• 40 anos da pós-graduação em educação no Brasil: produção do conhecimento, poderes e práticas

      Ramalho,Betania Leite (ANPEd - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, 2006-04-01)
    • 40 ANOS DE ANPED

      Gouveia,Andréa Barbosa; Pletsch,Márcia Denise; Fernandes,Maria Dilnéia Espíndola; Alves,Miriam Fabia; Hage,Salomão Antônio Mufarrej (ANPEd - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, 2019-01-01)
    • 500 anos de educação no Brasil

      Saviani,Dermeval (ANPEd - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, 2000-08-01)
    • “Mais parece um saca-rolha que um caminho!”: identidades contingentes de pesquisadora em ciências biológicas a pesquisadora em ciências humanas

      Silva,Patrícia Petitinga; Oliveira,Andréia Maria Pereira de; Souza,Elizeu Clementino de (ANPEd - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, 2018-01-01)
      RESUMO O estudo objetiva analisar de que maneira as experiências negociadas, como pesquisadora das áreas de ciências biológicas e ciências humanas, produziram fragmentos de identidades contingentes. Nessa pesquisa autobiográfica, a história de vida é utilizada como objeto, fonte e método de investigação qualitativa. Nas trajetórias de mudanças paradigmáticas analisadas, a (des)construção simultânea de identidades docentes foi fundamental para que a subjetividade e a reflexividade passassem a ser valorizadas nas pesquisas. As identidades são (des)construídas como formas de ser, de relacionar-se e de participar em contextos sócio-históricos e culturais diversos, entendendo que as criações científicas e artísticas são, ambas, narrativas que combinam metáforas e conceitos. Assim, buscamos no diálogo instituído com as Aventuras de Alice no País das Maravilhas e Através do espelho, (re)descobrir o contraponto entre ciência e arte como possibilidade de conhecimento.
    • “Mi escuela es como…” análisis de metáforas del profesorado principiante

      Estepa,Paulino Murillo; Gallego-Domínguez,Carmen; García,Carlos Marcelo (ANPEd - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, 2018-01-01)
      RESUMEN En este artículo analizamos las concepciones que docentes principiantes de un programa de inducción tienen sobre la escuela. Hemos trabajado con 269 comentarios realizados en un foro donde han respondido a la afirmación: “Una escuela es como…”. Las metáforas obtenidas tras la codificación las hemos analizado localizando la imagen de escuela que proyectan a partir de la propuesta de Miles y Ekholms. Los resultados obtenidos indican que la concepción de escuela predominante se relaciona con su caracterización con una imagen racional, centrada en resultados. La mayoría percibe su lugar de trabajo como una organización encaminada hacia la consecución de metas específicas preestablecidas. Son escasas las referencias a la imagen política como espacio caracterizado por el enfrentamiento y el poder.
    • “Os alunos teriam que estudar para poder comprar comida”: a escola guarani como necessidade, obrigação e direito

      GUEROLA,CARLOS MAROTO (ANPEd - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, 2017-01-01)
      RESUMO O presente trabalho busca problematizar a visão ocidental de educação enquanto direito humano universal, contrapondo-a às reivindicações guarani à escolarização enquanto direito intercultural. O trabalho parte de uma fundamentação teórica que discute a deslegitimação e o silenciamento das populações indígenas em virtude de suas diferenças em relação ao padrão de experiência e conhecimento ocidentais, assim como a relação dessa deslegitimação e silenciamento com a imposição da necessidade e obrigação universais à escolarização. Com base em uma metodologia de pesquisa qualitativa de cunho etnográfico, são interpretados discursos que servem de insumos para caracterizar o direito intercultural guarani à escolarização, assim como as funções, responsabilidades e práticas de conhecimento que cabem à educação escolar diferenciada guarani do ponto de vista dos professores indígenas da escola da comunidade do Tekoa Itaty, ou aldeia do Morro dos Cavalos (Palhoça/SC).
    • “Paulofreireanismo”: instituindo uma teologia laica?

      BRAYNER,FLAVIO HENRIQUE ALBERT (ANPEd - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, 2017-07-01)
      RESUMO Dificilmente nos perguntamos “por que ainda somos freireanos?”, nem sequer desconfiamos se a resposta já não pode ter deixado de ser de natureza pedagógica. O fato é que as ideias de Paulo Freire conheceram, ao longo de sua história, um amplo processo de institucionalização que vai desde uma espécie de “culto à personalidade” do mestre, até sua entronização como patrono da educação nacional ou como marco de referência das políticas públicas federais. Este artigo procurou mostrar que essa institucionalização corresponde à lenta perda da substância subversiva que o caracterizava - o que chamo de “paulofreireanismo” -, caminhando para a constituição de uma teologia laica.
    • “Que tipo de aluno é esse?”: psicologia, pedagogia e formação de professores

      LIMA,ANA LAURA GODINHO; Catani,Denice Barbara (ANPEd - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, 2015-09-01)
      RESUMOO texto analisa a presença das explicações acerca das diferenças individuais e de personalidade em livros de psicologia educacional utilizados para a formação de professores entre as décadas de 1920 e 1960 no Brasil. Trata-se de estudo que permite mostrar como tais explicações agregam e privilegiam saberes e perspectivas filosóficas, biológicas, psicanalíticas ou religiosas, em momentos diversos. Destacam-se também as características das recomendações dirigidas aos professores e a constituição de prescrições relativas aos processos de ensino. Os vínculos entre a psicologia e a pedagogia ao longo do período estudado podem ser observados nos discursos dessas obras, nas quais o caráter dedutivo das consequências educativas baseado nos conhecimentos sobre o desenvolvimento humano ganha caráter progressivo.
    • “Superdesignação” de professores na rede estadual de ensino de Minas Gerais

      Amorim,Marina Alves; Salej,Ana Paula; Barreiros,Brenda Borges Cambraia (ANPEd - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, 2018-01-01)
      RESUMO Este artigo apresenta parte dos resultados de pesquisa sobre os professores da rede estadual de ensino de Minas Gerais. Explorando o banco de dados da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais, a pesquisa revelou quantos são os professores efetivos e contratados por tempo determinado nas escolas do estado de Minas Gerais e como os números de vínculos de trabalho oscilaram entre 2009 e 2014. Trata-se de informação aparentemente simples, mas de difícil acesso, o que a torna preciosa. O quadro de “superdesignação” relevado é, além de surpreendente, um problema grave na gestão da educação em Minas Gerais, que impacta na qualidade da educação pública e clama por um redirecionamento da ação do estado no campo educacional.
    • A "era das diretrizes": a disputa pelo projeto de educação dos mais pobres

      Ciavatta,Maria; Ramos,Marise (ANPEd - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, 2012-04-01)
      Este texto analisa, criticamente, a proposta de atualização das diretrizes curriculares nacionais da educação profissional técnica de nível médio relatada no Conselho Nacional de Educação pelo professor Francisco Cordão, enfocando os seguintes aspectos: a CHAVE como núcleo da proposta de diretrizes; concepções de currículo em disputa na educação profissional; o problema da relação teoria e prática; flexibilidade e fragmentação no currículo modular; interdisciplinaridade. Para isso, retoma inicialmente o sentido das diretrizes na legislação básica da educação no Brasil e a incorporação do tema currículo pela área Trabalho e Educação, à medida que essas se tornam instrumento de direção política e cultural da sociedade no contexto de crise do capital. Discute, ainda, em contraponto à proposta, princípios expostos no documento alternativo elaborado pela sociedade civil e conclui sobre a importância da disputa pela concepção de educação dos trabalhadores no Brasil como meio de construção da contra-hegemonia.
    • A "escola dos que passam sem saber": a prática da não-retenção escolar na narrativa de alunos e familiares

      Glória,Dília Maria Andrade (ANPEd - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, 2003-04-01)
      Analisa as percepções e vivências de alunos de camadas populares e de suas famílias sobre a adoção do princípio da não-retenção em uma escola pública de ensino fundamental da Rede Municipal de Belo Horizonte (MG). Como procedimento central de investigação, foram realizadas entrevistas semi-estruturadas, para se apreender e compreender as percepções desses atores sobre a não-retenção escolar e como essa prática tem interferido nas situações de fracasso ou sucesso escolar dos alunos. A conclusão é de que a não-retenção escolar, segundo os entrevistados, tem sido incapaz de garantir o direito à educação básica, na medida em que favorece a promoção de alunos sem aprendizagem efetiva e gera dificuldades crescentes para a continuidade dos estudos e para a absorção desses alunos pelo mercado de trabalho.
    • A acessibilidade e a inclusão em uma Instituição Federal de Ensino Superior a partir da lei n. 13.409

      Cantorani,José Roberto Herrera; PILATTI,Luiz Alberto; Helmann,Caroline Lievore; Silva,Sani de Carvalho Rutz da (ANPEd - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, 2020-01-01)
      RESUMO O presente estudo tem como objetivo analisar o processo de adequação de uma Instituição Federal de Ensino Superior à lei n. 13.409, de 28 de dezembro de 2016, que implementa cota para pessoas com deficiência. A pesquisa é de natureza qualitativa e configura-se um estudo de caso único. Foram entrevistados dois gestores da instituição e levantados documentos relacionados ao tema para a composição do corpus documental. Para o exame documental, utilizou-se o procedimento da análise de conteúdo. Constatou-se que a instituição examinada não apresenta condições adequadas para o atendimento à cota para pessoas com deficiência estabelecida na referida lei. Conclui-se que, mesmo a lei n. 13.409/2016 sendo justa e necessária, as condições para a sua efetivação por parte do governo federal não foram criadas. O que deveria ser inclusão configura-se, na verdade, um processo de exclusão.
    • A ação de governos locais na educação de jovens e adultos

      Haddad,Sérgio (ANPEd - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, 2007-08-01)
      O artigo discute os resultados de uma pesquisa sobre a atuação de governos locais na oferta de educação de jovens e adultos (EJA), na qual foi investigada a ação de 66 municípios de seis regiões metropolitanas no campo da EJA, com o objetivo de conhecer o impacto na oferta pública municipal de dois movimentos contraditórios dos últimos 15 anos: por um lado, a conquista formal do direito dessa população à oferta escolar pública estabelecida pela Constituição de 1988, e, por outro, os limites à expansão dessa oferta, condicionada pelas restrições de natureza financeira estabelecidas com a implementação do Fundo de Desenvolvimento do Ensino Fundamental e Valorização do Magistério (FUNDEF). Os resultados indicam que apenas uma parcela pequena da demanda potencial é atendida pelos municípios. O atendimento da EJA acaba realizando-se caso a caso em função da dinâmica entre o compromisso político do poder público, a disponibilidade de recursos financeiros e a pressão social. A pesquisa mostrou ainda que não há um sistema de atendimento que garanta a continuidade de estudos para os jovens e adultos, nem um padrão nacional desse atendimento, apesar da crescente institucionalização da EJA nas redes de ensino nos últimos anos. A crescente institucionalização da EJA nas redes municipais é acompanhada por forte tensão entre uma concepção mais flexível de currículo, que a aproxima da tradição da educação popular, e a tradição escolar dos sistemas regulares de ensino.
    • A ANPEd, a pós-graduação, a pesquisa e a veiculação da produção intelectual na área da educação

      Ferraro,Alceu Ravanello (ANPEd - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, 2005-12-01)
      Posicionando-se nos anos de 1989 a 1993, quando, por dois biênios sucessivos, integrou, como presidente, a diretoria da ANPEd, o autor inicia dirigindo o olhar para as condições da emergência da pós-graduação em educação (início dos anos de 1970) e da criação da ANPEd (1978), focalizando também a natureza da associação e os desafios por ela enfrentados em seus primeiros onze anos de atuação. Analisa então a política de privilegiamento do estatuto científico da associação, que compreendeu uma série de iniciativas relacionadas com os grupos de trabalho, o formato das reuniões anuais, o Comitê Científico, a relação com a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), a criação do Fórum dos Programas de Pós-Graduação em Educação e a pesquisa Avaliação e perspectivas na área de educação: 1982-1991. Por fim, dirigindo o olhar para os anos que se seguiram, destaca iniciativas como a criação da Revista Brasileira de Educação, a dinamização dos encontros regionais de pesquisa e o grande avanço, quantitativo e qualitativo, no que se refere à produção e divulgação do conhecimento na área. Conclui externando a convicção de que, mesmo na discordância em pontos até importantes, as sucessivas gestões da ANPEd souberam discernir, preservar e inclusive aperfeiçoar, na caminhada, iniciativas que se foram firmando como conquistas coletivas e permanentes.
    • A arte de disciplinar os sentidos o uso de retratos e imagens em tempos de nacionalização (1930-1945)

      Souza,Rogério Luiz (ANPEd - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, 2014-06-01)
      Toda a arquitetura sensitiva do Estado Novo, ao chamar a atenção permanente dos sentidos, quis tornar os sujeitos consumidores e reprodutores de uma representação de mundo, de uma crença em relação à identidade nacional brasileira. Sob o império dos sentidos disciplinados e habituados, essa mesma arquitetura acabou permitindo um "sentir brasileiro" que levou os sujeitos a experimentá-lo, saboreá-lo, tocá-lo, ouvi-lo, cheirá-lo e vê-lo no interior de um sistema cultural e simbólico construído pela maquinaria ordenadora do poder. A constituição de uma arquitetura sensitiva no espaço escolar - objeto de discussão e análise deste artigo - deveria ajudar a compor essa trama nacionalizadora e a promover a disciplinarização dos sentidos. As ritualizações e as técnicas de reprodutibilidade das imagens nesse espaço tiveram a função de divulgar, generalizar, uniformizar, habituar e manter os sentidos em alerta constante e, portanto, ligá-los, condicioná-los ao sistema de controle político-social.
    • A arte de endurecer "miolos moles e cérebros brandos": a racionalidade médico-higiênica e a construção social da infância

      Gondra,José; Garcia,Inára (ANPEd - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, 2004-08-01)
      Pensar a infância implica trabalhar com a idéia de uma vida segmentada, construir marcos de começo e término das diferentes fases, num gradiente de idades evolutivo e linear. Assim, a tentativa de especificar essas etapas termina por repartir a vida de forma detalhada, além de unificar o que se encontra recoberto em cada uma das supostas idades da vida. Unificação que não é propriedade de um passado mais recuado, pois persiste na atualidade a crença em uma infância homogênea e cronologicamente repartida. Dessa forma, a cronologia da vida, problematizada nesse trabalho, considera tanto a base, a carga e o tempo de amadurecimento biológico dos sujeitos, como as variantes culturais e a história, que também definem, de forma decisiva, as possibilidades surpreendentes do ser humano.
    • A artesania de um fazer a prática do trabalho de educadores

      Zucchetti,Dinora Tereza; Moura,Eliana Perez Gonçalves de; Menezes,Magali Mendes de (ANPEd - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, 2014-12-01)
      O artigo apresenta resultados de pesquisa em práticas de educação não escolar. Inicialmente delineia uma breve revisão sobre práticas socioeducativas, enquanto conceito e intervenção. Por meio de entrevistas individuais e da formação de grupos de discussão com educadores atuantes em projetos socioeducativos, buscou-se uma reflexão sobre suas práticas, levando em consideração as seguintes categorias de análise: formação, trabalho e sua natureza, conceito de socioeducativo, estratégias pedagógicas. A pesquisa então demonstra alguns resultados preliminares da investigação "Práticas de educação não escolar de sujeitos que atuam em projetos socioeducativos", entre eles, um traçado do perfil do educador e as principais categorias que advêm das análises das entrevistas. A análise, mesmo que parcial, evidencia quem são esses sujeitos e como eles se produzem, além de oportunizar um conjunto de reflexões sobre práticas de educação que são contextualizadas numa dada realidade e produtoras de novas sensibilidades.
    • A articulação entre conhecimento tácito e inovação tecnológica: a função mediadora da educação

      Kuenzer,Acácia Zeneida; Abreu,Claudia Barcelos de Moura; Gomes,Cristiano Mauro Assis (ANPEd - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, 2007-12-01)
      Esta pesquisa, realizada no setor petroquímico brasileiro, analisa o processo de mudança tecnológica em ambiente de trabalho cujas operações demandam majoritariamente conhecimentos tácitos. A inovação proposta impõe reorganização da qualificação da força de trabalho, considerando o uso intensivo de tecnologia microeletrônica dos novos equipamentos e a demanda de conhecimentos científicos por parte dos operadores. Os dados foram coletados por meio de entrevista semi-estruturada com 91 trabalhadores das áreas de operação, manutenção e administração e evidenciam que os conhecimentos tácitos estão diretamente relacionados à complexidade do processo de trabalho, o que gera, para o processo de qualificação, necessidades diferenciadas de formação científica e tecnológica. Também foi possível constatar que os conhecimentos relativos à educação formal dos trabalhadores, quando converge com as exigências das atividades executadas por eles, tendem a facilitar a articulação dos conhecimentos tácitos e científicos. Os dados encontram respaldo em estudos anteriores realizados em processos de reestruturação produtiva.
    • A atitude do educador de infância e a participação da criança como referenciais de qualidade em educação

      LUÍS,JOANA DE FREITAS; ANDRADE,SOFIA; SANTOS,PAULA COELHO (ANPEd - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, 2015-06-01)
      Neste artigo, fundamentado em dois estudos de caso em jardim de infância, refletiu-se sobre como e com quais ferramentas de apoio se pode avaliar e promover qualidade e intervenção educativa adequada nos contextos. Selecionou-se um grupo de crianças (entre 3 e 6 anos) e desenvolveram-se estratégias com a finalidade de escutar e compreender o modo como elas participam. Ainda, em diversos tempos da rotina de cada contexto, identificaram-se interações e atitudes do educador, analisando-se o respetivo impacto no nível da participação das crianças. Os resultados revelaram que, quando as crianças desenvolvem um sentimento de pertença ao contexto e lhes são oferecidas oportunidades de participação, mais facilmente se envolvem, revelam bem-estar emocional e motivação para aprender, explorar e participar nos processos de tomada de decisão. A escuta ativa, o questionamento e o encorajamento do diálogo assumem-se, por parte do adulto, competências essenciais para a qualidade da intervenção educativa.
    • A atividade curricular e pedagógica dos professores como fonte de tensões e dilemas profissionais: contributo para uma interpelação sobre a profissão docente

      COSME,ARIANA; TRINDADE,RUI EDUARDO (ANPEd - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, 2017-06-01)
      RESUMO As tensões e dilemas dos professores são o objeto de reflexão que está na origem da análise de dezesseis projetos de investigação, produzidos em Portugal, pelos quais se pretendeu fazer relação com a atividade curricular e pedagógica que aqueles protagonizam. Com base no trabalho realizado, concluiu-se que essa atividade nem sempre é objeto de interpelação explícita ou entendida como um fator relevante nos estudos que circunscrevem a atividade docente à discussão sobre o perfil dos professores e a resiliência profissional. Noutro sentido, aquela atividade assume outra importância nos estudos que propõem uma abordagem sistémica da profissão, ainda que neste âmbito a tensão entre a dimensão relacional e a dimensão curricular e pedagógica, entendida como uma tensão estruturante da reflexão sobre a natureza e as finalidades do trabalho docente, seja objeto de leituras que se produzam com base em diferentes pressupostos e com implicações distintas quanto ao modo de conceber esse trabalho.