Show simple item record

dc.contributor.authorBarreira,Marcio Alencar
dc.contributor.authorRocha,Hermano Alexandre Lima
dc.contributor.authorMesquita,Charles Jean Gomes
dc.contributor.authorBorges,Glaydson Cesar Oliveira
dc.date.accessioned2019-09-23T12:51:48Z
dc.date.available2019-09-23T12:51:48Z
dc.date.created2018-01-11 14:49
dc.date.issued2017-12-01
dc.identifieroai:scielo:S0100-55022017000400576
dc.identifierhttp://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022017000400576
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/20.500.12424/7875
dc.description.abstractRESUMO Introdução: Os programas de simulação permitem um ambiente seguro e eficiente para a aquisição de habilidades cirúrgicas, e o currículo estruturado para realizar um treinamento simulado de uma anastomose intestinal é um exercício educacional valioso para residentes do segundo ano.No momento, inexiste um currículo de treinamento padronizado que possa ser utilizado no ensino da cirurgia laparoscópica básica e avançada por meio da confecção de uma gastroenteroanastomose. Objetivo: Desenvolver um currículo sistematizado para treinamento por simulação de uma anastomose cirúrgica laparoscópica. Métodos: Estudo experimental longitudinal e de caráter quantitativo. A amostra foi de 12 residentes de Cirurgia Geraloriundos de quatro hospitais. O treinamento consistiu na confecção de dez anastomoses, divididas igualmente em cinco sessões e ocorridasnum período de seis semanas. A anastomose entre um estômago e um intestino sintéticos por laparoscopia foi realizada numa caixa preta com fios de seda. No final do treinamento, os residentes utilizaram um questionário com a escala de Likert para avaliar o currículo de treinamento proposto. Resultados: Os participantes do treinamento pontuaram muito bem o currículo de treinamento proposto, tendo como itens mais bem avaliados a necessidade de ter o treinamento inserido no hospital de ensino e fazer parte da carga horária obrigatória. Os quesitos com pior avaliação foram as pinças e fios utilizados. Houve redução do tempo operatório, que se aproximou daquele dos experts. Conclusão: Um currículo estruturado para a simulação de uma anastomose gastrojejunal laparoscópica pode ter em sua programação a participação em 20 anastomoses, sendo dez como cirurgião principal e dez como cirurgião assistente. A distribuição dos procedimentos deve ocorrer em cinco sessões, com intervalo aproximado de uma semana e duração de seis semanas. O treinamento com órgãos sintéticos e uma caixa preta deve ser obrigatório, acessível e acompanhado por um cirurgião experiente que forneça um feedback individualizado.
dc.format.mediumtext/html
dc.languagept
dc.language.isopor
dc.publisherAssociação Brasileira de Educação Médica
dc.relation.ispartof10.1590/1981-52712015v41n3rb20160106
dc.rightsinfo:eu-repo/semantics/openAccess
dc.sourceRevista Brasileira de Educação Médica v.41 n.4 2017
dc.subjectAnastomose Cirúrgica
dc.subjectTreinamento por Simulação
dc.subjectLaparoscopia
dc.titleDesenvolvimento de um Currículo para Treinamento Simulado de uma Anastomose Laparoscópica
dc.typeinfo:eu-repo/semantics/article
ge.collectioncode0100-5502
ge.dataimportlabelOAI metadata object
ge.identifier.legacyglobethics:12401373
ge.identifier.permalinkhttps://www.globethics.net/gel/12401373
ge.lastmodificationdate2018-01-11 14:49
ge.lastmodificationuseradmin@pointsoftware.ch (import)
ge.submissions0
ge.oai.exportid149512
ge.oai.repositoryid1796
ge.oai.setnameRevista Brasileira de Educação Médica
ge.oai.setspec0100-5502
ge.oai.streamid2
ge.setnameGlobeEthicsLib
ge.setspecglobeethicslib
ge.linkhttp://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022017000400576


This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record