estimulando um espaço de prevenção e promoção de saúde mental descentrada de alguns dos cânones tradicionais em Psicologia Escolar e Educacional. Procurou-se, no presente estudo, elaborar tanto um movimento de intervenção como de pesquisa, seguindo como pressuposto metodológico a etnografia. Em termos de resultados vemos que um dos maiores entraves para o processo de implementação de estratégias de promoção de saúde foi a perspectiva da Psicologia enquanto sustentáculo de demandas exclusivamente clínicas. Nesse sentido, se operou tendo em vista a desconstrução dessa noção - o que envolveu confrontar tradicionais visões do aluno problema e do atendimento individual psicológico que se acoplava nessa perspectiva de setting tradicional.
  • Clima motivacional, satisfacción, compromiso y éxito académico en estudiantes angoleños y dominicanos

    Gutiérrez,Melchor; Tomás,José Manuel; Gómez,Antoni; Moll,Adrián (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 2019-01-01)
    Resumen El objetivo fue triple: validar las versiones portuguesa y española de la Escala de Orientación y Clima Motivacional (MOC), evaluar la invarianza métrica en muestras de estudiantes dominicanos y angoleños, y estudiar las relaciones de las orientaciones y climas motivacionales con aspectos educativos relevantes. Participaron 2302 estudiantes dominicanos y 2028 angoleños de 14 a 18 años. Mediante Análisis Factorial Confirmatorio se comprobó que las cuatro dimensiones hipotetizadas del MOC se ajustaban bien a los datos de ambas muestras. Los resultados más relevantes mostraron que las percepciones de los estudiantes sobre el clima de maestría se relacionaron positivamente con el compromiso escolar y el éxito académico en ambas muestras, mientras que las percepciones del clima de ejecución se relacionaron negativamente con estas variables escolares. Los resultados se discuten en el marco de la teoría de las metas de logro (TML) y en relación con las implicaciones para la práctica educativa.
  • Escola, Família e Psicologia: Diferentes Sentidos da Violência no Ensino Fundamental

    Silva,Soraya Sousa Gomes Teles; Guzzo,Raquel Souza Lobo (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 2019-01-01)
    Resumo Este artigo visa conhecer o que professores de escola pública de ensino fundamental e as famílias dos estudantes entendem sobre violência. Como fontes de informações utilizaram-se: questionário com os professores e entrevistas com as famílias. Esses instrumentos possibilitaram compreender os sentidos e significados dado a violência, por meio das perguntas: 1) “O que é violência? ”; 2) “Você já viveu e o que sentiu em uma situação de violência? ”; 3) “Quais ações de encaminhamentos nesta situação de violência? ”. Os resultados foram analisados pela Metodologia Construtiva-Interpretativa buscando-se entender o processo de tomada de consciência por três dimensões: pensar, sentir e agir. As famílias apresentaram a violência apontando os tipos de manifestação, perpassando a própria história de vida, apresentando uma (re)produção ideologicamente naturalizada. A escola percebeu a violência como ação direcionada ao outro, instrumentalizada e tipificada. Diante disso, pela perspectiva da Psicologia Crítica percebemos uma desarticulação dos sentidos atribuídos à violência, entre a escola e a família, desfavorecendo o processo de desenvolvimento integral da criança e adolescente e a tomada de consciência.
  • Compreensão de textos literários por alunos da educação infantil

    Oliveira,Keilla Rebeka Simões de; Ferreira,Sandra Patrícia Ataíde (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 2019-01-01)
    Resumo Considerando o ato de ler como espaço interativo no qual o leitor constrói sentidos, o presente estudo teve como objetivo investigar a compreensão de textos literários por alunos da educação infantil, a partir das interações discursivas desenvolvidas entre eles em situações de rodas de leitura. Participaram 20 alunos de uma turma do último ano da Educação Infantil de uma escola pública, bem como sua respectiva professora. Para isso, foram realizadas oito videografias dos momentos de roda de leitura. Em seguida, foi desenvolvida uma análise das trocas comunicativas entre os interlocutores (análise dialógica do discurso com base nas categorias teóricas de posicionamento e responsividade). Observou-se que a professora utilizou estratégias que favoreceram o engajamento das crianças na busca pela compreensão dos textos, gerando ampliação/mudança de sentidos.
  • Metodologias orientadas para problemas a partir das etapas do pensamento crítico

    Casiraghi,Bruna; Aragão,Júlio César Soares (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 2019-01-01)
    Resumo O ensino superior deve promover a articulação entre a teoria e a prática profissional, assim como desenvolver o pensamento crítico, voltado para a resolução de problemas e tomada de decisões. Tais objetivos necessitam de estratégias de ensino adequadas e que favoreçam a autonomia, a metacognição e a autorregulação dos alunos. Dessa forma, este trabalho apresenta um relato de experiência do uso de metodologias orientadas para problemas estruturados a partir das etapas do pensamento crítico com estudantes da disciplina de Psicologia da Educação no curso de licenciatura em Ciências Biológicas. O trabalho foi desenvolvido em três etapas (análise de argumentos, explicação do problema e tomada de decisão) e obteve boa aceitação e avaliação por parte dos discentes envolvidos. Além de funcionar como uma estratégia de aprendizagem para esses alunos, tal experiência constitui-se como um modelo a ser reproduzido por eles quando de sua práxis docente.
  • O licenciado em Psicologia no ensino fundamental: possibilidade de atuação

    Pereira,Omar Calazans Nogueira (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 2019-01-01)
    Resumo Este relato tem como objetivo apontar a possibilidade de atuação do licenciado em Psicologia no Ensino Fundamental. Para isso, é descrita uma prática profissional realizada em uma disciplina de temas transversais. Os temas trabalhados e seus objetivos se aproximam dos objetivos do ensino de Psicologia, ainda que não seja propriamente uma disciplina da área. O licenciado nesse nível de ensino traz contribuições relevantes, desenvolve a emancipação dos indivíduos e a reflexão crítica. Nas produções orais e escritas dos alunos foi possível observar o desenvolvimento da empatia, do autoconhecimento, do reconhecimento e respeito pelas diferenças. Como sugestões, aponta-se a importância de os cursos de formação de professores de Psicologia incorporarem conteúdos para a atuação do licenciado no Ensino Fundamental e de possuírem práticas de estágio também neste nível de ensino.
  • “Não é assim de graça!”: Lei de Cotas e o desafio da diferença

    Moura,Maria Rosimére Salviano de; Tamboril,Maria Ivonete Barbosa (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 2018-12-01)
    Resumo O estudo, de cunho qualitativo, investigou a experiência de escolarização vivenciada por um grupo de estudantes cotistas, de um Campus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), por meio de grupos focais. Os estudantes tratam as cotas como fruto de um direito, em função do processo de desigualdade social vivenciado historicamente pelos grupos aos quais pertencem e apontam a manutenção do princípio meritocrático nas cotas, a partir de uma perspectiva de atribuição do mérito, na qual as diferenças são consideradas. O critério étnico-racial das cotas, especificamente quanto ao estabelecimento de cotas para negros, revela que os discursos tensionados existentes na sociedade brasileira sobre a temática também se manifestam entre os estudantes. Defende-se que Psicologia tem muito a contribuir no processo de inserção de estudantes beneficiários de políticas de ações afirmativas, alicerçando seu trabalho na análise da dinâmica da inclusão/exclusão que se estabelece nas instituições.
  • “Na essência somos iguais, na diferença nos respeitamos”: Estágio em Psicologia Escolar

    Chaves,Jéssica Regina; Silva,Priscila Ferreira da; Cavalcante,Ana Célia Sousa (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 2018-12-01)
    Resumo Este artigo relata uma experiência de estágio em Psicologia Escolar, envolvendo alunos de Educação Infantil em uma escola da rede privada de ensino da cidade de Teresina, Piauí. A partir das observações participantes e escuta ativa dos atores envolvidos no processo ensino-aprendizagem, percebeu-se a necessidade de trabalhar - em uma perspectiva de promoção de saúde e orientação - a temática da educação inclusiva e diferenças individuais. Para tanto, foram realizadas quatro atividades de caráter lúdico, juntamente a roda de conversa, preconizando pela linguagem adequada à idade destas. Ao final foi possível perceber uma produção de sentidos e troca de experiências a partir das potencialidades e conhecimentos trazidos pelos alunos.
  • Relación entre orientaciones intrínsecas y burnout académico en estudiantes

    Supervía,Pablo Usán; Bordás,Carlos Salavera (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 2019-01-01)
    Resumen El objetivo del presente trabajo fue analizar la relación entre las orientaciones de meta y el burnout académico en una población de 3512 alumnos (M=14.55; DT=1.68) pertenecientes a 18 centros de Educación Secundaria Obligatoria (ESO). Los instrumentos que se utilizaron fueron las versiones españolas del Perception of Success Questionnaire (POSQ), el Maslach Burnout Inventory - Student Survey (MBI-SS) y la Intrinsic Satisfaction Classroom Scale (ISC). Los resultados mostraron relaciones significativas entre las orientaciones de meta hacia la tarea, eficacia académica y la diversión, en una clara línea de comportamientos más adaptativos así como, por otra parte, la relación de las orientaciones de meta hacia el ego con el agotamiento físico/emocional, cinismo y aburrimiento, en línea más desadaptativa. Se dedujo la importancia de la promoción de comportamientos adaptativos orientados al esfuerzo, trabajo y autoeficacia que mejoren el bienestar y la vida académica de los estudiantes en colegios.
  • Atividades aplicadas pelos pais para ensinar leitura para filhos com autismo

    Menotti,Ana Rubia Saes; Domeniconi,Camila; Benitez,Priscila (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 2019-01-01)
    Resumo A criança com Transtorno do Espectro Autista (TEA) pode apresentar dificuldades na aquisição da leitura. Implementar procedimentos de ensino eficazes que possam envolver a família pode garantir aprendizagem às crianças e a instrumentalização dos familiares acerca de estratégias de ensino. O presente estudo teve como objetivo avaliar a eficácia de um pacote instrucional para o ensino de leitura de quinze palavras dissílabas (isoladas) para crianças com TEA, baseado no modelo de leitura como rede de relações. Participaram do estudo três crianças com TEA e seus pais. Em cada etapa de ensino eram ensinadas três palavras diferentes e compostas por: o ensino de um jogo com a pesquisadora, o ensino informatizado e a realização de um jogo com os pais. De modo geral, as crianças obtiveram ganhos na leitura das palavras ensinadas e os pais aprenderam a utilizar reforço e dica durante os jogos.

View more