Show simple item record

dc.contributor.authorGottschalk, Cristiane Maria Cornelia
dc.date.accessioned2019-09-23T12:54:34Z
dc.date.available2019-09-23T12:54:34Z
dc.date.created2017-04-14 23:08
dc.date.issued2013-07-16
dc.identifieroai:ojs.www.seer.ufu.br:article/14866
dc.identifierhttp://www.seer.ufu.br/index.php/EducacaoFilosofia/article/view/14866
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/20.500.12424/9920
dc.description.abstractMeu objetivo neste texto é apresentar o paradoxo do ensino e revisitar os modelos filosóficos de ensino examinados por Israel Scheffler, que procurou indicar as vantagens e dificuldades de cada um deles para, em seguida, propor um modelo filosófico de ensino que considerava mais satisfatório. No entanto, embora Scheffler tenha incorporado boa parte da crítica que a “virada linguística” faz à metafísica destes modelos, minha hipótese é a de que ao fazer a análise dos modelos de ensino empirista (Locke), idealista (Agostinho) e racional (Kant), ele não leva em consideração o papel distintivo das proposições gramaticais (no sentido de Wittgenstein) em relação às demais proposições, para compreender como é possível o crescimento do conhecimento no indivíduo. Da perspectiva de uma epistemologia do uso inspirada nas idéias do segundo Wittgenstein, argumento que, se considerarmos que estas proposições constituem nossa visão de mundo (Weltbild) e que aprendemos a seguir estas regras, a maior parte das dificuldades encontradas nestes modelos simplesmente desaparece, como também o paradoxo do ensino é dissolvido.ReferênciasAGOSTINHO. O mestre. São Paulo: Landy Editora, 2002.MORENO, Arley Ramos. Wittgenstein – através das imagens. Campinas: Unicamp, 1995.______. Introduction à une épistemologie de l’usage. Paris: L’Harmattan, 2011.PLATÃO. Mênon. Rio de Janeiro: PUC-Rio; Loyola, 2001.RYLE, Gilbert. Teaching and training. In: PETERS, R. S. (Org.). The concept of education. Londres: Routledge & Keagan Paul, 1967. p. 105-119.SCHEFFLER, Israel. Philosophical models of teaching. In: PETERS, R. S. (Org.). The concept of education. Londres: Routledge & Keagan Paul, 1967, p. 120-134.WITTGENSTEIN, Ludwig. Investigações filosóficas. Petrópolis: Vozes, 1996.______. On certainty. Oxford: Blackwell Publishers Ltd, 1998.Data de registro:10/04/2012Data de aceite:03/10/2012
dc.format.mediumapplication/pdf
dc.language.isopor
dc.publisherEdufu – Editora da Universidade Federal de Uberlândia
dc.relation.ispartofhttp://www.seer.ufu.br/index.php/EducacaoFilosofia/article/view/14866/12707
dc.rightsDireitos autorais 2016 Cristiane Maria Cornelia Gottschalk
dc.sourceEducação e Filosofia; v. 27, n. 54 (2013); 659-674
dc.subjectEducação; Filosofia
dc.subjectConhecimento; Educação
dc.titleO PARADOXO DO ENSINO DA PERSPECTIVA DE UMA EPISTEMOLOGIA DO USO
dc.typeinfo:eu-repo/semantics/article
ge.collectioncode0102-6801
ge.dataimportlabelOAI metadata object
ge.identifier.legacyglobethics:10874952
ge.identifier.permalinkhttps://www.globethics.net/gel/10874952
ge.lastmodificationdate2017-04-14 23:08
ge.lastmodificationuseradmin@pointsoftware.ch (import)
ge.submissions0
ge.oai.exportid148803
ge.oai.repositoryid98029
ge.oai.setnameArtigos
ge.oai.setspecEducacaoFilosofia:ART
ge.oai.streamid2
ge.setnameGlobeEthicsLib
ge.setspecglobeethicslib
ge.linkhttp://www.seer.ufu.br/index.php/EducacaoFilosofia/article/view/14866


This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record