• Entrevista com a Profª Drª Therezinha Lins de Albuquerque

      Gomes,Vera Lúcia Trindade (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 1998-01-01)
    • Psicologia Escolar e Universidade

      Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 1998-01-01
    • Primeiras dissertações/teses em psicologia escolar/educacional da USP

      Witter,Geraldina Porto (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 1998-01-01)
    • Clube do livro, alfabetização e comunicação

      Witter,Geraldina Porto (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 1998-01-01)
    • Barreiras à expressão da criatividade entre profissionais brasileiros, cubanos e portugueses

      Alencar,Eunice M.L.Soriano de; Mitjáns Martínez,Albertina (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 1998-01-01)
      Investiga barreiras à expressão da criatividade pessoal percebidas por 290 profissionais de educação do Brasil, Cuba e Portugal. Para identificação das barreiras, solicitou-se aos sujeitos para completar a sentença: eu seria mais criativo se... Realizou-se análise de conteúdo, elaborando-se categorias que abrangeram, em suas matizes, o conteúdo referente às distintas barreiras. Observou-se, que dentre os profissionais brasileiros e portugueses, foram as barreiras de ordem pessoal as mais apontadas, enquanto, entre os cubanos, foram as de ordem social. Observou-se que o medo (de errar, do fracasso, da crítica) foi a barreira pessoal mais apontada pelos brasileiros e portugueses, ao passo que, na amostra cubana, foi a insuficiente capacidade de observação, análise ou reflexão. Quanto às barreiras de ordem social, a falta de tempo foi o aspecto mais salientado nas distintas amostras. Como o cultivo da criatividade no contexto escolar depende necessariamente da atuação dos profissionais que atuam neste contexto, seria relevante implementar estratégias que possibilitassem a superação de barreiras identificadas.
    • Efeitos de uma intervenção sobre a topografia das habilidades sociais de professores

      Del Prette,Almir (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 1998-01-01)
      Examina a influência de um Programa de Desenvolvimento Interpessoal Profissional (PRODIP) sobre aspectos topográficos do desempenho dos professores participantes. A intervenção objetivou desenvolver habilidades interpessoais do professor para o estabelecimento de condições interativas de ensino e foi realizada em doze sessões grupais de hora e meia cada, ao longo de dois meses. Os dados foram coletados através de filmagem de aulas pré e pós-intervenção. A topografia do desempenho dos professores foi descrita e avaliada em seus componentes não verbais, paralíngüísticos e mistos. Os resultados mostraram que todos os professores foram avaliados mais positivamente em vários componentes e que expressão facial, entonação, humor e entusiasmo foram objeto de "melhora" de praticamente todos os professores. Discutem-se esses resultados em relação aos objetivos do PRODIP e a outras questões de pesquisa.
    • Avaliação de mudança em processos terapêuticos

      Yoshida,Elisa Medici Pizão (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 1998-01-01)
      O estudo das psicoterapias tem sido marcado pelo uso de métodos de investigação intensiva do processo terapêutico voltados para a compreensão dos fatores que facilitam a mudança. Baseiam-se, usualmente, na análise intensiva de caso único, identificando regularidades características dos estados mentais, padrões de conduta, assim como interacionais, que são associadas com mudança. Contam com instrumentos de avaliação desenvolvidos segundo referencial teórico específico em que conceitos metapsicológicos são definidos operacionalmente. Dependem, em geral, da avaliação de juizes independentes, experientes na técnica avaliada, que se baseiam em vídeos e / ou áudios das sessões de terapia, além de considerarem o contexto. Têm permitido o estudo exaustivo de processos terapêuticos e a obtenção de julgamentos baseados em construtos que evidenciam validade preditiva, além de gozarem de precisão entre avaliadores. A título de ilustração apresentam-se pesquisas envolvendo as seguintes escalas: "Defense Mechanisms Rating Scales", "Rutgers Psychotherapy Progress Scale" e "Escala Diagnóstica Adaptativa Operacionalizada - Redefinida".
    • O "Centro Del bambini e delle famiglie": uma nova possibilidade para o atendimento de crianças

      Vectore,Celia (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 1998-01-01)
      Este trabalho apresenta e analisa, em termos das possibilidades de implantação e primeiras avaliações, aexperiência italiana relativa aos cuidados com a criança, representada pelos atuais "Centros das Crianças e dasFamílias". Trata-se de um novo serviço de natureza sócio-educativa que tem como objetivo oferecerinstrumentos de apoio à difícil tarefa dos genitores bem como proporcionar oportunidades adequadas dedesenvolvimento tanto para as crianças quanto para suas famílias. O artigo lança algumas luzes para autilização do referido serviço em contexto brasileiro.
    • Criatividade como um valor no processo educativo

      Duarte Briceno,Efrain (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 1998-01-01)
      Este trabalho estabelece que a criatividade é uma capacidade que permite ao indivíduo melhores níveis educacionais, bem estar e saúde mental. Por meio de várias pesquisas sobre criatividade, envolvendo estudantes de vários níveis e carreiras, evidencia a falta de planejamento da criatividade no currículo. Assim mesmo, mostra o que ocorre com esta variável nos diferentes níveis educacionais: básico, médio e superior. Com uma amostra de cerca de 1300 estudantes em diferentes etapas da pesquisa e com um instrumento de criatividade gráfica, criado exprofesa determinou que: a) na universidade os estudantes apresentam menos criatividade ao ingressarem; b) o aumento da criatividade está relacionado com o planejamento e as práticas; c) na educação básica em média a criatividade ocorre principalmente em fluência e flexibilidade; d) a criatividade não se correlaciona com personalidade artística e e) na educação básica e na média foram encontrados níveis similares de criatividade ao encontrado na universidade.
    • Variáveis significativas na avaliação da inteligência

      Alves,Irai Cristina Boccato (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 1998-01-01)
      Algumas variáveis têm mostrado uma influência significativa nos resultados dos testes de inteligência, o que leva à necessidade de considerá-las e controlá-las em estudos com os mesmos. Entre elas podemos destacar o nível sócio-econômico, a idade, o sexo e o grau de escolaridade. O nível sócio-econômico mostrou ser relevante no Teste de Goodenough, nas Matrizes Progressivas Coloridas de Raven e na Escala de Maturidade Mental Colúmbia. Quanto à variável sexo, foram constatadas diferenças significantes entre os sexos no Teste de Goodenough, no Teste R-I e no D.70, mas não no Raven e Colúmbia. A idade cronológica sempre deve ser considerada na avaliação da inteligência de crianças, pois os resultados nos testes devem aumentar à medida que a criança cresce. O mesmo ocorre com relação à escolaridade, tanto quando se considera séries, como entre níveis de escolaridade.
    • A universidade na comunidade

      Witter,Geraldina Porto (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 1998-01-01)
    • A violência na educação formal

      Carvalho,Regina Maria Leme Lopes (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 1998-01-01)
      Neste trabalho procura-se examinar aspectos da violência que ocorre nas escolas, partindo do ponto de vista da Psicanálise. São apresentados os principais pontos de vista freudianos e kleinianos para a compreensão da gênese da violência na espécie humana. Examinam-se também, as principais causas que, na escola, gerariam e manteriam situações de violência. São apresentadas algumas idéias ericksonianos e de psicólogos escolares americanos. Conclui-se dizendo que tanto a Psicanálise quanto a Sociedade dirão sim aos programas escolares que possam conter, manter e ajudar o desenvolvimento da criatividade e bem-estar em crianças e adolescentes, criando assim, um espaço de aprendizagem e desenvolvimento de cidadania.
    • Universidade de qualidade

      Witter,Geraldina Porto (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 1998-01-01)
    • L D B: atuação e formação do psicólogo escolar

      Silva,Elza Maria Tavares (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 1998-01-01)
    • Sugestões para redação de relatórios

      Witter,Carla (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 1998-01-01)
    • Ciência e uso do conhecimento

      Witter,Geraldina Porto (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 1998-01-01)
    • Resilience in children: the nature and the importance of the concept

      Cowen,Emory L.; Wyman,Peter A. (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 1998-01-01)
      Considers the meaning of the term childhood resilience and the importance ofits place in the fields of developmental psychopathology and wellness enhancement. Reviews several major longitudinal research projects on childhood resilience that have contributed significantly to the field's emergence and presents more detailed information on the Rochester Child Resilience Project (RCRP). A final section summarizes accomplishments in resilience research to date, and identifies needed foci for future work in this area.
    • Avaliação da produção científica: considerações sobre alguns critérios

      Freitas,Maria Helena de Almeida (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 1998-01-01)
      Analisa os procedimentos de avaliação da produção científica no Brasil, tanto quantitativos quanto qualitativos, principalmente no que se relaciona à avaliação por pares e às avaliações de pesquisas realizadas pelas agências governamentais de fomento. Considera que a avaliação da produção científica é realizada em todos os níveis de formação profissional dos pesquisadores, desde o ensino, mas sem haver o estabelecimento de critérios claros e gerais. Apresenta escalas de avaliação de pesquisas científicas, sendo estas consideradas como formas de estabelecer critérios racionais aos procedimentos avaliatórios, evitando a avaliação por critérios outros que não os científicos.
    • O que existe por trás das atitudes de uma professora?

      Pereira,Patricia de Carmo (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 1998-01-01)
    • Entrevista com Samuel Pfromm Netto

      Witter,Geraldina Porto (Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 1998-01-01)