Show simple item record

dc.contributor.authorFreitas Júnior,Reginaldo Antônio de Oliveira
dc.contributor.authorSantos,Carolina Araújo Damásio
dc.contributor.authorLisboa,Lilian Lira
dc.contributor.authorFreitas,Ana Karla Monteiro Santana de Oliveira
dc.contributor.authorGarcia,Vera Lúcia
dc.contributor.authorAzevedo,George Dantas de
dc.date.accessioned2019-09-23T12:52:50Z
dc.date.available2019-09-23T12:52:50Z
dc.date.created2018-12-29 00:35
dc.date.issued2018-06-01
dc.identifieroai:scielo:S0100-55022018000200100
dc.identifierhttp://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022018000200100
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/20.500.12424/8590
dc.description.abstractRESUMO INTRODUÇÃO: A educação das relações étnico-raciais e a história da cultura afro-brasileira, previstas nas Diretrizes Curriculares Nacionais do curso de graduação em Medicina como temas transversais, representam um desafio para o desenvolvimento curricular no contexto da social accountability, das metodologias de ensino e dos cenários de prática e integração à rede de serviços de saúde. OBJETIVOS: Identificar as necessidades relacionadas à saúde materna em população quilombola, valorizando os valores, conhecimentos, saberes e cultura local. Estabelecer uma estratégia de cuidado, com participação discente, que contemple as necessidades identificadas na comunidade quilombola. Descrever os conhecimentos, habilidades e atitudes necessários ao desenvolvimento de competências culturais relacionadas à saúde materna das mulheres quilombolas. MÉTODOS: Pesquisa-ação para implantação de serviço de atenção interprofissional no pré-natal, com participação discente, tendo por base as necessidades da comunidade quilombola Capoeiras, em Macaíba (RN). Os dados foram analisados qualitativamente, pela técnica de análise de conteúdo temática categorial, com categorias definidas a priori. RESULTADOS: A criação de vínculos (a)efetivos entre usuárias e equipe de saúde e a habilidade de reflexão com ênfase na comunicação se mostraram como principais necessidades para o comportamento culturalmente competente no cuidado à saúde materna quilombola. As oportunidades de o estudante de Medicina conhecer a situação de saúde da população quilombola e vivenciar o trabalho interprofissional se mostraram estratégias efetivas para potencializar o desenvolvimento de competências culturais na formação médica. CONCLUSÕES: A formação de profissionais da saúde hábeis em interagir eficazmente com populações etnicamente diversas requer que estes conheçam os processos que influenciam a saúde e cuidados de saúde das minorias populacionais, além de vivências relacionadas à diversidade cultural, inseridas nos currículos médicos.
dc.format.mediumtext/html
dc.languagept
dc.language.isopor
dc.publisherAssociação Brasileira de Educação Médica
dc.relation.ispartof10.1590/1981-52712015v42n2rb20170086
dc.rightsinfo:eu-repo/semantics/openAccess
dc.sourceRevista Brasileira de Educação Médica v.42 n.2 2018
dc.subjectCompetência Cultural
dc.subjectAssistência à Saúde Culturalmente Competente
dc.subjectCompetência Profissional
dc.subjectOcupações em Saúde
dc.subjectGrupo com Ancestrais do Continente Africano
dc.titleIncorporando a Competência Cultural para Atenção à Saúde Materna em População Quilombola na Educação das Profissões da Saúde
dc.typeinfo:eu-repo/semantics/article
ge.collectioncode0100-5502
ge.dataimportlabelOAI metadata object
ge.identifier.legacyglobethics:16042362
ge.identifier.permalinkhttps://www.globethics.net/gel/16042362
ge.lastmodificationdate2018-12-29 00:35
ge.lastmodificationuseradmin@pointsoftware.ch (import)
ge.submissions0
ge.oai.exportid149512
ge.oai.repositoryid1796
ge.oai.setnameRevista Brasileira de Educação Médica
ge.oai.setspec0100-5502
ge.oai.streamid2
ge.setnameGlobeEthicsLib
ge.setspecglobeethicslib
ge.linkhttp://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022018000200100


This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record